PALMAS

GERAL

Quais as consequências da falta de direcionamento na carreira?

Publicado em

Conhecer as etapas necessárias para alcançar metas profissionais é essencial em qualquer carreira, afinal, é por meio do planejamento que o indivíduo consegue vislumbrar seus planos, bem como tornar os mesmos de fato viáveis. Porém, as consequências da falta de direcionamento na carreira, pode incorrer em diversos problemas.

Ainda, é válido destacar que normalmente os jovens são pouco influenciados a pensar sobre o direcionamento de suas carreiras. Dessa forma, a escolha acaba se tornando comprometida, havendo até mesmo uma real possibilidade de que uma qualificação escolhida, por exemplo, não tenha relação sequer com a carreira do indivíduo.

A vida profissional não precisa ser apenas algo que se faz para assegurar a sobrevivência financeira. Quando o profissional tem satisfação no que faz, no serviço que desempenha, a carreira se torna mais um aspecto de sua vida, ou seja, é uma faceta de sua existência que também lhe dá prazer.
Para assegurar essa satisfação, no entanto, é importante reconhecer os benefícios do planejamento e de como o mesmo pode auxiliar na construção de uma vida mais plena. Do contrário, a falta de direcionamento, pode acarretar alguns desafios importantes para a vida profissional de qualquer pessoa, tais como o tédio e estagnação; frustração e estresse; conformismo; e sensação de inferioridade.

Leia Também:  Junho Vermelho: 4ª edição da campanha de doação de sangue no Hospital de Olhos Yano acontece no dia 22 de junho

Bruno Cunha – consultor de Carreira e Headhunter

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

GERAL

Coren-TO adere à campanha Sinal Vermelho Contra Violência Doméstica

Published

on

Feminicídio no Tocantins aumentou 144% de 2020 para 2021

Atendendo ao convite do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJ-TO) o Conselho Regional de Enfermagem do Tocantins (Coren-TO) aderiu à campanha “Sinal Vermelho Contra Violência Doméstica”. O termo de adesão foi assinado nesta terça-feira, 16, pela presidente do Coren-TO, Luana Bispo Ribeiro, e pela coordenadora da Câmara Técnica de Saúde da Mulher do Coren-TO, Natalia Silva.

Instituída pela Lei Federal 14.188/2021, a campanha “Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica” visa incentivar as mulheres a romper o ciclo de violência acionando terceiros por meio de um sinal de “X”, preferencialmente na cor vermelha, desenhado na palma da mão.

Os dados de violência contra mulheres no Brasil são alarmantes. De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022, houve 2.451 feminicídios e 100.398 casos de estupro e estupro de vulnerável de vítimas do gênero feminino no país, entre março de 2020 e dezembro de 2021. O percentual de feminicídio no Tocantins subiu 144% de 2020 para 2021, passando de 9 para 22 vítimas.

Leia Também:  Mulher morre no Jalapão durante visita a Cachoeira da Formiga

“Pode parecer que não, porque não vemos muitas notícias a respeito da violência contra a mulher no Tocantins, mas os crimes contra mulheres no nosso estado acontecem de forma assustadora. Por isso é tão importante o Coren aderir a essa campanha promovida pelo TJ”, afirmou a conselheira Natalia Silva.

Com a adesão à campanha, o Coren-TO vai propagar, por meio dos seus canais oficiais, o material oficial fornecido pela Coordenação Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Tocantins.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA