PALMAS

BRASIL

MP denuncia policial penal por assassinato de tesoureiro do PT

Publicado em

O Ministério Público do Paraná denunciou hoje (20) o policial penal Jorge José da Rocha Guaranho pelo assassinato do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, tesoureiro do PT estadual. O crime ocorreu no último dia 9, em Foz do Iguaçu (PR). 

Na denúncia apresentada ao Tribunal do Júri, o MP acusa Guaranho de homicídio duplamente qualificado. Produção de perigo e motivo fútil foram as qualificadoras utilizadas pelos promotores para embasar a denúncia.

Segundo eles, a conduta do acusado foi desencadeada por “preferência político-partidária antagônica” e colocou em risco outras pessoas. 

O Ministério Público divergiu em relação ao relatório final da investigação realizado pela Polícia Civil. Na sexta-feira (15), o policial penal federal foi indiciado por homicídio duplamente qualificado – por motivo torpe, vil e socialmente reprovável e por causar perigo comum.

De acordo com o promotor de Justiça Tiago Lisboa Mendonça, por razões jurídicas,  a denúncia tratou que o crime ocorreu por motivo fútil, e não por motivação torpe. 

“O nosso entendimento é que o crime repugnante da torpeza tem que ter essa conotação de alguma vantagem no campo econômico. O motivo fútil é que aquele motivo flagrantemente desproporcional”, justificou. 

Leia Também:  Obras de revitalização do Teleférico do Alemão são retomadas no Rio

O promotor explicou ainda que o caso não se enquadra juridicamente em crimes políticos, ou seja, motivados exclusivamente por preconceito, ódio e contra o Estado Democrático de Direito. 

No entendimento de Mendonça, a questão política ocorrida no homicídio foi tratada como motivo fútil na denúncia porque não ficou caracterizado a tentativa do violação ao Estado democrático. 

“Embora a gente reconheça, sem sombra de dúvida, a motivação política, em razão dessa divergência no campo político-partidário, dessa desavença, desse antagonismo, não temos a lesão ao bem jurídico tutelado pela lei de crimes contra o Estado Democrático de Direito, que é o Estado como ente político. A conduta de Jorge atinge outro bem jurídico fundamental, que é a vida, e não o Estado como ente político”, afirmou. 

Assassinato

De acordo com as investigações, no dia 9, Guaranho se dirigiu à festa de temática petista na qual Marcelo Arruda comemorava seu aniversário de 50 anos, para fazer “provocações” de cunho político, tocando, em alto volume, músicas em alusão ao presidente Jair Bolsonaro. Após o início da discussão, Guaranho disparou contra o guarda municipal, que também estava armado e revidou.

Leia Também:  Anatel aprova mais 60 dias para início da implantação do 5G

Guaranho, que ficou ferido durante a troca de tiros, foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Foz do Iguaçu e já está uma enfermaria. 

A Agência Brasil tenta contato com a defesa de José Guaranho.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Frente fria traz chuva e ondas de até 3 metros no fim de semana do Rio

Published

on

Frio, chuva e ondas de até 3 metros de altura. Essa é a previsão do tempo para o fim de semana da capital Rio de Janeiro. Segundo o Alerta Rio, a aproximação de uma frente fria a partir da noite de hoje (18) deve fazer as temperaturas entrarem em declínio acentuado. De hoje para amanhã, a previsão é de queda de 12 graus na temperatura máxima. 

Amanhã, a máxima não deve passar de 22 graus, com mínima prevista de 14 graus. O céu estará encoberto, com chuva fraca a moderada a partir da manhã e ventos moderados a fortes ao longo do dia. 

No sábado (20), após a passagem da frente fria, os ventos úmidos vindos do oceano manterão o tempo instável. A previsão é de céu nublado a encoberto, com chuva fraca a moderada em qualquer momento. Vai ficar mais frio, com os termômetros marcando entre 12 graus e 20 graus. 

No domingo, a previsão é que a temperatura fique entre 11 graus e 21 graus. O céu deve ficar mais limpo, de nublado a parcialmente nublado, mas ainda há previsão de chuva isolada durante a madrugada. 

Leia Também:  Temos que tirar foco da árvore e colocá-lo em quem cuida, diz ministro

Na segunda-feira (22), haverá redução de nebulosidade e não há previsão de chuva. A máxima deve atingir os 23 graus e a mínima 10 graus. 

Aviso de ressaca

Mar toma faixa de areia na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro Mar toma faixa de areia na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro

Mar toma faixa de areia na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro – Tomaz Silva/Agência Brasil

A Marinha do Brasil antecipou o alerta de ressaca para o litoral carioca, previsto inicialmente para ocorrer a partir das 21h de hoje, para esta tarde. Desde as 15h estão previstas ondas que podem atingir até 3 metros de altura.  Mesmo na parte da manhã, já era possível ver as ondas quebrando próximas ao calçadão da Praia de Copacabana, em alguns trechos da orla. A ressaca deve durar até as 21h de sábado. 

Durante o período, a prefeitura do Rio recomenda que a população evite tomar banho de mar em áreas que estejam em condição de ressaca, a prática de esportes no mar, trafegar de bicicleta na orla caso as ondas estejam atingindo a ciclovia e permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar. Pescadores devem evitar navegar durante o período de ressaca. Em caso de acidentes, a recomendação é não entrar no mar para resgatar as vítimas e acionar imediatamente as equipes do Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Mar toma faixa de areia na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro Mar toma faixa de areia na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro

Mar toma faixa de areia na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro – Agência Brasil/ Tomaz Silva

Ventos fortes

Está previsto para amanhã a ocorrência de ventos moderados a fortes no Rio. Hoje, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), já foram registradas rajadas de vento forte na cidade, com velocidade de até 67 quilômetros por hora (km/h). 

Segundo o Alerta Rio, os ventos moderados são aqueles com intensidade entre 18,5 km/h e 51,9 km/h e podem levantar poeira e pequenos papéis, mover galhos de árvores e o guarda-chuva começa a ser usado com dificuldade. Os ventos fortes têm intensidade entre 52 km/h e 76 km/h e são capazes de balançar grandes árvores e quebrar galhos. 

*Estagiária sob supervisão de Vitor Abdala

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA