TCE investiga suspeitas de irregularidades em licitação da Câmara de Pequizeiro

Valdez (foto), chamado carinhosamente pelo seu sobrinho Leopoldo de "Ti fi", e Morroso estão ainda mais enrolados com a Justiça e podem ficar inelegíveis em 2020

Após as investigações iniciadas pelo Ministério Público Estadual, agora é o Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE) investigar as suspeitas de fraude na licitação 002/2019 da Câmara Municipal de Pequizeiro, celebrada entre o presidente da casa, Valdez Souza Lima (PT) e o seu sobrinho, o advogado Leopoldo Souza lima em janeiro deste ano no valor de R$ 49.500,00. No Boletim oficial do dia 21 de março, o Tribunal de Contas disse no item 8.4 https://www.tce.to.gov.br/boletim/ que “a denúncia é clara e objetiva e há indícios de irregularidade ou ilegalidade”.

O TCE determinou a instauração de um processo investigatório contra Valdez e contra o vereador Antônio Lemos de Almeida (PSB), o Morroso, presidente da Comissão Permanente de Licitação. Caso sejam condenados, eles podem ser multados e terem os seus direitos políticos suspensos por até oito anos. O Tribunal de Contas levou em consideração também as certidões emitidas em data posterior ao processo licitatório.

Antes mesmo do fim das investigações, o TCE já intimou Valdez Souza Lima a “alimentar adequadamente o Sicap-LCO e o portal da transparência”, bem como o encaminhamento de uma cópia integral do procedimento licitatório, “sob pena de aplicação das sanções cabíveis”.

O contrato tramita com urgência, uma vez que o prazo para que o TCE conclua as investigações é de apenas 30 dias. Como de costume Valdez, Morroso e Leopoldo não atenderam as nossas ligações nem responderam as nossas perguntas. O processo está sob a relatoria da Conselheira Doris de Miranda Coutinho.

Recado

Em sua defesa realizada junto ao Ministério Público Estadual o advogado Leopoldo Souza Lima tenta justificar o processo licitatório fraudulento e a posterior anulação e dispensa de licitação também fraudulentos dizendo que pretende processar a Folha Capital pelas acusações que estão sendo investigadas e devem levar à condenação de Leopoldo, Valdez e demais envolvidos. Será uma satisfação enfrenta-los nos tribunais, quando teremos oportunidade de repercutirmos novamente as denúncias já veiculadas.

Cabe ressaltar que esta não é a única denúncia de posse deste veículo de comunicação e que nas próximas semanas outros crimes ainda mais sórdidos cometidos por agentes públicos e privados contra a população e o dinheiro público de Pequizeiro serão revelados. Entretanto, um dos envolvidos nessas e em outras falcatruas, disse que não há com o que se preocupar, uma vez que este é um veículo de comunicação “meia boca”. Aguarde!!!

FAÇA SEU COMENTÁRIO