PALMAS

ECONOMIA

​Índice que mede intenção de consumo das Famílias de Palmas tem reação positiva

Publicado em

Desde abril, a pesquisa que mede a Intenção de Consumo das Famílias de Palmas (ICF) vem mostrando leve crescimento mês a mês chegando ao índice geral de 93,6 pontos em julho, um aumento de 8,7 pontos quando comparado ao mesmo período de 2021. A variação mensal do índice que mede a perspectiva de consumo para os próximos meses também teve uma variação mensal positiva de 1,5%.

Dentro dos itens levantados pela pesquisa que obtiveram variação mensal negativa estão: emprego atual, acesso ao crédito e momento para aquisição de bens duráveis. De acordo com o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, isso se deve ao cenário econômico atual: “As famílias estão ainda sofrendo os desdobramentos da crise econômica que teve início com a pandemia. Muitas pessoas continuam inseguras com relação aos seus empregos, além disso, com a alta inflação, o poder de compra está cada vez menor, ou seja, esse conjunto de fatores contribui com a queda desses índices”, explicou.

Leia Também:  FIETO premiará empresas que mais inovaram no Tocantins nesta quinta-feira, 09/06

A pesquisa que é realizada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins, ouve cerca de 500 famílias palmenses.

A mesma pesquisa é realizada a nível nacional com uma amostra que totaliza 18 mil questionários. A pesquisa geral revelou que a intenção de consumo das Famílias seguiu avançando em julho. Com alta de 1,2%, o índice apurado pela CNC alcançou 80,7 pontos, superando mais uma vez os resultados do mesmo mês nos dois anos anteriores, durante o auge da pandemia de covid-19. Todos os indicadores da pesquisa apresentaram aumento; contudo, a maioria registrou desaceleração em relação a junho.

O destaque do levantamento ficou por conta do indicador Renda Atual, que apresentou o aumento mensal mais relevante da ICF, de 2,4%, e o segundo maior anual, de 23,5%. O presidente da CNC, José Roberto Tadros, avalia que o resultado foi impulsionado especialmente pelas famílias que ganham até dez salários mínimos, grupo que apresentou avanço de 2,6% nesse índice. “Os crescimentos sucessivos do rendimento real das famílias, apoiados pelas medidas de auxílio à renda, levaram à melhoria dessa percepção”, observa.

Leia Também:  Tocantínia, Lajeado e Miracema se unem contra o Covid-19 durante a temporada de praia

Mais informações da pesquisa em: www.institutofecomercioto.com.br/pesquisa-cnc

Fonte: Fecomércio TO

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

​Câmara de Mulheres Empreendedoras da Fecomércio reuniu empresárias em Happy Hour

Published

on

Com o objetivo de apresentar a nova diretoria e ações propostas para 2022, ocorreu ontem na sede da Fecomércio em Palmas, um Happy Hour promovido pela Câmara de Mulheres Empreendedoras e Gestoras de Negócios (CMEG) que reuniu as integrantes que compõem a entidade. Na oportunidade, a empresária Maria Fátima de Jesus, presidente da CMEG, representou também a vice-presidente, Letícia Coelho.

Durante o seu pronunciamento, o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, ressaltou a importância da Câmara e do empreendedorismo feminino. “Nós criamos esta iniciativa visando justamente dar espaço as empresárias, que hoje representam uma grande parcela das gestoras de empresas no estado. Nós resolvemos este ano estender e buscar novos setores para dar maior representatividade, e pelo que estou vendo, estamos com um time de peso”.

Ele ainda falou da satisfação de ter representantes tocantinenses na Câmara Brasileira das Mulheres Empreendedoras do Comércio. “A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) criou uma câmara a nível nacional e é uma honra ter a representação da Fátima e da Letícia. Elas participarão de discussões que trarão benefícios não só para mulheres do Tocantins, mas de todo o país”, disse.

Leia Também:  Presentes dos Dia dos Namorados devem injetar 11,5 bilhões na economia

Durante o evento, Maria de Fátima apresentou as diretrizes e o planejamento proposto para 2022 às membras que já faziam parte, assim como, para as novas empresárias que aceitaram o convite para integrar a câmara. “Tenho certeza que a participação de todas fará a diferença e juntas traçaremos boas propostas ao fomento do empreendedorismo feminino no Tocantins. Cada uma com seu conhecimento agregará ainda mais em pontos que são importantes para nós, como gestão, educação profissional, políticas públicas e outros”.

CMEG

A Câmara de Mulheres Empreendedoras e Gestora de Negócios (CMEG) é uma entidade diretamente vinculada ao Sistema Fecomércio Tocantins, sem fins lucrativos e de natureza privada. Tem como diretriz estruturar e apresentar propostas que promovam o desenvolvimento da mulher no âmbito empresarial, visando a promoção do empreendedorismo feminino e o estabelecimento de políticas voltadas aos interesses das mulheres do Tocantins.

Fonte: Fecomércio TO

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA