PALMAS

BRASIL

Radioagência Nacional faz 16 anos com 160 mil downloads em um ano

Publicado em

BRASIL


São cinco horas da manhã em São Luís (MA). Adilson Sousa, de 48 anos, já está posicionado em frente ao microfone do estúdio da Rádio Timbira (1290 AM) para apresentar “A voz do campo”. A emissora fica 24 horas no ar. Outra que também transmite sem parar é a rádio educativa Joinville Cultural (105,1 FM), emissora que alcança um território de um milhão e meio de habitantes, de cerca de dez cidades da região. No final do dia, a noite chega com o Repórter Joinville. 

O que há em comum entre as rádios maranhense e catarinense (separadas por 3,5 mil quilômetros de distância), e mais de outras 19 mil emissoras e formadores de opinião pelo país é que todas tocam notícias e reportagens da Radioagência Nacional, veículo público da Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

13,3 mil downloads por mês

De setembro do ano passado ao mesmo mês de 2021, foram mais de 160 mil as vezes em que as rádios baixaram o conteúdo da equipe de radiojornalismo da Rádio Nacional, o que é equivalente a 13,5 mil downloads por mês. O alcance desse material atinge capitais e interior, via computadores, celulares ou antigos rádios de pilha. 

Segundo o gerente de radiodifusão da Joinville Cultural, Paulo Marttini, o conteúdo da Radioagência tem papel fundamental na prestação de serviços para os ouvintes da região. “Este apoio da Radioagência gera comodidade e segurança técnica de materiais via on-line para download, o que garante rapidez e certeza no fechamento de edições de diversos programas em que este qualificado material é utilizado”.

Rádio Educativa de Joinville Rádio Educativa de Joinville

Rádio Educativa de Joinville tem estrutura enxuta e 24 horas de programação com apoio da Radioagência Nacional. Foto: Divulgação
Leia Também:  Sebrae mostra impacto da pandemia sobre empreendedores negros

Ouça trecho de entrevista com Paulo Marttini:

Ele cita que, além da “profundidade de informações e a qualidade das gravações dos áudios”, a Radioagência proporciona integração para radiodifusão pública de forma estratégica, com “conteúdo fidedigno”. “Dessa forma, aqui recebemos matérias sobre o Festival de Parintins, e enviamos matérias sobre o Festival de Dança de Joinville, tido pelo Guinness Book como o maior do mundo”, diz Marttini.

Aliás, pelo interior brasileiro, a Radioagência viabiliza a comunicação e o conhecimento. Como ocorre na cidade de Morrinhos (GO): ali, o jornalista Leonardo Medeiros, de 28 anos, também acorda cedo. Tem o cotidiano às voltas com a informação, com quatro programas jornalísticos e notícias de três em três músicas na Rádio Boas Novas.

Moreira salienta que, para a Rádio Boas Novas (98,7 FM), os conteúdos da Radioagência permitem a circulação das informações em elevada qualidade. “Rádios comunitárias teriam dificuldade de se manter (sem a Radioagência)”. A rádio goiana, que chega a um público de 40 mil pessoas, costuma reproduzir matérias de temas como economia, com foco na população rural. “Fazer rádio é apaixonante”.

Rádio Morrinhos Rádio Morrinhos

O jornalista Leonardo Moreira, em Morrinhos (GO), explica que a qualidade dos produtos que chegam viabiliza programação. Foto: Divulgação

Na Rádio Sacramento (100,3 FM), na cidade mineira que tem o mesmo nome, o pilar também é o jornalismo. Dois jornais pela manhã, a partir das 8h30, e outros dois pela tarde. Vinte e quatro horas no ar. Equipe de plantão é uma constante na rádio que vai completar 40 anos no dia 31, diz o gerente Luis Antônio Batista. Entre os conteúdos baixados e tocados na programação da Rádio Sacramento, matérias ligadas à saúde, esporte e agricultura.

Leia Também:  Tecnologia 5G vai a leilão hoje; entenda os impactos

Assim também acontece em Altamira, a mais de 800 quilômetros de Belém, no sul do estado do Pará. Sintonizados na Nativa FM (104,9 FM), cerca de 120 mil pessoas esperam as novidades. “Aproveito muito tudo o que os veículos da EBC disponibilizam, porque têm teor educativo”, afirma o diretor da emissora, Domingos de Morais, de 61 anos. O fato dos materiais serem disponibilizados gratuitamente às emissoras é motivo de alívio.

Rádio Nativa Rádio Nativa

Rádio Nativa: “produzir notícia é muito caro”, diz diretor. Foto: Divulgação

“Produzir notícia é muito caro. A Radioagência envia para nós conteúdos de interesse nacional diariamente, e em qualidade”. O veículo da EBC é contemporâneo da rádio altamirense, que vai completar 15 anos.  “Todo esse tempo utilizamos os materiais e foram importantes para sabermos, por exemplo, informações da construção da barragem de Belo Monte”

Em São Luís, a Timbira (1290 AM) vai completar 80 anos, com viés de rádio educativa. O foco está no jornalismo de prestação de serviço. “Graças à Radioagência e à possibilidade de baixar o material, conseguimos completar a grade de programação com muitos conteúdos de interesse da população nordestina”, diz o apresentador Adilson Sousa. Cinquenta pessoas trabalham na emissora. Como tantos outros profissionais de rádio, ligados nas ondas invisíveis e também nas novidades que não param de chegar pelo computador.

