PALMAS

BRASIL

Festival Música que Transforma integra projetos sociais musicais

Publicado em


A Orquestra Petrobras Sinfônica e sua Academia Juvenil promovem, de 27 a 30 deste mês, o 2º Festival Música que Transforma, voltada a dar oportunidades a jovens estudantes de música.

As inscrições gratuitas já estão abertas nas redes sociais e podem ser feitas também através do site do evento. Podem participar estudantes, profissionais da música, coordenadores e professores de projetos sociais musicais.

“O objetivo primeiro desse festival é a integração entre projetos sociais musicais”, disse à Agência Brasil a professora de música e coordenadora do Programa Educativo da Orquestra Petrobras Sinfônica, Monique Andries. Outro objetivo é o fortalecimento das redes de inclusão social.

No ano passado, a primeira edição do festival ocorreu no formato online e aberta apenas para brasileiros. Nesta segunda edição, haverá participação também de estrangeiros, que trarão experiências de orquestras juvenis de seus países. A programação completa do festival pode ser acessada pela internet.

De 27 a 29 de abril, serão realizadas, pela manhã, mesas-redondas e, à tarde, oficinas, todas no formato virtual, com participação aberta para brasileiros e estrangeiros. À noite, ocorrerão as masterclasses presenciais, franqueadas apenas para estudantes brasileiros.

As mesas-redondas e oficinas serão gravadas pela plataforma Zoom e ficarão disponíveis no YouTube, disse Monique Andries.

Leia Também:  TST entrega comenda por serviços prestados à Justiça do Trabalho

“Serão quatro dias de uma intensa programação presencial e online que gira em torno da música e de seu poder de transformação social”, salientou o gerente de projetos da Orquestra Petrobras Sinfônica, Marcos Souza.

As oficinas terão tradução simultânea e abordarão assuntos relativos à rotina do músico, como programas de editoração de partituras, o papel do arquivista em uma orquestra e arranjos para orquestras sociais. Já as masterclasses serão relativas aos  seguintes instrumentos: contrabaixo, com Tony Botelho; fagote (Ariane Petri); flauta (Marcelo Bomfim); trompete (Vinícius Lugon); viola (Fernando Thebaldi); e violino (Ricardo Amado).

Destaques

Concerto academia Concerto academia

Concerto academia – Daniel Ebendinger/Direitos reservados

No sábado (30), quarto e último dia do festival, a partir das 11h, serão realizados recitais de integração presenciais na Fundição Progresso, na Lapa, centro do Rio de Janeiro, com os seguintes grupos: Fundação de Apoio à Escola Técnica, Ciência, Tecnologia, Esporte, Lazer, Cultura e Políticas Sociais de Duque de Caxias (Fundec), Agência do Bem, Orquestra de Cordas da Grota, Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica.

Leia Também:  Estudo mapeia pesquisas científicas na Amazônia

Entre os participantes internacionais estão o paraguaio Ernesto Estigarribia, da Orquestra Jovem da Sinfônica de Quad City (Estados Unidos); Mario Benzecry, da Orquestra Juvenil Nacional Jose de San Martín (Argentina); o argentino Pablo Pérsico, da Associação Integrasons (Barcelona); e a americana Laura Hassler, da Músicos sem Fronteiras (Holanda), entidade que atua na América Central, África Oriental, Europa e Oriente Médio.

Entre os brasileiros, destaque para o violinista Tomaz Soarese o flautista Sammy Fuks, professores da Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica; Lenora Mendes, do Espaço Cultural da Grota, de Niterói; Vitor Damiani, da Agência do Bem; e Carlinhos Antunes, da Orquestra Mundana Refugi, de São Paulo, composta também por imigrantes e refugiados de várias nacionalidades radicados no Brasil.

“A ideia é que o festival seja um ponto de partida; que os outros projetos conheçam esse trabalho e daí surjam outras parcerias”, destacou Monique Andries. “Esse é o objetivo do festival: promover sua rede de saberes, de trocas, entre os vários projetos sociais musicais que a gente tem no país”, completou.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Queda de ultraleve deixa dois homens feridos no Rio de Janeiro

Published

on

Um ultraleve caiu nesta tarde (15) no Condomínio Santa Mônica Jardins, localizado na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, dois homens ficaram feridos.

A corporação informou que foi acionada às 15h35 para atender a ocorrência. Antes de cair em uma área gramada ao lado de uma piscina, o ultraleve se chocou com o telhado de uma casa que ficou parcialmente destruído.

Ambas as vítimas foram encaminhadas de ambulância para o Hospital Municipal Lourenço Jorge. Segundo o Corpo de Bombeiros, um deles teve ferimentos leves. O estado de saúde do outro foi classificado como nível intermediário.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Nasa divulga novas imagens obtidas pelo telescópio James Webb
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA