Prevenção ao Suicídio é tema de palestra na Defensoria Pública em Palmas

A palestra é uma iniciativa da Diretoria Regional de Palmas, em parceria com o Núcleo Especializado da Saúde

No mês em que se fomenta a conscientização sobre a prevenção ao suicídio, o setembro amarelo, a Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), por meio do projeto “Saúde e Bem Estar”, realizará uma palestra com essa temática. Será no próximo dia 27, às 14 horas, no auditório da instituição, em Palmas.

O evento será aberto ao público interno e externo, com um total de 150 vagas. Os interessados podem se inscrever aqui https://eventos.defensoria.to.def.br. A Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep) solicita que os participantes doem como leite, feijão ou polvilho, que serão utilizados para a formação de kits de alimentos que são doados em ações da Defensoria Pública para pessoas assistidas pela Instituição. A doação é voluntária.

O evento tem como objetivo promover a discussão sobre saúde mental, bem como prestar orientações de prevenção/sensibilização do suicídio, além de promover a conscientização das dificuldades na identificação de sinais, oferta e busca por ajuda, devido aos preconceitos e falta de informação, dentre outros assuntos que serão abordados.

Segundo a professora de Psicologia do Instituto Federal do Tocantins (IFTO/Campus Palmas), Leny M. C. M. Carrasco, que será a palestrante na ocasião, a prevenção do suicídio é uma das prioridades do Ministério da Saúde (MS) e representa um desafio para a saúde pública por se tratar de um fenômeno complexo.

Entre as medidas do Governo, conforme a psicóloga, está a criação de uma Agenda de Ações Estratégicas em que estabelece ações e responsabilidades para as secretarias, departamentos e coordenações que compõem a estrutura organizacional nas três esferas executivas.

“Estas ações se revelam de extrema urgência já que entre 2007 e 2016, foram registrados no Sistema de Informações sobre Mortalidade 106.374 óbitos por suicídio e em 2016, a taxa chegou a 5,8 por 100 mil habitantes, com a notificação de 11.433 mortes por essa causa”, destacou Leny Carrasco.

A meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de reduzir 10% dos óbitos por suicídio até 2020.

Organização

A palestra é uma iniciativa da Diretoria Regional de Palmas, em parceria com o Núcleo Especializado da Saúde (Nusa), Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Nudeca) e da Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep).

FAÇA SEU COMENTÁRIO