PALMAS

Estado

Profissionais são capacitados para melhorar registro de atendimento às crianças com microcefalia

O sistema desenvolvido pelo Ministério da Saúde contribui nas investigações epidemiológicas e de acompanhamento em saúde das crianças com quadro suspeito ou com diagnóstico confirmado de microcefalia.

Publicado em

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Diretoria de Atenção Primária (DAP), iniciou nesta quarta-feira, 24, a Capacitação para Alimentação do Sistema de Registro de Atendimento às Crianças com Microcefalia (Siram), destinada a enfermeiros e digitadores que atuam na Atenção Básica dos 139 municípios do Tocantins.

 

O sistema foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde para registrar o acompanhamento das crianças suspeitas de microcefalia e aquelas com diagnóstico conclusivo para a doença e contribui no auxílio às investigações epidemiológicas e de acompanhamento em saúde das crianças com quadro suspeito ou com diagnóstico confirmado de microcefalia

 

O gerente de Ciclos de Vida da Diretoria de Atenção Primária, Rogério Figueiredo, explicou que o sistema veio para dar uma base de dados e ajudar a organizar o acompanhamento das crianças. “Ele facilita o registro das informações e com isso sabemos se a criança recebeu o atendimento adequado, se está sendo submetida aos exames que precisa, se está sendo acompanhada para os demais pontos de atenção”, ressalta.

O Siram recebe dados do Registro de Eventos em Saúde Pública (Resp) e do Cartão Nacional de Saúde e também permite a inclusão de crianças não notificadas. Também oferece campos de informação como: Consulta de Atendimento Clínico, Histórico de Atendimentos Clínicos, Cadastro de Atendimento Clínico, Dados do Responsável da Criança, Registro de Acompanhamento, Dados Clínicos, Registro de Exames, Diagnóstico de Microcefalia, Triagens Neonatais e Desfecho.

Leia Também:  UFT suspende atividades acadêmicas em todos os câmpus

 

Para a enfermeira do município de Formoso do Araguaia, Aline Sousa, o sistema inova no acompanhamento da criança. “Facilita aos profissionais de saúde o acesso ao banco de dados desenvolvido durante o atendimento, contribuindo para a melhor qualidade vida da criança”, diz.

 

Já o operador de sistemas, Saymon Reylon, acredita que o Siram vai melhorar o atendimento das crianças com microcefalia. “Esse acompanhamento vai ficar mais fácil de chegar ao Ministério da Saúde e aos especialistas que acompanham a criança, porque já vamos alimentar as fichas no próprio município, gerando automaticamente todo um arquivo sobre o caso daquela criança”, completa.

 

Até o dia 15 de agosto deste ano, 181 crianças haviam sido notificadas no Tocantins com quadro suspeito de microcefalia, 90 delas tiveram diagnóstico descartado para microcefalia, 74 estão sob investigação e oito tiveram diagnóstico confirmado para microcefalia através de alteração típica registrada em exame de imagem e três confirmados como sugestivos de infecção congênita provocada por sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus ou herpes. Nenhum dos casos confirmados teve relação confirmada de casualidade por infecção pelo vírus Zika.

Leia Também:  Justiça condena Plansaúde a ressarcir e indenizar servidor público

 

As capacitações do Siram estão acontecendo em Palmas, no prédio do Ministério da Saúde e seguem até o dia 2 de setembro.

 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Estado

Filipe Martins homenageia Farmacêutica Jessica Veloso em Sessão Solene na Câmara de Palmas

Published

on

Nesta quarta-feira, 3, o vereador Filipe Martins (PL) participou da Sessão Solene em homenagem aos  profissionais Farmacêuticos do estado do Tocantins, realizada pela Câmara de Palmas.

Jessica Veloso, que possui um currículo de relevantes serviços prestado ao estado, atuando no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2011, foi homenageada por Filipe Martins, que reconheceu a importância da presença e da atuação efetiva dos farmacêuticos nos estabelecimentos farmacêuticos e nos serviços de saúde.

“Eles estão nas farmácias, drogarias, distribuidoras, laboratórios, hospitais, clínicas médicas, UBS, dentre outros campos de atuação profissional, sempre com a responsabilidade e assistência técnica. Nosso reconhecimento a estes profissionais”, enfatizou Martins.

Perfil

Jessica Laísa Veloso de Morais Santos é Farmacêutica Generalista pelo CEULP/ULBRA (2010/2), Especialista em Gestão da Assistência Farmacêutica pela Universidade Federal de Santa Catarina; Especialista em Educação na Saúde pelo Instituto Sírio Libanês de Ensino; Especialista em Farmácia Estética pelo Instituto Nepuga Goiânia. Atua no SUS desde 2011, foi Coordenadora da Assistência Farmacêutica Estadual do Tocantins, Atuou como Tutora EAD do Curso HORUS (Sistema Nacional de Gestão da Assistência, Farmacêutica) pelo Ministério da Saúde. Desde 2014 atua na Prefeitura Municipal de Palmas como servidora efetiva. Atuou na Farmácia Municipal de Palmas do Centro de Atenção Especializada Francisca Romana. Atuou na Unidade de Pronto atendimento Sul (Palmas-TO). Atuou como responsável técnica das Demanda Judicias de Medicamentos da Assistência Farmacêutica Municipal e atualmente exerce suas atividades na Diretoria Executiva do Fundo Municipal de Saúde, Desde 2016 atua na área da Saúde Estética. Foi Pioneira em Farmácia Estética em Palmas e no Tocantins; Atuou como Presidente da Comissão de Farmácia Estética do Conselho Regional de Farmácia do Tocantins – CRF-TO. Atuou na Clínica Corpo Belo com Procedimentos Estéticos e atualmente trabalha com Harmonização Facial na Clínica Jessica Veloso e é professora do Curso Livre de Aplicação de BOTOX. Jessica também é Missionária na AD Campo Nação Madureira.

Leia Também:  UFT suspende atividades acadêmicas em todos os câmpus

 

Área de anexos

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA