Bunge Açúcar & Bioenergia participou do Dia D de Prevenção às queimadas e Incêndios Florestais em Pedro Afonso (TO)

A iniciativa aconteceu na última quinta-feira, 08, com participação das equipes de Segurança, Saúde e Meio Ambiente e de Operações Agrícolas da unidade Pedro Afonso

A Bunge Açúcar & Bioenergia participou do Dia D de prevenção às queimadas e incêndios florestais, realizada pelo Comitê do Fogo e Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Tocantins (SEMARH), em Pedro Afonso (TO). Cerca de 10 colaboradores da companhia conversaram com cerca de 30 proprietários rurais nas proximidades da usina.

A iniciativa aconteceu na última quinta-feira, 08. As equipes de Segurança, Saúde e Meio Ambiente e de Operações Agrícolas da unidade Pedro Afonso distribuíram panfletos e conversaram com os moradores sobre como evitar incêndios acidentais, como a ação prejudica o meio ambiente e os moradores locais, e como uma simples bituca de cigarro descartada de forma displicente pode fazer o fogo se alastrar pelas matas rapidamente. Além disso, a ação reforçou que a queimada proposital é crime ambiental previsto em lei e pode acarretar prisão.  

A Bunge Açúcar & Bioenergia implementa ações que vão muito além do que exige a legislação, buscando sempre agregar novas soluções que complementem a segurança na região, reforçando assim o seu compromisso com as comunidades onde está inserida. A companhia tem investido em boas práticas de controle, gestão e prevenção, como 100% da colheita mecanizada, monitoramento de focos de incêndios via satélite, manutenção das máquinas agrícolas, mapeamento de riscos, caminhões pipa em pontos estratégicos, brigadistas preparados para combater o fogo nos canaviais e também auxiliar em propriedades vizinhas.  

Luiz Lupatini, Diretor Regional de Operações, explica que as queimadas trazem prejuízos para a sociedade e também para a usina. “Além de benefícios como a redução das emissões e melhora na qualidade do ar, a colheita de cana-de-açúcar livre da queima faz com que a cana, na indústria, seja melhor aproveitada do ponto de vista produtivo e energético, trazendo maiores rendimentos de processo pela melhora na qualidade da matéria-prima e reduz os custos de produção, sem falar em riscos de segurança aos envolvidos em combate quando focos de incêndio tomam maiores proporções”, finaliza ele. 

A ação junto à comunidade tem como objetivo promover a conscientização sobre um tema que é trabalhado há bastante tempo pela empresa e contar com a colaboração da população para prevenir queimadas acidentais e coibir incêndios criminosos. Além da Bunge, participam também do Comitê do Fogo o Instituto Natureza do Tocantins (Naturantis), Batalhão da Polícia Militar (BPMA), Corpo de Bombeiros, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Energisa e Secretaria de Meio Ambiente, Comércio, Indústria, Serviço e Turismo (SEMACIST).

FAÇA SEU COMENTÁRIO