PALMAS

CULTURA

Estreia popular de “Olhai por Nós” encanta público palmense

A peça continua em cartaz nesta segunda e terça-feira no teatro Sesc Palmas. O espetáculo, que faz parte da comemoração dos seis anos da Cia.

Publicado em

O espetáculo da Lamira Artes Cênicas, “Olhai Por Nós”, que estreio neste domingo, no teatro do Sesc, em Palmas ,levou uma reflexão ao público sobre identidade, religião e a forma como acreditamos em algo. Você conhece os monstros que existem dentro dos seus instintos? Até que ponto você consegue controlar a sua ira? Esses foram alguns dos questionamentos que a montagem proporcionou aos presentes.

 

O espetáculo, que faz parte da comemoração dos seis anos da Cia, no Tocantins e foi estreada no final de 2015, em Palmas, continua em cartaz nesta segunda e terça-feira, a partir das 20h, no Teatro Sesc Palmas. Os ingressos serão vendidos a preços populares: R$10,00 (meia-entrada) e R$ 20,00 (entrada-inteira).

 

Na visão da professora Josieide Maria de Oliveira Silva, a interpretação do espetáculo é particular porque está relacionada à cultura de cada um. “O espetáculo leva a gente a tangentes. Eu acredito que essa seja a função da arte: fazer com as pessoas saiam de sua inércia”, comenou.

 

Já a gestora cultural, Lígia Azevedo conta que pra ela foi muito forte a questão dos arquétipos humanos, como isso perpassa as várias religiões como algo grandioso. “Falando em tolerância, existe essa base comum, que são as questões básicas da humanidade, as quais nos unem como seres humanos”, frisou.

 

A montagem vai ser encenada durante o Maturando, que é também uma comemoração dos seis anos da Cia no Tocantins, o qual foi aberto no ultimo dia 30. O projeto tem como proposta mostrar um pouco do universo do grupo, que em todo esse tempo vem trabalhando para disseminar sua arte no Tocantins e no Brasil. A programação, recheada de novidades culturais, contou com a exibição de um documentário sobre o processo de criação do “Olhai Por Nós”, lançamento de um livro com fotos sobre a trajetória do grupo profissional, uma Instalação e ainda temporada com apresentações de quatro montagens da Cia.

Leia Também:  Grupo Falamansa abre o 26º Arraiá da Capital na Vila Olímpica

 

O Maturando, será realizado até 15 de julho, no Teatro Sesc Palmas, foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014.

 

Espetáculo

 

Com a proposta de levar uma reflexão sobre a crença humana, o novo espetáculo tem uma linguagem envolvida pela dança e o teatro. Através dela, os artistas pretendem despertar um olhar curioso sobre a esperança e a forma que o ser humano busca isso no cotidiano. “O espetáculo é diferente dos outros que já fizemos porque traz uma linguagem mais reflexiva, que aborda determinadas questões humanas, como: desejos, falhas e excessos”, comentou a diretora geral da Lamira, Carolina Galgane.

 

O espetáculo, estreado por quatro artistas, faz referência às diversas religiões, como o catolicismo e o hinduísmo. A história, que ao mesmo tempo envolve a força das crenças, também utiliza a sutileza da fé como ponto de partida. No meio de tudo isso a dança como expressão principal. A narrativa também convida o público a refletir sobre o verdadeiro “eu” e sobre os caminhos que movem o ser humano através da esperança.

 

Durante o espetáculo é utilizada como parte do cenário uma tela, que representa diversas simbologias, a interpretação é subjetiva e parte do ponto de vista de cada um. “Pode significar à reencarnação, o inferno ou um momento para se descobrir. É como se ela segurasse os monstros que estão de você. É como se ela estivesse dentro de você, um mergulho no próprio eu. Quando você mergulha dentro de si é preciso ter um artificio de proteção, o que vai depender de cada um, a reza, um amuleto, a música, cada pessoa tem isso de uma forma particular”, comentou o diretor artístico da Cia. João Vicente.

Leia Também:  Geração “Touch” será tema discutido em segundo encontro do Fórum Educar nesta quinta-feira (19/11)

 

À medida que a história vai sendo contada, os artistas usam como referência as virtudes e não virtudes humanas e até que ponto isso é controlado dentro de cada um. A montagem tem como ponto forte o momento que os personagens fazem essa descoberta de um mundo construído dentro do próprio imaginário.

 

Ao mesmo tempo em que os bailarinos mostram a determinação nessa busca, eles também levam a delicadeza da fé aos espectadores, como se o mal e o bem estivessem em duelo a todo momento e cabe a cada um ter esse controle.

O espetáculo é embalado por sons de diversos instrumentos típicos de outros países, como Angola, Austrália e Timbéria. Também tem no repertório cantigas que lembram às romarias do nordeste.

 

No final do espetáculo, os artistas trocam de lugar simbolizando um recomeço, o que representa também novos desafios e uma chance de buscar um caminho diferente, como se fosse um renascimento, o que para os budistas é chamado de samsãra.

 

Segundo o diretor artístico a montagem é uma forma de buscar as percepções interiores. “Aqui percebemos que as pessoas são bastante ligadas à religiosidade e nós pensamos em criar um espetáculo que abordasse essa temática, já que ela é bastante rica, inclusive na atualidade contemporânea”.

 

A peça teatral, com classificação livre, tem uma hora de duração e conta com a participação de 26 pessoas, entre bailarinos, equipe técnica e diretores. A montagem, que também é uma comemoração aos cinco anos da Lamira, traz no currículo a participação de uma das maiores atrizes do teatro nacional, Fernanda Vianna, do grupo Galpão, de Minas Gerais. Além do Diretor Musical Marco França de Natal/RN e a Direção de Formas Animadas Vinícuis Della Líbera de São Paulo/SP.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

CULTURA

Raksha Bandhan: festival indiano que promove a pureza humana chega ao Brasil

Published

on

O festival de Raksha Bandhan, ou Rakhi, é celebrado na Índia há milênios, sempre no mês de agosto. Considerado um símbolo da pureza interna nas relações humanas, a celebração da data tem por objetivo promover a abstenção de vícios e a prática de ações puras e virtuosas.

Dentre os costumes relacionados à data, está o uso do rakhi, um fio que pode ser amarrado no pulso tanto por sacerdotes quanto por irmãs de sangue. Em tempos antigos, era comum que sacerdotes Brahmins visitassem as casas de sua região e amarrassem o fio sagrado no pulso das pessoas, conferindo-lhes proteção. O hábito, segundo a tradição, afastava a negatividade e os maus atos.

A simbologia do Raksha Bandhan toca em valores humanos universais, como a pureza e a virtude. Anualmente, a ONG Brahma Kumaris (BK) celebra estes e outros valores durante o festival. A BK é um movimento espiritual dedicado à transformação pessoal e à aplicação prática de valores positivos.

A ONG, que tem sedes espalhadas por todo o território nacional, criou um calendário de eventos presenciais públicos em celebração ao festival:

GRAVATÁ/PE

13/08 – 17h

Raksha Bandhan – No toldo do amor da proteção de Deus

Local: Condomínio Nossa Senhora Rainha da Paz – Salão de Festas

Leia Também:  Prefeitura de Porto Nacional divulga programação das praias de Porto Real e Luzimangues

Rua Maria Auxiliadora, S/N – Gravatá/PE

 

SÃO PAULO/SP

18/08 – 18h: meditação; 18h30: programa

Raksha Bandhan – O vínculo de amor e proteção

Com a participação especial de Gopi Patel

Local: Sede da Brahma Kumaris em São Paulo

Rua Dona Germaine Burchard, 589 – Perdizes

 

SERRA NEGRA/SP

21/08 – 16h

Raksha Bandhan – O elo de amor e proteção

Com a participação especial de Gopi Patel

Local: Sede da Brahma Kumaris em Serra Negra – Vila Serra Serena

Rodovia SP-360 Km 155 (entre Serra Negra e Lindoia)

 

FLORIANÓPOLIS/SC

21/08 – 18h

Raksha Bandhan – Festival indiano da fraternidade

Local: Sede da Brahma Kumaris em Florianópolis

Rua Fernando Ferreira de Mello, 41 – Abraão

 

FORTALEZA/CE

21/08 – 17h

Raksha Bandhan – O compromisso de amor com Deus

Local: Sede da Brahma Kumaris em Fortaleza

Rua Gonçalves Lêdo, 1438 – Centro

 

LIMEIRA/SP

23/08 – 19h

Raksha Bandhan – Conectar com nossa pureza para servir ao mundo

Com a participação especial de Gopi Patel

Local: Sede da Brahma Kumaris em Limeira

Leia Também:  Fenômenos da música sertaneja, Humberto e Ronaldo se apresentam em Palmas

Rua Deputado Otávio Lopes, 291 – Centro

 

PIRACICABA/SP

28/08 – 17h

Raksha Bandhan – Celebrando a realeza da pureza e o vínculo do amor

Local: Sede da Brahma Kumaris em Piracicaba

Rua João de Oliveira Algodoal, 84 – Bairro: Jardim Elite

 

PORTO ALEGRE/RS

28/08 – 17h30: meditação; 18h: palestra e celebração

Raksha Bandhan – Pureza, proteção e paz

Local: Sede da Brahma Kumaris em Porto Alegre

Rua Ferreira Viana 812 – Bairro: Petrópolis

SALVADOR/BA

29/08 – 19h

Festival de Raksha Bandhan

Com a participação especial de Gopi Patel

Local: Teatro Jorge Amado

Av. Manoel Dias da Silva, 2177 – Bairro: Pituba

 

Além dos encontros presenciais, haverá também um evento online sobre o festival, conduzido por Gopi Patel, liderança internacional da Brahma Kumaris. A ação está prevista para o dia 21 de agosto, às 18h30, e será transmitida pelo canal da Brahma Kumaris Brasil no YouTube.

Neste mesmo mês de agosto, a ONG disponibilizará diversos conteúdos ao vivo e gratuitos em celebração ao Dia dos Pais. É possível conferir tudo isso e muito mais no site https://brahmakumaris.org.br/ e no Instagram @brahmakumarisbrasil.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA