Tocantinense morto em queda de avião havia sido preso em 2018 com mais de 300 kg de cocaína

Murilo é natural de Formoso do Araguaia, tinha 33 anos de idade e era piloto agrícola

O acidente aconteceu na tarde do último domingo, 11. O avião era pilotado pelo tocantinense Murilo Ribeiro de Souza Costa e sobrevoava a região do distrito de Moraes de Almeida, em Itaituba, Pará.

Murilo Ribeiro de Souza Costa tinha 33 anos e era piloto agrícola, é natural da cidade de Formoso do Araguaia, para onde o corpo já está sendo encaminhado para ser velado e sepultado.

Além de Murilo, duas vítimas foram identificadas como sendo o mecânico Reinaldo Lopes da Fonseca e Eduardo Teles Menezes de Ariquene – RO, conhecido como Maranhão.

Operação "Flak"

Em julho de 2018, Murilo havia sido preso ao tentar desembarcar com mais de 300 kg de cocaína de um avião na zona rural de Formoso do Araguaia. Na época, a prisão dele desencadeou a operação "Flak" da Polícia Federal para desarticular financeiramente a organização criminosa especializada no transporte aéreo de grandes quantidades de drogas, trazidas da Venezuela, Colômbia e Bolívia, para o Brasil, Estados Unidos e Europa.

FAÇA SEU COMENTÁRIO