COLUNA FALANDO DE SAÚDE 05

No geral, procure sempre a orientação de um farmacêutico

Além da automedicação existe outra preocupação em relação ao uso de medicamentos que diversas vezes passa despercebida. O simples fato de como ingeri-lo! É preciso esclarecer aos pacientes que isso influência e muito nos resultados obtidos. A ingestão incorreta dos medicamentos pode diminuir a eficácia dos remédios ou mesmo provocar problemas gastrointestinais entre outros. Por isso, desde 2009 é exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que a bula dos medicamentos especifique o modo como eles devem ser tomados.

Um importante item a ser ressaltado é a ingestão de medicamentos sem água. Outro grande erro que muitas pessoas cometem! o medicamento pode permanecer retido no esôfago e sua absorção acontecer no local errado, que não o estômago. Outro erro é retirar da cápsula. As cápsulas têm função de proteção da mucosa do estômago da pessoa. Até mesmo as medicações em gotas não devem ser ingeridas a seco.

O fracionamento de comprimidos é outro erro perigoso. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária mantém em seu site um alerta sobre os riscos desta prática, que pode levar até a uma intoxicação. Medicamentos de liberação modificada, por exemplo, desenvolvidos para liberar a substância ativa gradualmente no organismo, não podem ser partidos. Pode ocorrer uma liberação errada do medicamento no corpo, que pode absorver uma dose maior que a indicada. Quando a dose ingerida é muito baixa, perde-se o efeito do medicamento. Quando é alta, pode causar intoxicação, que tende a ser ainda mais grave para as crianças. Também é preciso evitar o esfarelamento, pois compromete a administração correta. No geral, procure sempre a orientação de um farmacêutico!

FAÇA SEU COMENTÁRIO