Vacina para o Covid-19: A solução está próxima?

Vários países estão desenvolvendo estudos para produção do antídoto que sirva como imunizante

Chegamos no mês de maio e ainda não temos uma solução definitiva para cessar o avanço do novo coronavírus. O isolamento social é uma das medidas para evitar o contágio além dos hábitos higiênicos, porém o distanciamento não está sendo cumprido com rigor no Brasil por diversas razões inerentes a desigualdade social, falta de políticas públicas e inexistência de coerência do Poder Executivo.

É notável que inúmeros medicamentos estão sendo apontados como solução para tratamento de pessoas infectadas pela Covid-19, entretanto, não há um estudo científico que ateste com segurança um medicamento capaz de tratar casos infecciosos ou proporcionar imunidade para o coronavírus.

Contudo, a ciência está se desdobrando para proporcionar a população global uma vacina e sanar a angústia que esse vírus causa a cada dia no coração de quem perdeu um ente querido ou conhecido. Geralmente, para desenvolver uma vacina são necessários anos ou décadas de pesquisas além de testes em animais e posteriormente humanos, inicialmente em pequena escala e dosagem e a depender dos resultados com amplo alcance, devido a necessidade de fazer o organismo humano desenvolver imunidade ao vírus. Por exemplo, a vacina contra o ebola levou cerca de 16 anos de sua criação a aprovação.

Vários países estão desenvolvendo estudos para produção do antídoto que sirva como imunizante. O grau de celeridade está ocorrendo de acordo com o interesse econômico mundial. Algumas empresas e a grande Indústria Farmacêutica ventilam a possibilidade desta vacina surgir a partir do segundo semestre de 2020, ou seja, existe a expectativa de que o antivírus esteja disponível no final do ano.

Vacinas e empresas

De acordo com a BBC News Brasil, atualmente existem seis vacinas sendo testadas em humanos. Veja a lista abaixo:

Vacina mRNA-1273 - Moderna Therapeutics (Estados Unidos)

Vacina INO-4800 - Inovio Pharmaceuticals (Estados Unidos)

Vacina AD5-nCoV - CanSino Biologics (China)

Vacina LV-SMENP-DC - Instituto Médico Genoimmune de Shenzhen (China)

Sem nome - Vacina do Instituto de Produtos Biológicos de Wuhan, subordinada ao Grupo

Farmacêutico Nacional da China, Sinopharm(China)

Vacina ChAdOx1 - Instituto Jenner, Universidade de Oxford (Reino Unido)

Marttha Franco Ramos, Conselheira Federal de Farmácia

FAÇA SEU COMENTÁRIO