Endividamento segue em alta e atinge 70,9% das famílias palmenses em julho

O principal vilão do endividamento é o cartão de crédito

A proporção de famílias palmenses endividadas apresentou alta em julho, chegando a 70,9%, o que representa uma elevação de 1,8 ponto percentual em comparação com o resultado do índice registrado em junho. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo - CNC, em parceria com a Fecomércio Tocantins.

“É importante destacar que, nesta pesquisa, o endividamento engloba contas contraídas com cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, compra de imóvel e prestações de carro e de seguros. E destes, o mais reincidente nas respostas dos entrevistados é o cartão de crédito”, explica a assessora econômica da Fecomércio, Fabiane Cappellesso. Em segundo lugar do ranking de julho, vem os financiamentos de veículos (22,5%) e os carnês de lojas (18%).

No caminho contrário do endividamento, a inadimplência sofreu queda de 0,3 ponto percentual, ficando em 11,6% entre os endividados. “O atraso no pagamento das contas é um fator preocupante para o comércio, principalmente porque, aos poucos, vai impossibilitando o consumidor de continuar comprando”, conta a assessora.

A pesquisa é respondida por 500 famílias palmenses mensalmente e tem como objetivo avaliar a natureza e a dimensão do endividamento. A PEIC está disponível integralmente para download no link: https://bit.ly/2OD02QW

FAÇA SEU COMENTÁRIO