PALMAS

Estado

Avaliações apontam que Tocantins está mais transparente

Nas duas avaliações feitas pelo MPF, sobre a transparência, o Tocantins saltou da oitava para a segunda posição no ranking Estadual, com a nota 9,80.

Publicado em

O Portal da Transparência, assim como o acesso à informação são importantes instrumentos na gestão Pública Estadual, e principalmente, fortes aliados do cidadão no acompanhamento e monitoramento dos gastos públicos e no combate à corrupção. É pensando em uma administração cada vez mais transparente, que o Governo do Tocantins investe em melhorias e adequações para tornar estas ferramentas cada vez mais acessíveis ao cidadão.

 

“Desde o início desta gestão temos nos empenhado em facilitar o acesso do cidadão às informações, e podemos observar que temos alcançado resultados satisfatórios ao observar a evolução das notas nas avaliações dos Índices de Transparência dos Estados realizadas pelos órgãos de controle e fiscalização”, frisou o secretário-chefe da Controladoria Geral do Estado, Luiz Antonio da Rocha.

 

Com relação à Lei de Acesso à Informação, atualmente o Tocantins ocupa a primeira colocação no ranking Panorama dos Governos Estaduais da avaliação Escala Brasil Transparente (EBT); e a segunda posição na avaliação do Ministério Público Federal (MPF) em relação ao Portal da Transparência, sendo este solicitado revisão da nota por considerar cumprir todos os requisitos.

Leia Também:  Wanderlei Barbosa articula retorno de internato para estudantes da UFT em hospitais

 

Porém estas posições já estiveram bem distantes do que se considera satisfatório em índices de transparência. Em 2014, a Associação Contas Abertas avaliou os portais de transparência dos governos, e o Portal do Estado do Tocantins ficou entre os cinco piores, ocupando a 23º posição com a nota 3,92.

 

Em 2015, ao assumiu a pasta da Controladoria Geral do Estado, o secretário Luiz Antonio da Rocha, estruturou equipe técnica, juntamente com a Secretaria da Fazenda para disponibilizar dados e facilitar o acesso do cidadão às informações dispostas na Lei de Responsabilidade Fiscal e na Lei de Acesso à Informação. Dentre as melhorias, o portal disponibilizou o campo “Fale Conosco”; as leis orçamentárias (PPA, LOA, LDO); o Quadro de Detalhamento de Despesas – QDD; os relatórios patrimoniais de bens móveis de todos os órgãos e entidade, entre outros.

 

No mesmo ano foi realizada a primeira avaliação da Escala Brasil Transparente, feita pela Controladoria Geral da União (CGU), quando o Tocantins ocupou a décima posição no Ranking Nacional de Transparência em relação aos atendimentos da Lei de Acesso à Informação, com a nota 8,61.  Já na segunda avaliação, depois de uma correção, o Tocantins fica entre os primeiros colocados, com a nota 10.

Leia Também:  Anulada sentença que condena o ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão

 

Nas duas avaliações feitas pelo MPF, sobre a transparência, o Tocantins saltou da oitava para a segunda posição no ranking Estadual, com a nota 9,80, junto com o estado de Goiás; No entanto, mesmo com o resultado positivo, a CGE/TO, aguarda resposta sobre pedido de revisão de quesito não pontuado.

 

Para o secretário, estas avaliações, além de observar o cumprimento, por parte dos governos estaduais e municipais, das normas de publicidade dos gastos públicos, por meio da implantação e atualização do Portal da Transparência, estimulam também o Governo a buscar melhorias em suas ferramentas de transparência.

 

“Mesmo com as melhorias nos índices, continuamos a trabalhar de forma que o Portal de Transparência, bem como as demais ferramentas de acesso à informação, sejam cada vez mais eficientes e se tornem referência nacional”, ressaltou.

 

Para acessar o Portal clique aqui http://transparencia.to.gov.br/.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Estado

Ação inédita da Serasa oferece negociação de dívidas com parcelamento sem juros, para 1,25 milhão de débitos no Norte

Published

on

Em parceria com 45 empresas, a ação oferece condições especiais, durante todo o mês de agosto

Em função do cenário econômico e o aumento do endividamento das famílias brasileiras, a Serasa se juntou a 45 outras empresas de diversos setores para buscar soluções para auxiliar o consumidor a renegociar suas dívidas. Por meio dessa parceria, o Serasa Limpa Nome irá disponibilizar, durante todo o mês de agosto, mais de 80 milhões de débitos para renegociação, no país, em até 36 vezes sem juros, sendo 1.254.375 na região Norte.

No Pará, estão sendo disponibilizados 565.528. No Amazonas, 300.943; no Tocantins, 107.667; em Rondônia, 93.584; no Amapá, 74.307; no Acre, 72.807; e, em Roraima, 39.539.

As negociações podem ser realizadas pelos canais digitais da Serasa e presencialmente nas mais de 6 mil agências dos Correios distribuídas pelo país. Além das condições especiais de parcelamento, o consumidor pode ainda encontrar os tradicionais descontos de até 90%, sempre oferecidos pelo Serasa Limpa Nome, maior plataforma de renegociação de dívidas do país.

Leia Também:  Governo mantém operação de combate às queimadas, monitoramento e controle de focos

A ação surgiu depois de a Serasa realizar uma pesquisa que ouviu 2.645 endividados de todo o país. O levantamento mostrou que descontos e parcelamentos sem juros são os maiores motivadores para o consumidor quitar suas dívidas. “É a maior ação de negociação com parcelamento sem juros já realizada no Brasil”, diz Ignacio Dameno, diretor do Serasa Limpa Nome.

Para Aline Maciel, gerente do Serasa Limpa Nome, essa é uma solução buscada pelas empresas para que os brasileiros endividados possam recuperar o poder de compra sem impactar a renda mensal. “Quando um inadimplente renegocia o débito, a dívida sai do seu nome logo após pagar a primeira parcela, o que o auxilia a retomar crédito”, explica Aline. “A ação foi a maneira que as empresas envolvidas encontraram para conter a alta da inadimplência”, complementa.

Empresas participantes: Claro; Ativos; Atlântico; Banco BMG; Banco Digio; Banco Digio; Banco Inter; Banco Losango; Banco Neon; Boticário; Bradescard; Bradesco; Bradesco Financiamentos; BTG +; Carrefour; Crediativos; Credsystem; Digio; DmCard; Eudora; FortBrasil; Grupo Tracker; Havan; Hoepers; Intacto; Ipanema; Itapeva; Itau; MGW Ativos; Money Plus; Multi Crédito; Nalin; Net; Nextel; Recovery; Renner; Riachuelo; Santander; Sascar; Sicoob; Sorocred; Uze; Via Varejo; VoxCred; Zema.

Leia Também:  Wanderlei Barbosa articula retorno de internato para estudantes da UFT em hospitais

A Serasa reforça que as ofertas disponíveis na Ação de Parcelamento não aplicam juros sobre o acordo de parcelamento, mas a dívida negociada pode conter os juros de atraso do pagamento.  As negociações pelas agências dos Correios que oferecem as condições e os descontos especiais da campanha podem ser realizas mediante o pagamento de uma taxa de R$3,60.

O consumidor pode conferir se tem parcelas sem juros disponíveis por meio dos canais oficiais da Serasa: site serasalimpanome.com.br; App Serasa no Google Play e App Store; ligação gratuita 0800 591 1222; e WhatsApp 11 99575–2096.

Sobre a Serasa
Com o propósito de revolucionar o acesso ao crédito no Brasil, a Serasa oferece um ecossistema completo voltado para a melhoria da saúde financeira da população com produtos e serviços digitais.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA