Comerciantes comemoram incremento da economia no ‘Capital da Fé’

Um incremento na renda familiar mensal de pelo menos 20% é o resultado que os comerciantes que estão trabalhando no ‘Palmas Capital da Fé’ estão conseguindo nesses dias de festa cristã. O evento, que tem reunido um público superior a 8 mil visitantes, está aglomerando em um mesmo ambiente, ambulantes de variados gêneros alimentícios, como caldos, carnes, sanduíches e pipocas, dentre outros.

A estrutura montada pela Prefeitura de Palmas, por meio da Agência Municipal de Turismo (Agtur) oferece espaços para food trucks, barracas, carrinhos de pipocas e churros, além e artesanatos e parque infantil.

A cozinheira de restaurante, Marione Ferreira de Souza, 34 anos, está com uma barraca de caldos e bebidas não alcoólicas. Ela disse que sempre que tem oportunidade participa dos eventos promovidos pela Prefeitura.

“Neste tipo de evento a gente tem a oportunidade de reforçar o orçamento familiar. Minha expectativa é que neste ‘Capital da Fé’ a gente consiga um extra de pelo menos 20%”, relatou Marione.

Já o estudante Marcos Vinícius Sousa Araújo, 17 anos, que está ajudando os pais na barraca da família, em que comercializam carne na chapa, batatas fritas sucos e refrigerantes, comemora o incremento da renda familiar.

“Vendemos sempre nas feiras de Palmas e este Capital da Fé nos dá a oportunidade de melhorar nossos ganhos, além de participar de uma festa cristã, com shows maravilhosos. Este ano é o melhor de todos que já participei. Só temos o que festejar”, comentou.

Quem também conseguiu garantir um reforço no orçamento doméstico foi o pipoqueiro João Santo, 38 anos. Ele disse que tem ponto fixo, mas que nesta festa está apurando um extra de 20%.

“Sempre que sou sorteado participo das festas promovidas pela Prefeitura de Palmas. É uma forma de ajudar o ambulante a ter oportunidade de melhorar a renda da família”, avaliou.

Segurança e higiene

O ‘Capital da Fé’, além de trazer este reforço na economia doméstica, também oferece ao público um circuito organizado e seguro, com rondas da Polícia Militar e Guarda Metropolitana de Palmas.

Outro destaque é para a segurança alimentar no local. Todas as noites no início do movimento, fiscais da vigilância sanitária passam pelas barracas conferindo as condições de higiene, tanto de quem está trabalhando, quanto dos locais e equipamentos em que os alimentos são manipulados.

FAÇA SEU COMENTÁRIO