*colaborou Simone Magalhães

Edição: Nathália Mendes

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Artistas e políticos lamentam morte de Elza Soares

Publicados

em


Poucos minutos depois da confirmação da morte da cantora Elza Soares, artistas, políticos e anônimos começaram a manifestar sua tristeza e lamentar a partida daquela que está na história como uma das maiores cantoras do Brasil. Elza morreu hoje (20), de causas naturais, aos 91 anos de idade. Coincidentemente, a cantora faleceu no dia em que se completa 39 anos da morte do seu ex-marido, o jogador de futebol Mané Garrincha.

A Mocidade Independente de Padre Miguel, escola de samba de coração da cantora, anunciou luto de três dias. “Em nome do presidente Flávio Santos e do vice-presidente Luiz Claudio Ribeiro, a Mocidade Independente de Padre Miguel, profundamente consternada, anuncia luto de 3 dias em virtude do falecimento da nossa grande eterna deusa, Elza Soares. O ensaio do próximo sábado está cancelado”, anunciou em nota oficial. A Mocidade chegou a homenagear Elza em seu samba enredo no carnaval de 2020.

A cantora Maria Rita chamou a morte de Elza de “perda facilmente estimável”. “Uma perda facilmente estimável: descansa uma das maiores do nosso país, representante da resistência e resiliência de seu povo. Dona Elza, missão cumprida! E agora começa a nossa missão: celebrá-la sempre! Que seja recebida em festa, essa incrível mulher de Luz…!”.

A sambista Leci Brandão afirmou que Elza é uma referência como artista e mulher. “Quanta tristeza! A nossa DIVA Elza Soares fez sua passagem hoje. A Voz do Milênio, Elza é uma referência de mulher, artista e ser humano. Elza é eterna! Eu agradeço por sua passagem iluminada nesse mundo. Que Olorum a receba em festa…”.

Leia Também:  Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio estimado em R$ 6,5 milhões

Já Caetano Veloso chamou Elza de “uma concentração extraordinária de energia e talento no organismo da cultura brasileira”. Gal Costa postou o trecho de um show onde ela e Elza dividiram o palco e cantaram abraçadas. O rapper Mano Brown disse: “A voz do milênio, vá em paz Elza Soares”.

Também rapper, Emicida agradeceu a Elza por sua contribuição neste mundo e postou uma foto sua com a cantora. “Obrigado por ser imensa. E através da sua imensidão ensinar que é sempre tempo de brilhar! Obrigado pelo respeito, carinho e risadas. Cada encontro foi único. Que a terra lhe seja leve Elza Soares. Que o universo receba com luz e festa a voz do milênio!”, disse.

O músico Lobão, que conheceu Elza ainda na década de 1980 e sempre mostrou carinho, admiração e amizade pela cantora em seus livros e entrevistas, também se manifestou nas redes sociais. “Acabo de receber uma notícia simplesmente devastadora: minha madrinha, minha amiga, uma das maiores cantoras do mundo, Elza Soares nos deixou hoje”.

A atriz Taís Araújo, que interpretou Elza no cinema, também se manifestou. “Dura na queda, nos ensinou a levantar a cabeça a cada tombo e depois seguir”, disse.

O Flamengo, clube de coração de Elza, também lamentou a morte da cantora nas redes sociais. O clube, em suas condolências, lembrou a coincidência nas datas da morte de Elza e Garrincha. “O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente a morte da magnífica cantora Elza Soares. Rubro-negra de coração, ela nos deixa no mesmo dia em que o craque Garrincha, seu grande amor, se foi há 39 anos”.

Leia Também:  Hoje é Dia: semana traz Independência e 20 anos do "11 de setembro"

Políticos também lamentam morte da cantora

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, decretou luto oficial de três dias na capital fluminense. Em sua rede social prestou homenagem à cantora “Mulher! Guerreira! Elza vive!”.

O governador de São Paulo, João Dória, também prestou sua solidariedade a todos que sofrem com a notícia. “Com a morte de Elza Soares, o Brasil perde uma mulher admirável. Elza era a voz do talento e do ritmo da música brasileira. Minha solidariedade aos familiares, amigos e fãs”.

Guilherme Boulos, político do PSOL e candidato à Presidência da República em 2018 e ao governo de São Paulo em 2020, chamou Elza de “síntese de um país construído por mulheres negras e fortes”. “Fez tudo e mais um pouco pela nossa música e nossa cultura. Vá em paz, gigante!”.

O deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) disse que “Perdemos hoje uma das maiores cantoras de todos os tempos, a voz de um Brasil que é liberdade, potência e beleza. Descanse em paz, Elza Soares. Obrigado por tudo”.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) também rendeu suas homenagens. “Elza Soares leva consigo uma parte da nossa história. Uma parte imensa da cultura e da construção do nosso povo. Foi através dela que brasileiros e brasileiras cantaram, dançaram, resistiram! É triste, dói. Mas no final das contas, ela ficará aqui, em nós. Elza Soares vive!”, afirmou.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA