PALMAS

Estado

Poder judiciário é vencedor do prêmio nacional de comunicação e justiça

Em duas categorias vencedoras, o Tribunal de Justiça do Tocantins recebeu troféus pelos projetos zap justiça e pelo documentário histórico TJTO 2015.

Publicado em

 

Finalista em três categorias do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça 2016, o Tribunal de Justiça do Tocantins recebeu dois troféus de primeiro lugar, com o projeto Zap Justiça e o Vídeo Institucional sobre a história do Poder Judiciário tocantinense. Ao todo foram 42 trabalhos finalistas em 14 categorias diferentes, entre mais de 177 projetos inscritos pela organização do Prêmio.

 

A cerimônia de premiação aconteceu na última sexta-feira (17/6), na Estação das Docas, em Belém do Pará, após dois dias palestras e oficinas temáticas do XII Congresso Brasileiro dos Assessores de Comunicação da Justiça – CONBRASCOM.

 

Projetos vencedores

Na categoria Comunicação Interna o projeto vencedor foi o Zap Justiça, que consiste em um vt interativo disparado para mais de mil servidores do judiciário por meio do aplicativo Whatsapp. O Zap Justiça foi considerado pelos jurados uma inovação na forma de se fazer comunicação interna, pelo alcance preciso e o baixo custo de produção.

 

Ao ser apresentado aos congressistas do Conbrascom, o projeto despertou o interesse das delegações de vários estados, que querem levar o Zap Justiça para seus tribunais.

Leia Também:  Defensoria Pública empossa novo conselheiro

 

Já na categoria Vídeo Institucional o projeto vencedor foi o Documentário Histórico TJTO 2015, que apresenta a história do Judiciário tocantinense desde os tempos de improviso do recém-criado Estado do Tocantins aos dias atuais, do processo 100% eletrônico, onde figura entre os mais modernos judiciários do país.

 

Já na categoria Publicação Especial o Relatório de Atividades 2015, ficou em terceiro lugar. O desafio de transformar um conteúdo técnico em linguagem simples e atrativa agradou os jurados.

 

XII Conbrascom

A premiação aconteceu após o XII Congresso Brasileiro dos Assessores de Comunicação da Justiça (Conbrascom), que teve como tema principal “A comunicação pública como instrumento de transformação social”. Participaram delegações de vários estados, autoridades do Poder Judiciário de todo País, assessores de comunicação do setor judiciário e estudantes universitários. Em dois dias de programação o XII Conbrascom abordou temas ligados a comunicação pública e sua relevância social. Para o presidente do Fórum Nacional de Comunicação e Justiça (FNCJ), “A discussão sobre comunicação pública tem importância fundamental para a conscientização e estruturação dos órgãos que compõem os sistemas de justiça”. Ainda segundo o presidente, “Compartilhar as experiências de sucesso de cada estado permite vislumbrar novos caminhos para a construção de uma comunicação pública mais eficiente para a sociedade”.

Leia Também:  Governador Mauro Carlesse assina protocolo para instalar Base Aérea no Tocantins

 

Comunicação

Para o presidente do TJ, desembargador Ronaldo Eurípedes, os prêmios recebidos são fruto de um trabalho em equipe, que valoriza a importância da comunicação para fazer valer os princípios da transparência e publicidade no setor público. “O reconhecimento nacional do trabalho desenvolvido pelo Poder Judiciário é motivo de orgulho para o nosso estado. Tudo que fazemos na comunicação é sempre visando promover a transparência das ações do nosso Judiciário”, afirmou.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Estado

Ação inédita da Serasa oferece negociação de dívidas com parcelamento sem juros, para 1,25 milhão de débitos no Norte

Published

on

Em parceria com 45 empresas, a ação oferece condições especiais, durante todo o mês de agosto

Em função do cenário econômico e o aumento do endividamento das famílias brasileiras, a Serasa se juntou a 45 outras empresas de diversos setores para buscar soluções para auxiliar o consumidor a renegociar suas dívidas. Por meio dessa parceria, o Serasa Limpa Nome irá disponibilizar, durante todo o mês de agosto, mais de 80 milhões de débitos para renegociação, no país, em até 36 vezes sem juros, sendo 1.254.375 na região Norte.

No Pará, estão sendo disponibilizados 565.528. No Amazonas, 300.943; no Tocantins, 107.667; em Rondônia, 93.584; no Amapá, 74.307; no Acre, 72.807; e, em Roraima, 39.539.

As negociações podem ser realizadas pelos canais digitais da Serasa e presencialmente nas mais de 6 mil agências dos Correios distribuídas pelo país. Além das condições especiais de parcelamento, o consumidor pode ainda encontrar os tradicionais descontos de até 90%, sempre oferecidos pelo Serasa Limpa Nome, maior plataforma de renegociação de dívidas do país.

Leia Também:  Preço do botijão de gás deve aumentar nos próximos dias

A ação surgiu depois de a Serasa realizar uma pesquisa que ouviu 2.645 endividados de todo o país. O levantamento mostrou que descontos e parcelamentos sem juros são os maiores motivadores para o consumidor quitar suas dívidas. “É a maior ação de negociação com parcelamento sem juros já realizada no Brasil”, diz Ignacio Dameno, diretor do Serasa Limpa Nome.

Para Aline Maciel, gerente do Serasa Limpa Nome, essa é uma solução buscada pelas empresas para que os brasileiros endividados possam recuperar o poder de compra sem impactar a renda mensal. “Quando um inadimplente renegocia o débito, a dívida sai do seu nome logo após pagar a primeira parcela, o que o auxilia a retomar crédito”, explica Aline. “A ação foi a maneira que as empresas envolvidas encontraram para conter a alta da inadimplência”, complementa.

Empresas participantes: Claro; Ativos; Atlântico; Banco BMG; Banco Digio; Banco Digio; Banco Inter; Banco Losango; Banco Neon; Boticário; Bradescard; Bradesco; Bradesco Financiamentos; BTG +; Carrefour; Crediativos; Credsystem; Digio; DmCard; Eudora; FortBrasil; Grupo Tracker; Havan; Hoepers; Intacto; Ipanema; Itapeva; Itau; MGW Ativos; Money Plus; Multi Crédito; Nalin; Net; Nextel; Recovery; Renner; Riachuelo; Santander; Sascar; Sicoob; Sorocred; Uze; Via Varejo; VoxCred; Zema.

Leia Também:  Diário Oficial traz relação de servidores declarados inaptos à evolução funcional

A Serasa reforça que as ofertas disponíveis na Ação de Parcelamento não aplicam juros sobre o acordo de parcelamento, mas a dívida negociada pode conter os juros de atraso do pagamento.  As negociações pelas agências dos Correios que oferecem as condições e os descontos especiais da campanha podem ser realizas mediante o pagamento de uma taxa de R$3,60.

O consumidor pode conferir se tem parcelas sem juros disponíveis por meio dos canais oficiais da Serasa: site serasalimpanome.com.br; App Serasa no Google Play e App Store; ligação gratuita 0800 591 1222; e WhatsApp 11 99575–2096.

Sobre a Serasa
Com o propósito de revolucionar o acesso ao crédito no Brasil, a Serasa oferece um ecossistema completo voltado para a melhoria da saúde financeira da população com produtos e serviços digitais.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA