Atividade física é aliada no combate aos sintomas de desconforto da TPM

Atividades focadas nos alongamentos são indicados para melhora do quadro

A tensão pré-menstrual (TPM) é comum entre as mulheres. Segundo estudos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), 80% das brasileiras que menstruam já experimentaram o desconforto do período.

A TPM é caracterizada por um conjunto de sintomas físicos, emocionais e comportamentais, que iniciam na semana anterior à menstruação e são aliviados com o início do fluxo menstrual.

Segundo a ginecologista e obstetra Francielle Batista de Oliveira, esses sintomas são causados pela alteração hormonal que o corpo sofre durante o ciclo menstrual, que pode resultar em manifestações físicas e psicológicas, desde retenção de líquidos, fadiga e até irritabilidade.

Contrariando o que muitas mulheres pensam, esses sintomas não são permanentes e podem ser amenizados com a prática de atividade física. “Durante a realização dos exercícios físicos acontece a liberação de endorfinas que ocasionam o relaxamento muscular, melhora a condição dos vasos sanguíneos permitindo que haja uma circulação mais eficiente, melhora o humor e ajuda na redução do líquido retido”, explicou a médica.

De acordo com a educadora física da Academia Femine, Priscylla Tavares,  os exercícios aeróbicos, os alongamentos e os localizados para a região pélvica são os mais indicados para essa fase . “Os exercícios físicos, além de melhorarem o desconforto abdominal, elevam a autoestima e tiram aquela irritação a mais que vem todo mês. Enquanto se pratica esporte, há a liberação de endorfina, que é o hormônio responsável pelo bem-estar”, disse a profissional.

Uma das indicações, segundo Priscylla, é a prática de uma nova modalidade, chamada Fitflex. “É uma aula, de cerca de 40 minutos, focados em alongamentos que reduz a tensão muscular, evitando o desconforto e aumentando a flexibilidade”, explicou.

Pyscilla destaca que as aulas aeróbicas também são indicadas. “Aulas como as de dança e HIIT, contribuem com a liberação de endorfinas, em especial da serotonina, conhecido como hormônio da felicidade e isso contribui com a redução dos sintomas”, disse.

A profissional também destaca que  os exercícios aeróbicos como bike, jump, corda, são muito indicados. “Mas, para quem treina constantemente, os exercícios de força, como musculação, também podem ser realizados, desde que em baixa intensidade”, finalizou.

 

Alimentação

Conforme a  ginecologista e obstetra Francielle, mudanças nos hábitos alimentares podem contribuir com o alívio dos sintomas da TPM. “Além da prática do exercício físico,  é importante agregar a alimentação o consumo de alimentos ricos  em cálcio e vitamina B6, assim como o Omega 3, pois eles  contribuem com a redução da intensidade dos sintomas da TPM”, concluiu a médica.

FAÇA SEU COMENTÁRIO