PALMAS

CIDADES

Projeto Lixo e Cidadania conclui etapa e é elogiado por catadores em Araguaína

O projeto pretende capacitar para um trabalho mais qualificado e até para a formação de novos empreendimentos como associações e cooperativas.

Publicado em

Na tarde desta quinta-feira, 14, cerca de 30 catadores da cidade de Araguaína fizeram-se presentes na reunião do projeto Lixo e Cidadania. O evento aconteceu no Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

 

Na oportunidade foram feitos o cadastramento de cada um deles, para além das explicações pertinentes ao projeto, como forma de atuação, benefícios e etapas a serem cumpridas.

 

“O projeto pretende capacitar essas pessoas para um trabalho mais qualificado e até para a formação de novos empreendimentos como associações e cooperativas”, afirmou Raimunda Araújo Santos, da gerência de Inclusão Produtiva da Setas.

 

Uma das participantes da reunião e presidente da Associação dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ACCM), Geani da Silva Souza referendou o projeto e disse que as ações de qualificação e assessoria técnica ofertadas contribuirão para o crescimento e fortalecimento da categoria. “Na prática, é mais renda e dignidade para todos nós”, elogiou.

 

A catadora, Luzanice Costa Kallil, da Associação Movimento Ecológico Amigos do Meio Ambiente e da Cooperativa Max Mundi avaliou o Lixo e Cidadania como uma oportunidade de crescimento e aprendizagem para todos os catadores. “Com os cursos de associativismo, gestão de resíduos e assessoria técnica, os trabalhadores poderão se organizar melhor e terem um aumento na renda”, observou.

Leia Também:  DPE pede regularização de itens de higiene em presídios de Gurupi

 

Com uma renda mensal de R$500,00, vinda dos recicláveis que recolhe, Edwaldo Martins da Silva, 47, há seis anos na área, ficou impressionado com a dimensão do Lixo e Cidadania. “Quero participar e aprender técnicas sobre catação. Com certeza poderei aumentar minha renda”, afirmou.

 

Dona Benta Machado Lola, 55, que há 15 anos tornou-se agente ambiental com a coleta seletiva também elogiou o projeto. “A vida de catadora não é fácil, mas descobri que o meu trabalho, além de me dar uma renda, faz um bem danado para o mundo. Sou muito feliz e não posso reclamar de nada”, disse.

 

Guinada

Encontros como estes permitirão ao Governo do Tocantins trabalhar com as políticas públicas promovendo a valorização da classe com infraestrutura adequada, manuseio de carrinhos, uso dos uniformes, noções sobre empreendedorismo, autogestão e negociação. Estes pontos acima mencionados serão aplicados na última fase do projeto, e a partir de então farão parte do cotidiano desses trabalhadores.

 

Novas cidades

Concluída a etapa da região Norte, dos dias 18 a 22 de julho, uma equipe do Lixo e Cidadania fará o mesmo trabalho de diagnóstico nas cidades de Paraíso, Chapada da Areia e Nova Rosalândia; uma outra irá para os municípios de Porto Nacional, Brejinho de Nazaré, Esperantina, Buriti do Tocantins, São Sebastião e Carrasco Bonito; já uma terceira equipe seguirá para Sítio Novo, São Miguel, Itaguatins, Maurilândia, Araguatins, Augustinópolis, Sampaio e Praia Norte.

Leia Também:  Justiça condena ex-prefeito de Crixás e gestores de fundos municipais por dispensa de licitação

 

Vale lembrar que 110 cidades tocantinenses já foram diagnosticadas pela primeira fase do projeto Lixo & Cidadania.

 

Lixo e Cidadania

É uma ação de política pública para promover o desenvolvimento sustentável de Empreendimentos Econômicos Solidários constituídos por catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis nos municípios tocantinenses, por meio de ações como diagnóstico, capacitação social e profissional, constituição, revitalização, incubação e aparelhamento de empreendimentos, realização de campanha de educação ambiental, entre outros.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

CIDADES

Com recurso do Estado do Tocantins, prefeitura de Dianópolis realiza obras de infraestrutura no município

Published

on

O Programa de Fortalecimento da Economia e Geração de Emprego segue promovendo melhorias na infraestrutura no Tocantins. Os 139 municípios do Estado estão em constante desenvolvimento e os investimentos provenientes do Programa, são destinados para obras estruturantes de zonas urbanas e rurais.

O município de Dianópolis já recebeu a primeira parcela do investimento no valor de R$ 666 mil. A verba será destinada para pavimentação de vias urbanas nos setores Nova Cidade e Santa Luzia. De acordo com o prefeito de Dianópolis, José Salomão Jacobina Aires, o projeto possui grande importância para o desenvolvimento da região. “Os recursos recebidos neste momento estão sendo destinados para a pavimentação de cerca de 27 ruas com 28 mil metros de asfalto. Isso além de ser um impacto positivo para a gestão também promove o bem-estar da população, que é uma das nossas grandes prioridades”, ressalta.

Uma das principais cidades da região sudeste do Estado e com uma população de quase 22 mil habitantes, a cidade vem crescendo cada vez mais com o investimento em infraestrutura, melhorando a qualidade de vida da população. “Dianópolis é palco de vários pontos turísticos e uma cidade em pleno desenvolvimento. A pavimentação das vias urbanas é uma demanda reprimida por muito tempo, agora com a parceria entre Estado do Tocantins e os municípios, ajudará na construção dos asfaltos, promovendo qualidade de vida para a comunidade e turistas”, completa o gestor.

Leia Também:  Comitê municipal discute lixo e cidadania em Araguaína

Ainda de acordo com o gestor, o crescimento econômico e populacional dos municípios está associado a vários fatores e principalmente à infraestrutura local.

Até o momento foram investidos R$ 277 milhões distribuídos aos 139 municípios do Tocantins. Os recursos estão sendo aplicados em obras de infraestrutura local, como pavimentação de vias públicas, complexos poliesportivos, praças, parques, pontes, bueiros, ciclovias e centro de lazer.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA