PALMAS

Estado

Ações preventivas de vigilância e controle do calazar são intensificadas

Agentes de combate às endemias percorrem os bairros de Araguaína onde foram detectados mais casos em 2015. População deve ficar atenta à borrifação.

Publicado em

Em Araguaína, as ações de vigilância e controle do calazar (leishmaniose visceral) foram intensificadas em bairros onde foram detectados casos em 2015. A população deve ficar atenta e facilitar o trabalho dos agentes de combate às endemias (ACE), que trabalham diretamente com a borrifação. Para essa ação, é feito um agendamento prévio e são feitas orientações junto ao morador.
 
A coordenadora municipal de controle das leishmanioses, do Centro de Controle de Zoonoses (CZZ), Ketren Carvalho, explica que, em Araguaína, teve uma redução considerável em casos de calazar em humanos nos últimos anos. “Tais resultados são frutos das ações de vigilância e controle do Calazar, desenvolvidas rotineiramente, bem como do envolvimento da comunidade em ações preventivas”, explicou.
 
O responsável técnico pela operação de campo das leishmanioses, José Nilson Vieira Mendes, destacou que o trabalho de borrifação não é realizado somente nas residências do caso, mas em um raio que favoreça o controle do inseto transmissor.
 
Dando ênfase nos potenciais criadouros, o técnico disse ainda que o controle químico é apenas uma das ações do programa e que a principal ação ainda é a limpeza e/ou a manutenção dela nas residências por parte dos proprietários.
 
Animais
Os cães podem ficar infectados por vários anos sem apresentarem sinais clínicos. Esses cães são fontes de infecção para o inseto transmissor, o “mosquito palha”, e um risco à saúde de todos. A única forma de detectar a infecção nesses animais é através dos exames de laboratório específicos.
 
Redução
De acordo com dados do CCZ, os casos da doença diminuíram consideravelmente no Município. Em 2013 foram registrados 101, em 2014 foram 49 e em 2015, 40. A redução é de 50% em casos com óbitos sendo que, em 2014 foram 4 óbitos registrados e, em 2015, dois.
 
“As estratégias de controle são executadas através da vigilância de casos humanos, vigilância e controle de casos caninos, controle químico vetorial e em ações de educação em saúde desenvolvidas na comunidade e em escolas”, frisou.
 
É fundamental a limpeza periódica dos quintais, retirada da matéria orgânica em decomposição (restos de folhas, frutos, fezes de animais e outros entulhos que favoreçam a umidade do solo, locais onde os mosquitos palha se desenvolvem) e destino adequado do lixo orgânico, a fim de impedir o desenvolvimento das formas imaturas dos vetores;
 
Bairros
As ações de controle químico (borrifação nas residências) foram planejadas nos bairros com maiores risco de transmissão. Esta ação será realizada em dois ciclos anuais (abril a julho/agosto a novembro 2016): Araguaína Sul, Maracanã, São João, Universitário, Raizal e Parque Bom Viver, ressaltando que outros bairros podem ser inclusos, a partir de novos casos que possam ocorrer em 2016. 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Carlesse aguarda notificação para deixar Governo e anuncia antecipação do pagamento dos servidores
Advertisement

Estado

Estado do Tocantins garante liberação imediata de R$ 50 milhões com o BRB para nova ponte de Porto Nacional

Published

on

Já estão disponíveis os recursos no valor de R$ 50 milhões, que foram liberados pelo Banco de Brasília (BRB) ao Estado do Tocantins para continuidade das obras na ponte em Porto Nacional. A liberação ocorreu mediante a apresentação de toda a documentação exigida referente à medição das obras por parte da comitiva do Tocantins ao BRB, nessa terça-feira, 16, em Brasília (DF), na sede do banco.

O secretário de Estado da Fazenda (Sefaz), Júlio Edstron, explica que a liberação de recursos como este pleiteado com o BRB é um processo. “Fizemos a medição e entregamos toda a documentação. As obras não foram paralisadas e seguirão o fluxo normal, viabilizadas pelo aporte repassado por nosso parceiro financeiro”, explicou o gestor da pasta, presente durante a reunião juntamente com o secretário de Estado da Administração (Secad), Paulo César Benfica.

O último ponto debatido foi a experiência do BRB na efetivação de projetos sociais em Brasília. O banco demonstrou o seu interesse em estabelecer parcerias nessa área com o Estado do Tocantins, com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento local e regional. O presidente do BRB, Paulo Henrique Bezerra Rodrigues Costa, informou que o banco já cumpriu todas as exigências jurídicas para operar e abrir agências no Tocantins, criando, dessa forma, mais empregos e oportunidades.

Leia Também:  Servidora da Sefaz testa positivo para o novo coronavírus e governo suspende expediente

Parceria

O BRB é parceiro do Estado do Tocantins desde que foi assinado o primeiro contrato para viabilizar recursos para aplicação na obra na ponte em Porto Nacional. A primeira ponte sobre o Rio Tocantins foi construída na década de 70 e, depois de 40 anos, passou por interdições por conta da sua estrutura que necessitava de reparos e manutenção. Então, no ano de 2019, foi assinada a Ordem de Serviço para construção de uma nova ponte, que fica ao lado da antiga, visando trazer melhorias e seguridade no trânsito em uma das vias mais importantes do Estado, sobretudo para o escoamento da produção agropecuária.

A construção da nova ponte foi iniciada com receita própria do Estado do Tocantins e, com a assinatura com o BRB para liberação de R$ 149 milhões em convênio, foi possível dar celeridade aos serviços. As obras estão em andamento, ocorrendo dentro do calendário previsto pelo Estado e, desde o início da obra, já foram gerados centenas de empregos temporários envolvendo trabalhadores na construção da ponte.

Leia Também:  Carlesse aguarda notificação para deixar Governo e anuncia antecipação do pagamento dos servidores

A ponte terá 1.488 metros de extensão, com mais de 20 pilares, sendo pelo menos 15 de fundação submersa. A via liga a cidade de Porto Nacional ao município de Fátima e a outras localidades do Tocantins.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA