PALMAS

ECONOMIA

FIETO e Sudam debatem estratégias de desenvolvimento regional

Publicado em

ECONOMIA


Um dos compromissos da caravana da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) em sua visita ao Tocantins no final da semana passada foi na Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO), onde se reuniu na sexta-feira, 1º, com o consultor José Roberto Fernandes, a gerente da Unidade de Desenvolvimento Industrial, Amanda Barbosa, e o Assessor de Relações Institucionais, Luso Albateno Guimarães, além de técnicos da instituição.

Ao término do encontro com a equipe da FIETO a superintendente da Sudam, Louise Caroline Campos Löw, que estava acompanhada de diretores, coordenadores e técnicos da autarquia, comentou sobre o resultado. “Extremamente produtiva a reunião com a FIETO. Nosso objetivo foi apresentar os instrumentos de ação da Sudam, como o FNO, incentivos fiscais e FDA, em relação ao setor produtivo, muito bem representado pela Federação, e também as demandas e principais gargalos”, disse ela.

A superintendente da Sudam disse ainda que a reunião na FIETO foi um “quebra gelo”.  “A gente não encerra aqui nossa atuação. Eu vejo, de uma forma muito positiva, um caminho extremamente alinhado para o desenvolvimento da Amazônia sendo construído junto com a FIETO”, afirmou, acrescentando que a visita ao Tocantins foi muito proveitosa e que foram coletados subsídios para propor medidas que facilitem o acesso do Estado, municípios e setores produtivos aos recursos federais.

Leia Também:  Governo reduz mais de R$ 125 milhões com despesas de custeio no primeiro semestre

Por Júnior Veras 

Foto: Adilvan Nogueira

Serviço: Assessoria de Imprensa FIETO (63) 3229-5775

Fonte: FIETO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Moradores do Lago Sul em Palmas recebem certificado em barbearia e panificação

Publicados

em


Por Wédila Jácome – Ascom Prefeitura de Palmas

Cursos profissionalizantes oferecidos aos contemplados por habitação popular são oportunidades para mudar de vida.

O trabalho técnico social é uma das ações da Prefeitura de Palmas realizadas após a entrega dos empreendimentos habitacionais, visando garantir aos moradores meios de se adaptarem à nova moradia. Nesse sentido, os moradores do residencial Lago Sul II receberam certificação nos cursos profissionalizantes em barbearia e panificação, com duração de 160 horas e encerrado na tarde desta segunda-feira, 18.

Na oportunidade, 13 moradores receberam kits básicos de barbeiro para dar o pontapé inicial na nova profissão. O kit conta com secador, máquina para corte de cabelo, tesoura, pentes, escova, tesoura para corte a laser, navalha, cartela de lâminas, loção pós-barba, toalha de rosto, espuma para barbear, luvas, touca para luzes, gel, avental, entre outros produtos.

Para o professor que ministrou a capacitação, Valterli Salazar, o curso e o kit recebido são suficientes para o aluno já sair do curso e começar seu pequeno negócio. “Hoje vocês dão o pontapé inicial para esse ramo da beleza. Meu pai e eu construímos nossas famílias cortando cabelo. Então, digo: é possível”.

Leia Também:  Liberação para emissão de novos alvarás de funcionamento em Palmas será em até 48 horas

Nesse mesmo sonho, Édipo de Menezes Macedo, de 31 anos, morador do Lago Sul II, precisou trocar de horário no serviço para poder participar do curso. “Eu trabalhava a noite e conversei com meu patrão para poder trocar de turno . Vou começar cortando cabelo em casa mesmo e aumentar a renda na minha casa”.

Para Gabriel Campos de Jesus, 18 anos, há três meses já trabalha como aprendiz no salão de um amigo, e o certificado chegou para abrir novas oportunidades. “Vou procurar trabalho em um salão maior, até conseguir dinheiro para montar meu próprio negócio”. Na casa de Campos moram cinco pessoas, e atualmente a mãe e o padrasto estão empregados.

Oportunidade também para Mariely Lourenço Santos, 36 anos, que já corta cabelo das amigas, e que pretende montar algo para ela em sua casa. “Foi um desafio cortar cabelo de homem, eu tremi na base, mas agora estou preparada. Com o kit vou poder ajudar meu marido no orçamento de casa”.

Quinze moradoras concluíram o curso de panificação e estão certificadas para empreender. Para Maria Raimunda, de 40 anos, o curso é um divisor de águas pra quem deseja ingressar no mercado de trabalho. “Assim como as outras, sou donas de casa, e aprendi muito com fazer a higiene correta e o preparo. A nossa apostila é maravilhosa.”

Leia Também:  Araguaína e Palmas perdem vagas de emprego e Porto Nacional tem saldo positivo

Ação pós-ocupação

O projeto de trabalho técnico social está desenvolvendo 180 ações em 17 empreendimentos entregues pela Prefeitura de Palmas e que atenderá 21.709 pessoas. Antes da escolha dos cursos para cada empreendimento, foi feito um diagnóstico social que apontou as principais demandas profissionalizantes, tendo como foco também a demanda de profissionais do mercado de trabalho em Palmas.

Os moradores fizeram a inscrição durante o plantão social, realizado no próprio empreendimento. Os cursos são gratuitos, incluindo material didático, lanche e transporte, no caso de curso longe do empreendimento. A diretora de projetos sociais, Helena Barbosa dos Santos, explica que após o curso há um planejamento por parte do município para inserção dessas pessoas no mercado de trabalho. “Aqueles que mais se destacarem, o Senai tem um banco de dados para inserir essas pessoas.”

Fonte: FIETO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA