Advogado tem mãos e pés algemados após suposto desacato na região sul de Palmas

Advogado L. C. (e) e mais dois homens tiveram os pés e mãos algemados após suposto desacato enquanto a guarda metropolitana tentava dispersar uma aglomeração

O advogado e cantor L.C. foi preso na noite deste sábado, 06, região sul de Palmas após suposto desacato a uma equipe de Ronda Ostensiva Municipal da Guarda Metropolitana de Palmas que atendia uma ocorrência de perturbação do sossego em descumprimento ao Decreto Municipal que proíbe aglomerações e consumo de bebidas alcóolicas em espaços públicos, estacionamentos de distribuidoras e conveniências. (continua abaixo)

Após a prisão L.C. foi conduzido com outros dois homens para a Delegacia de Plantão de Taquaralto e liberado em seguida. Em sua defesa ele negou o desacato e disse que acabou sendo preso enquanto tentava defender o outro homem, que seria seu cliente.

Em vídeo compartilhado na internet o advogado aparece sentado já na 5° DP de Taquaralto, na companhia de mais dois homens envolvidos na ocorrência. O registro foi feito pela também advogada Juliane Castro, e compartilhado nas redes sociais.

O presidente da OAB Tocantins, Gedeon Pitaluga, repudiou o episódio que classificou como um dia muito triste para a advocacia tocantinense. ”Exigimos uma apuração sobre o episódio. E mais do que isso: a OAB do Brasil já antecipa a esses agressores dos direitos fundamentais da Constituição Federal, que tomará medidas judiciais, legais e criminais a partir da próxima semana”, declarou Pitaluga.

FAÇA SEU COMENTÁRIO