PALMAS

ECONOMIA

Economia de Taquaruçu é impulsionada por Festival Gastronômico

Durante os cinco dias de festival moradores viram comerciantes e quem já é comerciante vê aumento nas vendas.

Publicado em

ECONOMIA

 

Anualmente durante o Festival Gastronômico de Taquaruçu (FGT), a economia do distrito ganha um verdadeiro gás devido a movimentação de visitantes. E não é apenas durante os cinco dias de festa que os comerciantes veem seus rendimentos dobrarem, os dias que antecedem o Festival Gastronômico também trazem com eles boas notícias. “Esse é um dos momentos mais aguardados pelos moradores de Taquaruçu, e principalmente pelos comerciantes”, celebrou o farmacêutico Josafá Rodrigues, que há 3 anos possui uma farmácia em Taquaruçu ao destacar que seu rendimento aumenta em 50% por conta da movimentação de pessoas de todos os cantos da região, inclusive de outros estados. 

 

Quem também está satisfeito e vê no Festival Gastronômico uma forma de conseguir uma renda extra é o promotor de vendas Leilson Ferreira de Almeida, 35 anos, residente no distrito há 26 anos. Morando bem próximo à entrada do circuito gastronômico, Almeida aproveitou a boa localização de sua casa e na porta comercializa bebidas, como água e refrigerantes. “É um momento muito esperado por todos. Me preparo todos os anos apenas para os dias de festa”, informou o promotor de vendas. 

Leia Também:  Governo reduz mais de R$ 125 milhões com despesas de custeio no primeiro semestre

 

Dona de uma panificadora em uma rua próxima ao circuito gastronômico, Valmizória Gomes de Souza, de 33 anos, trabalha nesse segmento há 4 anos vê suas vendas aumentarem em 100%. “Abro às 6 da manhã e já fico na expectativa para a chegada dos visitantes. Estou muito satisfeita com os resultados que estamos tendo”, finaliza.

 

Produto da terrinha

 

Além das comidas saborosas comercializadas durante todos os dias de Festival, o artesanato também tem papel de destaque. No local foi montado o espaço Tudo Daqui, na Praça Vereador Tarcísio, com peças feitas por artesãs de Taquaruçu, com a utilização de elementos da natureza, como a fava-de-bolota e palha de buriti. No espaço é possível adquirir vasos, cestos, sousplats, brinquedos, bonecas, entre outros. 

 

A artesã Antônia Soares, de 42 anos, trabalha comercialmente com artesanato há 3 anos e descobriu por meio de divulgação feita por carro de som, sobre o projeto para impulsionar o artesanato em Taquaruçu. “Eu já sabia fazer panos de pratos bordados e produtos com ponto cruz, mas recebi orientação técnica para melhorar ainda mais o meu produto”, explica. 

Leia Também:  Para Sindiposto-TO, tendência é que preços de combustíveis reduzam

 

Para Antônia, o Festival Gastronômico não foca apenas na parte das comidas, mas dá a oportunidade para outros segmentos se desenvolverem. “Ganhamos mais visibilidade e os olhares do mundo agora estão voltados para Taquaruçu”, acredita a artesã.

 

(Com informações da Secom)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Fecomércio marca presença em início de atividades de Terminal Multimodal de Gurupi

Publicados

em


Ontem, 23 de setembro, aconteceu em Gurupi a assinatura de convênio entre as empresas responsáveis pelo início das atividades do Terminal Multimodal da cidade, o Grupo Porto Seco Centro-Oeste e o Grupo Ecocidades. A Fecomércio marcou presença na cerimônia e esteve representada por seu presidente Itelvino Pisoni e o vice-presidente, Domingos Tavares.

Com foco na atração de novas empresas e no incentivo à geração de novos postos de trabalho, o contrato foi celebrado entre o Grupo Porto Seco Centro-Oeste e o Grupo Ecocidades, e tem por finalidade o transporte de manganês, através dos trilhos da FNS, para os portos do Itaqui no Maranhão e de Santos (SP), visto que o terminal de Gurupi possui essa viabilidade logística, segundo o diretor de Operações do Grupo Porto Seco, Everaldo Fiatkoski.

Segundo o diretor, a previsão é de que as operações comecem em novembro deste ano. A Porto Seco é detentora da concessão da Valec para atuar no terminal de Gurupi desde 2017; e as perspectivas, em relação à atuação no município, são promissoras, de acordo com o representante. “O contrato de hoje assinala o início de grandes possibilidades para Gurupi, temos a certeza de que a região pode se tornar o maior polo de cargas e de movimentação de mercadorias, incluindo o transporte de minérios. O contrato assinado é de suma importância não apenas para a Ecocidades, mas para toda a cadeia produtiva que poderá fazer uso desta logística de distribuição por meio do transporte ferroviário”, apontou Everaldo Fiatkoski.

Leia Também:  Basa inaugura Central de Crédito e nova Superintendência no Tocantins

O grupo Ecocidades empreende, no Tocantins, há mais de dois anos e possui a maior guia de utilização de manganês, localizada na cidade de Paranã. Anualmente, são extraídas 720 mil toneladas deste minério, gerando mais de 200 empregos diretos.

Para o diretor da empresa, Alexandre Torres, a assinatura deste contrato marca o início de uma parceria que alçará o Tocantins e a Ecocidades a patamares ainda mais altos e que irão garantir, ainda, mais empregos e desenvolvimento econômico e social para o Estado.

A projeção é que sejam embarcadas de 12 a 30 mil toneladas por mês no terminal, o contrato terá vigência de 5 anos.

Uma das organizadoras do evento, a prefeita de Gurupi, Josi Nunes, falou sobre as expectativas para o início das atividades. “Foram anos de espera, mas hoje a realidade bate a nossa porta e podemos enxergar o futuro promissor que chega a Gurupi pelos trilhos da Ferrovia Norte-Sul”, celebrou.

Para o secretário Tom Lyra, a assinatura deste contrato vem ao encontro das ações e diretrizes da gestão, que tem investido na melhoria e na expansão da infraestrutura e da logística no Tocantins. “Temos um Estado que está localizado no corredor central do Brasil, e grande parte de tudo o que é produzido passa pelo Tocantins. Tendo isso em vista, o governador Mauro Carlesse tem fomentado o potencial logístico para atrair novas empresas e assim contribuir para que novos postos de trabalho sejam criados em todos os municípios”, concluiu.

Leia Também:  Servidores municipais já podem sacar R$ 50,9 milhões em salários nesta sexta-feira, 26

(Com informações da Ascom Governo do Estado)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA