Sargentos doam sangue em comemoração ao Dia do Exército em Palmas

Coleta de sangue 22° Batalhão de Infantaria do Tocantins.

Doar sangue é um ato voluntário de salvar vidas, e essa foi uma das ações escolhidas pelo 22º Batalhão de Infantaria do Tocantins, para fazer parte das comemorações ao Dia do Exército, celebrado no próximo dia 19 de abril. A unidade móvel do Hemocentro esteve nesta terça-feira 16, no  22º Batalhão para fazer a coleta dos cerca de 150 voluntários.

 A gerente técnica do Hemocentro, Eveline Avila, explica que foi uma iniciativa do Exército como parte das comemorações. “Eles procuraram o hemocentro para esse ato de amor, e coincidiu de ser em um período muito favorável por ser véspera de um feriado, época que diminuem o número de doações e aumenta a necessidade nos Hospitais.”

Ela explica ainda que na ocasião mesmo os que não puderem doar por alguma inaptidão física, poderão ainda se cadastrar para doação de medula óssea. “Um bolsa de sangue que tem uma média de 400 ml possibilita salvar diretamente a vida de até quatro pessoas, já no caso da medula óssea é coletado apenas 5 ml de sangue para realizar o cadastro. Esse cadastro vai para o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea - REDOME, onde são feitos os testes de compatibilidade, se compatível com outra pessoa, se efetua a doação de medula, após outros testes de compatibilidade com o receptor, sendo convidado a fazer essa doação em qualquer lugar do pais.”

O sargento de saúde do Exército, Paola Karoline, falou da importância do Exército estar presente em ações como essa. “O lema do exercito é “braço forte e mão amiga”, e ações como essa mostram exatamente isso, que podemos salvar vidas de outras maneiras também. A unidade móvel trouxe também muitos esclarecimentos sobre a doação de sangue e medula óssea, onde a maioria desconhecia o cadastro, por exemplo.”

O Tenente Ferreira, fez sua primeira doação de sangue e se cadastrou para doação de medula óssea. “A sensação que tenho é de gratificação em poder doar sangue, salvar vidas em um ato tão simples. Me explicaram que com apenas uma bolsa de sangue eu posso salvar até quatro vidas. Resolvi me cadastrar também como doador de medula óssea, onde a compatibilidade  entre familiares é cerca de 25% e entre doadores desconhecidos é quase mínima, cerca de 1 entre 100 mil. Acho que esse tipo de ação deveria ser disseminado não só aqui dentro do Batalhão, mas em outras unidades, e com a vinda da unidade móvel do Hemocentro, não tem desculpa para quem é voluntário.”

O comandante do 22º Batalhão de Infantaria (22 BI), tenente coronel Carlos Gabriel Brusch, falou que incentiva ações como essa em parceria com o Hemocentro. “As vezes as pessoas se enganam sobre o que é o exercito e o que é o militar, não existe uma sociedade civil e um sociedade militar, existe uma sociedade brasileira, e se a gente conseguir trabalhar em conjunto,  porque não. Com certeza a semana do exército é uma semana especial pra gente, por toda a historia, a origem lá do século XVII, mas quero que ações como essa aconteça não só em datas comemorativas, mas em outras oportunidades também.”

Comemorações

Formada em 1648, na Batalha de Guararapes, quando os Holandeses foram vencidos por tropas luso-brasileiras, o Exército Brasileiro completa dia 19 de abril, 371 anos.

Entre as comemorações da data, além da doação de sangue o Batalhão do Exército programou uma série de atividades que vão desde palestras em escolas e universidades até exposição de material militar.

FAÇA SEU COMENTÁRIO