Páscoa deve movimentar R$ 2,4 bilhões no varejo brasileiro

Vendas da Páscoa devem crescer pelo terceiro ano consecutivo.

Os estabelecimentos de varejo alimentício, como hiper, super e minimercados e lojas de departamentos e especializadas, devem faturar cerca de R$ 2,4 bilhões com as vendas de produtos referentes à Semana Santa deste ano, segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com relação ao cenário brasileiro.

O volume de vendas para o período deverá ser 1,5% maior que o do ano passado, fazendo com que 2019 seja o terceiro ano consecutivo com crescimento real das vendas na Páscoa. “Apesar da boa notícia, foi observada uma desaceleração do aumento comparado ao resultado de 2018, quando as vendas avançaram 2% no Brasil”, explica a assessora econômica da Fecomércio Tocantins, Fabiane Cappellesso.

Outra informação relevante da pesquisa se refere aos empregos: a previsão da CNC é que haja 10,7 mil contratações temporárias para o período. O salário médio de admissão no varejo deverá ser de aproximadamente R$1.267, o que representará um avanço de 5,9% em relação àquele percebido na Páscoa de 2018.

A pesquisa traz ainda dados sobre a oscilação do preço e taxa de câmbio dos produtos e serviços mais buscados na Semana Santa e mostra, por exemplo, que as passagens aéreas e as de ônibus interestaduais tiveram os valores aumentados em 10,8% e 17,7%, respectivamente. Já o preço do chocolate, um dos alimentos mais procurados para a Páscoa, cresceu 5,7% este ano.

Para conferir a análise completa, acesse: http://cnc.org.br/noticias/comercio/vendas-da-pascoa-devem-crescer-pelo-terceiro-ano-consecutivo

 

(Com informações Fecomércio Tocantins e da CNC)

FAÇA SEU COMENTÁRIO