PALMAS

BRASIL

Capital paulista registra déficit de 66% nas chuvas em fevereiro

Publicado em


O mês de fevereiro registrou déficit de chuvas de 66% na capital paulista, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). O acumulado médio de precipitação na cidade foi de 75,1mm, o que corresponde a apenas 34% da média do mês, que é de 220,8mm. Em fevereiro, o CGE registrou 18 dias com chuva, sendo que a média para o mês é de 21 dias chuvosos em São Paulo. Com isso, a cidade teve o segundo fevereiro mais seco da série histórica do CGE desde 1995, quando a precipitação registrada foi de 64,0mm.

Os registros do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também mostram que a precipitação acumulada medida em São Paulo ficou abaixo do esperado para o período ao chegar em 69,2 mm. Com esse número as chuvas ficaram 177 mm abaixo da referência da Normal Climatológica (1981-2010). Isso significa menos 70 % de chuvas no período e que este foi o fevereiro menos chuvoso em 38 anos e o segundo menor do registro histórico desde 1943, perdendo apenas para o ano de 1984, quando registrou-se 32,5 mm.

Leia Também:  SpaceX inicia nova missão e coloca nanossatélite da UnB em órbita

Segundo o Inmet, o maior volume de chuva em 24 horas foi de 13 mm, totalizada na manhã do dia 23. Foram nove dias com registro de precipitação acima ou igual a 1 mm, valor abaixo da climatologia, de aproximadamente 15 dias. As temperaturas tiveram média de 29,2º C, com as máximas fechando o mês acima da Normal Climatológica, que é de 28,8º C. A máxima temperatura do mês foi de 32,9º C, registrada na tarde do último dia do mês. As temperaturas mínimas fecharam o mês com média de 19,5ºC, valor igual ao da Normal Climatológica. A temperatura mínima foi de 16,5ºC no dia 10.

Previsão do tempo

De acordo com o CGE, a cidade de São Paulo terminou a manhã de hoje (2) com céu claro, sensação de calor, sem chuva e os termômetros marcando 29°C. A máxima pode chegar aos 32°C. A umidade relativa do ar oscila em torno de 55%. Nas horas mais quentes do dia, o valor pode marcar até 35%.

Leia Também:  Aos 94 anos, morre a vitralista Marianne Peretti

“Não há chuvas na cidade, porém, entre o meio da tarde e o início da noite, o calor e a entrada da brisa marítima geram áreas de instabilidade que provocam chuvas isoladas e de curta duração. As precipitações podem vir acompanhadas de rajadas de vento e trovoadas”, diz o CGE.

A quinta-feira (3) terá predomínio de sol e temperatura em elevação. Entre o fim da tarde e o início da noite, a combinação de calor e umidade formam áreas de instabilidade que provocam chuva em forma de pancadas isoladas com intensidade moderada a forte, com potencial para formação de alagamentos. Os termômetros oscilam entre 20°C e 33°C.

Na sexta-feira (4) o dia começa com sol e calor e entre o meio da tarde e a noite, áreas de instabilidade devido à aproximação de uma frente fria provocam pancadas de chuva de moderada a forte intensidade. Podem ocorrer rajadas de vento, descargas elétricas e formação de alagamentos.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Queda de ultraleve deixa dois homens feridos no Rio de Janeiro

Published

on

Um ultraleve caiu nesta tarde (15) no Condomínio Santa Mônica Jardins, localizado na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, dois homens ficaram feridos.

A corporação informou que foi acionada às 15h35 para atender a ocorrência. Antes de cair em uma área gramada ao lado de uma piscina, o ultraleve se chocou com o telhado de uma casa que ficou parcialmente destruído.

Ambas as vítimas foram encaminhadas de ambulância para o Hospital Municipal Lourenço Jorge. Segundo o Corpo de Bombeiros, um deles teve ferimentos leves. O estado de saúde do outro foi classificado como nível intermediário.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pavilhão Brasil encerra participação na Expo Dubai
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA