PALMAS

CULTURA

24º Arraiá da Capital começa hoje na Vila Olímpica

24º Arraiá da Capital terá ampla programação cultural e cidade cenográfica. Começa hoje e segue até domingo, dia 26.

Publicado em

Começa hoje o 24º Arraiá da Capital, festa junina acontecerá na Vila Olímpica, e segue até domingo, dia 26. Serão 4 dias de muito arrasta-pé. Uma das novidades desta edição, é a Cidade Cenográfica representando o interior nordestino, região primária da cultura junina.

 

Os visitantes da Cidade Cenográfica encontrarão comidas típicas como tapioca, paçoca, pamonha, curau, canjica, caldo, além de pastel, carne na chapa, sanduiches, sorvete, chambari, doces, dentre outros. O público poderá, ainda, se embalar no ritmo das bandas de forró que se apresentarão no Coreto.

 

O Coreto, típico das cidades do interior, será localizado ao centro da Cidade Cenográfica e, ao todo, 20 bandas palmenses de forró  se apresentarão no espaço. A Cidade conta, ainda, com o Memorial do Arraiá, que exporá figurinos e adereços usados pelas Quadrilhas Juninas nos concursos dos Arraiás anteriores. Haverá também os Pontos de Apoio, um espaço destinado às equipes da Saúde, Segurança, Prefeitura e Imprensa.  

 

Confira a programação completa da Arena e do Coreto:

 

Arena

 

Dia 23 de junho (quinta-feira):

19h – Cerimonia de abertura – Coral Municipal de Palmas

19h20 – Apresentação da Quadrilha da APAE de Palmas

19h30 – Composição da mesa de jurados

19h40 – Apresentação do Concurso da Rainha do Arraiá da Capital 2016

22h40 – 1 Grupo Iniciante – Quadrilha Tanakara 

             1 Grupo de Acesso – Encanto Luar

Leia Também:  Fundação Cultural realiza oficinas de elaboração de projetos culturais e Lei Cultura Viva

             2 Grupo de Acesso – Mastigado da Jumento

         00h40 – Premiação da Rainha do 24º Arraiá da Capital.

 

Dia 24 de junho (sexta-feira):

19h20 – Composição da mesa de jurados

19h30 – 3 Grupo de Acesso – Coração Caipira

              4 Grupo de Acesso – Fogo na Cumbuca

              5 Grupo de Acesso – Matutos da Noite

21h30 – Apresentação Nacional Moraes Moreira

22h – 6 Grupo de Acesso – São João das Palmas

          7 Grupo de Acesso – Já Vim Já Vou

          8 Grupo de Acesso – Arrastapé do Liberdade

 

Dia 25 de junho (sábado):

19h00 – Apresentação da Quadrilha da APAE de Porto Nacional

19h20 – Composição da mesa de jurados

19h30 – 9 Grupo de Acesso – Paixão Junina

              10 Grupo de Acesso – Luar de Santo Antonio

              1 Grupo Especial – Pizada da Butina

              2 Grupo Especial – Caipiras do Sertão

23h10 – Apresentação Nacional Margareth Menezes

              3 Grupo Especial – Caipiras do Borocoxó

              4 Grupo Especial – Coronéis da Sucupira

              5 Grupo Especial – Explosão Amor Caipira

 

Dia 26 de junho (domingo):

19h00 – Apresentação da Quadrilha da APAE e Paraiso

19h20 – Composição da mesa de jurados

19h30 – 6 Grupo Especial – Pula Fogueira

              7 Grupo Especial – Estrela do Sertão

              8 Grupo Especial – Cafundó do Brejo

Leia Também:  Cafundó do Brejo é a grande campeã do 26º Arraiá da Capital

              9 Grupo Especial – Nação Junina

              10 Grupo Especial – Girassol do Cerrado

 

Dia 27 de junho (segunda-feira):

         18h – Apuração e Cerimônia de Premiação do 24º Arraiá da Capital

Local: Grande Praça do Espaço Cultural José Gomes Sobrinho

 

Coreto

 

Dia 23 de junho (quinta-feira):

19h às 20h20 – Trio Baú

20h30 às 21h50 – Félix do Acordeon

22h às 23h20 – Forró Xiado

23h30 às 00h50 – Cardosinho do Acordeon

01h às 02h – Marciel Pankadão

 

Dia 24 de junho (sexta-feira):

19h às 20h20 – Banda Estrela do Brazil

20h30 às 21h50 – Forró Doce Mulher

22h às 23h20 – Trio do Forró

23h30 às 00h50 – Augusto Acordeon

01h às 02h – Johnny Safadão

 

Dia 25 de junho (sábado):

19h10 às 20h20 – Dorivã – Show Folia Dourada

20h20 às 21h30 – Xote Belo

21h40 às 22h30 – Trio Chapéu de Couro

22h40 às 23h30 – Pedra de Fogo

23h40 às 00h30 – Gingado do Nordeste

00h40 às 02h – Loucos Boy

 

Dia 26 de junho (domingo)

19h às 20h30 – Marcilon do Acordeon

20h40 às 21h30 – Trio Bacana

21h40 às 22h30 – Paraíba da Sanfona

22h40 às 00h – VL do Acordeon

 

Informações Secom.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

CULTURA

Filme rodado no interior do Tocantins ganha premiações em três continentes

Published

on

O filme documentário Ayrton Meninices no coração do Brasil, do ator e cineasta Vicentini Gomez, rodado nas cidades de Taipas, Dianópolis, Natividade, Almas, Porto Alegre do Tocantins e em São Paulo, no Kart, já começa a colher frutos de sua qualidade artística, que exalta a beleza e a cultura do Tocantins e conta a infância e adolescência de uma grande personalidade do automobilismo brasileiro.

O longa documentário foi classificado, exibido e premiado em festivais em três continentes:  Europa (Espanha, Itália, Ucrânia e Grécia), América (Estados Unidos e Venezuela) e Ásia (Singapura e India). No total arrebatou 31 prêmios, sendo Melhor documentário (7 prêmios), Melhor diretor (7 prêmios), Melhor fotografia (6 prêmios), Melhor trilha sonora (6 prêmios), Melhor produção (2 prêmios), Melhor fotografia still (1 prêmio), Melhor som direto (1 prêmio), Melhor música cantada (1 prêmio)

Quando me foi apresentado a história, pelo jornalista Goianyr Barbosa, eu fui pensando no Ayrton, mas conheci o Becão, que era a semente do Ayrton, abstinado, irredutível em suas convicções na busca pelos sonhos, afirma Vicentini Gomez. Os vaqueiros contavam histórias fantásticas e decidi focar o filme naquela gente simples, humilde, sempre espantados com as loucuras do menino Becão, um anônimo que se destacava junto aos vaqueiros pelas peraltices e “loucuras” narradas pelos olhos e coração daquela gente simples, com emoção e humor. No Kart, muticampeão, era apenas Beco ou piloto 42, e que no futuro ficou conhecido como a lenda Ayrton Senna.

Leia Também:  UFT premiará atividades de arte e cultura em homenagem à “Dona Raimunda Quebradeira de Coco”

Neste filme, o protagonismo está com os sertanejos e os mecânicos que conviveram com Becão. A cultura e as belezas naturais do Tocantins são exaltadas pela sua exuberância. Tem trilha sonora de Michel Vicentine, música de abertura -grandes sertões- de Hausenclever Pettersen com arranjos do maestro Renato Mota, artistas do Tocantins. Direção de arte de Veridiana Carvalho, assistente de direção Diaulas Ullysses, Som Direto de Pedro Paulo Vicentini e Edição e finalização de Hugo Caserta.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA