PALMAS

Estado

Notificações de dengue têm decrescido no Tocantins

Mobilização da população tem contribuído para que as notificações tenham queda. Agentes trabalham na destruição de criadouros e na redução da população de mosquitos.

Publicado em

Os esforços empregados pelo Governo do Estado e parceiros na articulação de ações intersetoriais voltadas à prevenção, destruição de criadouros do Aedes aegypti e sensibilização da comunidade já trazem resultados. Desde a sétima semana epidemiológica deste ano, de 14 a 20 de fevereiro, os registros de notificações para casos suspeitos de dengue no Tocantins vêm caindo progressivamente a cada nova semana.

Segundo a gerente estadual de Dengue, Febre Amarela e Chikungunya, Christiane Bueno, observando a evolução semanal de notificações em 2016, há muito o que se comemorar. “O aumento no número total de notificações, como o que houve esse ano, reflete o trabalho de supervisão e discussão de protocolos com médicos e enfermeiros. No entanto, nós vimos em 2015 um crescimento até a 7ª semana epidemiológica, que é uma tendência esperada desde a semana 50 do ano anterior até meados de abril e maio. Mas em 2016, a partir da semana sete, isso não vem ocorrendo”, explica a gerente, acrescentando que mais notificações, como as que ocorreram no início deste ano, significam que os serviços de vigilância estão mais atentos.

Leia Também:  Parada LGBTI do Tocantins acontece domingo em Palmas

Em 2016, de 1º de janeiro a 25 de maio, foram 15.831 notificações registradas; enquanto, em todo ano de 2015, foram contabilizados 18.726 casos suspeitos de dengue. Na primeira semana epidemiológica de 2016, que compreende o período de 3 a 9 de janeiro, foram registradas 935 notificações. Nas semanas seguintes, os registros seguiram aumentando até a sétima semana (14 a 20 de fevereiro), quando foram registradas 1.503 notificações em todo o Estado, maior número de notificações da série semanal. Da oitava semana epidemiológica em diante, houve queda vertiginosa no número de notificações, chegando a 194 casos na 18ª semana epidemiológica. Comparando-a o período a mesma semana do ano anterior, quando houve 719 notificações, verifica-se a queda de 73% no número de notificações do mesmo período.

 

Segundo a gerente Christiane Bueno, a queda progressiva de registros semanal é um indicativo de que, conforme esperado, as ações de mobilização social articuladas com o Exército, Defesa Civil e os próprios municípios têm se refletido na destruição de criadouros, na adequada acomodação de objetos – que poderiam se tornar possíveis criadouros – e, consequentemente, na redução da população de mosquitos.

Leia Também:  Governador Carlesse e vice Wanderlei Barbosa são homenageados em sessão pelos 30 anos de Palmas

 

O secretário de estado de Saúde, Marcos Musafir, também comemora os resultados e destaca que a participação da população tem sido de suma importância. “Vamos continuar atuando juntos, poder público, parceiros e sociedade em geral para que esses números diminuam ainda mais. Vamos vencer essa batalha com o mosquito”, afirmou. 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Estado

Ação inédita da Serasa oferece negociação de dívidas com parcelamento sem juros, para 1,25 milhão de débitos no Norte

Published

on

Em parceria com 45 empresas, a ação oferece condições especiais, durante todo o mês de agosto

Em função do cenário econômico e o aumento do endividamento das famílias brasileiras, a Serasa se juntou a 45 outras empresas de diversos setores para buscar soluções para auxiliar o consumidor a renegociar suas dívidas. Por meio dessa parceria, o Serasa Limpa Nome irá disponibilizar, durante todo o mês de agosto, mais de 80 milhões de débitos para renegociação, no país, em até 36 vezes sem juros, sendo 1.254.375 na região Norte.

No Pará, estão sendo disponibilizados 565.528. No Amazonas, 300.943; no Tocantins, 107.667; em Rondônia, 93.584; no Amapá, 74.307; no Acre, 72.807; e, em Roraima, 39.539.

As negociações podem ser realizadas pelos canais digitais da Serasa e presencialmente nas mais de 6 mil agências dos Correios distribuídas pelo país. Além das condições especiais de parcelamento, o consumidor pode ainda encontrar os tradicionais descontos de até 90%, sempre oferecidos pelo Serasa Limpa Nome, maior plataforma de renegociação de dívidas do país.

Leia Também:  Parada LGBTI do Tocantins acontece domingo em Palmas

A ação surgiu depois de a Serasa realizar uma pesquisa que ouviu 2.645 endividados de todo o país. O levantamento mostrou que descontos e parcelamentos sem juros são os maiores motivadores para o consumidor quitar suas dívidas. “É a maior ação de negociação com parcelamento sem juros já realizada no Brasil”, diz Ignacio Dameno, diretor do Serasa Limpa Nome.

Para Aline Maciel, gerente do Serasa Limpa Nome, essa é uma solução buscada pelas empresas para que os brasileiros endividados possam recuperar o poder de compra sem impactar a renda mensal. “Quando um inadimplente renegocia o débito, a dívida sai do seu nome logo após pagar a primeira parcela, o que o auxilia a retomar crédito”, explica Aline. “A ação foi a maneira que as empresas envolvidas encontraram para conter a alta da inadimplência”, complementa.

Empresas participantes: Claro; Ativos; Atlântico; Banco BMG; Banco Digio; Banco Digio; Banco Inter; Banco Losango; Banco Neon; Boticário; Bradescard; Bradesco; Bradesco Financiamentos; BTG +; Carrefour; Crediativos; Credsystem; Digio; DmCard; Eudora; FortBrasil; Grupo Tracker; Havan; Hoepers; Intacto; Ipanema; Itapeva; Itau; MGW Ativos; Money Plus; Multi Crédito; Nalin; Net; Nextel; Recovery; Renner; Riachuelo; Santander; Sascar; Sicoob; Sorocred; Uze; Via Varejo; VoxCred; Zema.

Leia Também:  Detran apura casos de falsificação de documentos para a emissão de CNH

A Serasa reforça que as ofertas disponíveis na Ação de Parcelamento não aplicam juros sobre o acordo de parcelamento, mas a dívida negociada pode conter os juros de atraso do pagamento.  As negociações pelas agências dos Correios que oferecem as condições e os descontos especiais da campanha podem ser realizas mediante o pagamento de uma taxa de R$3,60.

O consumidor pode conferir se tem parcelas sem juros disponíveis por meio dos canais oficiais da Serasa: site serasalimpanome.com.br; App Serasa no Google Play e App Store; ligação gratuita 0800 591 1222; e WhatsApp 11 99575–2096.

Sobre a Serasa
Com o propósito de revolucionar o acesso ao crédito no Brasil, a Serasa oferece um ecossistema completo voltado para a melhoria da saúde financeira da população com produtos e serviços digitais.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA