Governo busca alternativas para voos regionais no Tocantins

Tiago Dimas em reunião com Tom Lyra, presidente da Agência de Turismo do Tocantins

Na busca por alternativas para a aviação regional do Tocantins, o deputado federal Tiago Dimas (SD-TO) e o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, participaram, no final da semana passada, do IBAS (International Brazil Air Show), uma feira sobre o mercado da aviação internacional, com foco no mercado brasileiro. No final da tarde desta segunda-feira, 16 de setembro, o deputado esteve com o governador Mauro Carlesse (DEM) para mostrar a importância de mais ligações aéreas com a capital e debater o tema, solicitando que o chefe do Executivo receba diretores e executivos de companhias interessadas em atuar no Estado, ficando acertado que esse momento ocorrerá em breve.

O encontro foi muito produtivo, pois o governador respalda totalmente a ideia de ampliar a malha aérea tocantinense. “O governador se mostrou entusiasmado e está comprometido com a ideia de trazer as empresas que trabalham com aviões de pequeno porte para o Estado e agora é só uma questão de ajustes de agendas para esse encontro ocorrer”, destacou Tiago Dimas.

Para o governador, a ampliação da aviação regional é muito importante para o Estado, em especial com a possibilidade de implantar voos em cidades que hoje não possuem voos comerciais. “Essa é uma oportunidade de ampliar a nossa malha aérea, atendendo o maior número de pessoas possíveis”, afirmou Carlesse.

No evento em São Paulo, Tiago Dimas e Ronaldo Dimas fizeram uma série de contatos para viabilizar alternativas para novos voos que possam ser instalados no Tocantins, aumentando a ligação do Estado.

Tiago Dimas também foi o único deputado federal do Brasil que participou de um jantar com vários membros da OACI (Organização Internacional da Aviação Civil – na sigla em inglês), entidade ligada à ONU (Organização das Nações Unidas), que contou com o presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), José Ricardo Botelho, e vários dirigentes de entidades de aviação civil de países do continente americano.

Essas empresas usam aviões de pequeno porte, a exemplo do Caravan, de nove passageiros, e trabalham em parceria com companhias grandes no Rio Grande do Sul, no Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Ceará e outros estados.

Os aviões usados por essas empresas oferecem um excelente custo beneficio e uma aposta no mercado em companhias regionais, ligando cidades pequenas e médias às conexões com as grandes cidades.

O prefeito Ronaldo Dimas, por sua vez, ressaltou que essas aeronaves poderiam fazer rotas como Araguatins-Araguaína-Palmas, Gurupi-Palmas e ainda a possibilidade de Palmas-Jalapão, Balsas-Araguaína e Redenção-Palmas. “Nós conversamos com os executivos dessa empresa e vamos leva-los para reunião com o governo do Estado. Tenho certeza que com a união de forças, poderemos ter parcerias boas para atender a população”, salientou o prefeito.

Para Ronaldo Dimas, caso isso venha a ocorrer, os destinos podem ligar diferentes regiões do Tocantins e contar com até com mais de um voo por dia nas rotas que tiverem maior demanda, o que permitiria, por exemplo, ir a uma cidade pela manhã e retornar ao fim da trade ou início da noite.

Em outra frente, Tiago Dimas e Ronaldo Dimas se reuniram com o presidente da Passaredo, José Luiz Felício Filho. A companhia anunciou que não fará mais a rota Araguaína-Palmas, com continuação em Goiânia, Ribeirão Preto até São Paulo. A rota existe há 22 anos e já foi operada por diversas companhias.

“Estamos confiantes que outra companhia operem esses voos no lugar da Passaredo, pois algo que estava há quase duas décadas e meia, com certeza, não é deficitário e o presidente se comprometeu em fornecer dados importantes dessa rota, o que já ameniza os impactos e a nossa chateação com a saída deles”, salientou o deputado.

Pela manhã desta segunda-feira, o parlamentar se reuniu com o presidente da Adetuc (Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa), Tom Lyra, e com o secretário da Fazenda do Estado, Sandro Henrique Armando, para alinhar os próximos passos da estratégia para fazer com que essas empresas operem efetivamente no Estado. “O fortalecimento da aviação regional é bom para o Estado, é bom para nossa economia, é bom para a população e é bom para atrair empresários e pessoas que querem investir no Tocantins”, resumiu Tiago Dimas.

Na busca por alternativas para a aviação regional do Tocantins, o deputado federal Tiago Dimas (SD-TO) e o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, participaram, no final da semana passada, do IBAS (International Brazil Air Show), uma feira sobre o mercado da aviação internacional, com foco no mercado brasileiro. No final da tarde desta segunda-feira, 16 de setembro, o deputado esteve com o governador Mauro Carlesse (DEM) para debater o tema e solicitar que o chefe do Executivo receba o diretores e executivos de companhias interessadas em atuar no Estado Essa audiência ocorrerá em breve.

O encontro foi muito produtivo, pois o governador respalda totalmente a ideia de ampliar a malha aérea tocantinense. “O governador se mostrou entusiasmado e está comprometido com a ideia de trazer as empresas que trabalham com aviões de pequeno porte para o Estado”, destacou Tiago Dimas.

Para o governador, a ampliação da aviação regional é muito importante para o Estado, em especial com a possibilidade de implantar voos em cidades que hoje não possuem rotas. “Essa é uma oportunidade de ampliar a nossa malha aérea, atendendo o maior número de pessoas possíveis”, afirmou Carlesse.

No evento em São Paulo, Tiago Dimas e Ronaldo Dimas fizeram uma série de contatos para viabilizar alternativas para novos voos que possam ser instalados no Tocantins, aumentando a ligação do Estado.

Tiago Dimas também foi o único deputado federal do Brasil que participou de um jantar com vários membros da OACI (Organização Internacional da Aviação Civil – na sigla em inglês), entidade ligada à ONU (Organização das Nações Unidas), que contou com o presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), José Ricardo Botelho, e vários dirigentes de entidades de aviação civil de países do continente americano.

Essas empresas usam aviões de pequeno porte (de nove passageiros) e trabalham em parceria com companhias grandes no Rio Grande do Sul, no Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Ceará e outros estados.

Os aviões usados por essas empresas são do tipo Caravan. Eles oferecem um excelente custo beneficio e uma aposta no mercado em companhias regionais, ligando cidades pequenas e médias às conexões com as grandes cidades.

O prefeito Ronaldo Dimas, por sua vez, ressaltou que esses aviões poderiam fazer rotas como Araguatins-Araguaína-Palmas-Gurupi e ainda a possibilidade de Palmas-Jalapão, Balsas-Araguaína e Redenção-Palmas. “Nós conversamos com os executivos dessa empresa e vamos leva-los para reunião com o governo do Estado. Tenho certeza que com a união de forças, poderemos ter parcerias boas para atender a população”, salientou o prefeito.

Para Ronaldo Dimas, caso isso venha a ocorrer, os destinos podem ligar diferentes regiões do Tocantins e contar com até com mais de um voo por dia nas rotas que tiverem maior demanda, o que permitiria, por exemplo, ir a uma cidade pela manhã e retornar ao fim da trade ou início da noite.

Em outra frente, Tiago Dimas e Ronaldo Dimas se reuniram com o presidente da Passaredo, José Luiz Felício Filho. A companhia anunciou que não fará mais a rota Araguaína-Palmas, com continuação em Goiânia, Ribeirão Preto até São Paulo. A rota existe há 22 anos e já foi operada por diversas companhias.

“Estamos confiantes que outra companhia operem esses voos no lugar da Passaredo, pois algo que estava há quase duas décadas e meia, com certeza, não é deficitário e o presidente se comprometeu em fornecer dados importantes dessa rota, o que já ameniza os impactos e a nossa chateação com a saída deles”, salientou o deputado.

Pela manhã desta segunda-feira, o parlamentar se reuniu com o presidente da Adetuc (Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa), Tom Lyra, e com o secretário da Fazenda do Estado, Sandro Henrique Armando, para alinhar os próximos passos da estratégia para fazer com que essas empresas operem efetivamente no Estado. “O fortalecimento da aviação regional é bom para o Estado, é bom para nossa economia, é bom para a população e é bom para atrair empresários e pessoas que querem investir no Tocantins”, resumiu Tiago Dimas.

FAÇA SEU COMENTÁRIO