PALMAS

MUNDO

Israel confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Publicado em

MUNDO

Israel relatou neste sábado seu primeiro caso confirmado de varíola dos macacos, que as autoridades esperam que seja controlado.

O caso é de um homem de 30 anos que retornou de uma viagem pela Europa Ocidental, de acordo com o Centro Médico Tel Aviv Sourasky – Ichilov, onde ele se encontra em quarentena e em estado leve.

O ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, disse que algumas centenas de vacinas, principalmente para equipes médicas que tratam pacientes em potencial, devem ser compradas para evitar novas infecções. “Isso não é uma pandemia, não é nada como o coronavírus”, disse ele ao N12 News.

Ele não deu detalhes sobre a vacina, mas o imunizante contra a varíola também pode proteger contra a varíola dos macacos.

A varíola dos macacos é uma doença infecciosa geralmente leve, e é endêmica em partes da África ocidental e central. Ela é transmitida por contato próximo, o que significa que pode ser contida com certa facilidade por meio de medidas como isolamento e higiene assim que um novo caso é identificado.

Leia Também:  Chanceler brasileiro conversa com representantes dos EUA e da China 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

China destinará mais recursos à promoção do desenvolvimento global

Publicados

em

A China destinará mais recursos financeiros para promover o que o president Xi Jinping classifica como estratégia de “cooperação para o desenvolvimento global”. A promessa foi feita hoje (24), pelo próprio mandatário chinês, durante o Diálogo de Alto Nível sobre Desenvolvimento Global.

Por videoconferência, Xi Jinping comprometeu-se a destinar mais US$ 1 bilhão ao Fundo de Assistência à Cooperação Sul-Sul, além de US$ 3 bilhões já prometidos. O fundo foi criado em 2016, a pretexto de apoiar os países em desenvolvimento para implementar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas (ONU), responder a crises humanitárias e adotar medidas para reduzir a pobreza.

Xi Jinping também anunciou a intenção de aumentar as contribuições chinesas ao Fundo de Construção de Paz, criado pela ONU em 2006 para oferecer apoio aos esforços de paz, reconstrução e estabilidade dos países emergentes que enfrentam ou enfrentaram conflitos internos.

“Devemos reconhecer a tendência predominante no mundo, reforçar a confiança e agir com unidade e determinação para promover o desenvolvimento global”, declarou o presidente chinês, segundo a agência de notícias oficial chinesa, Xinhua.

Leia Também:  "Haverá uma nova Europa após a invasão de hoje", afirma Otan

Ainda de acordo com a agência, Xi Jinping conclamou os demais países a apoiar a ONU como instância capaz de coordenar os esforços conjuntos para promover o desenvolvimento global. Para o presidente chinês, a implementação da Agenda 2030 das Nações Unidas e a cooperação devem estar no centro da agenda internacional, principalmente em um contexto em que crescem as diferenças regionais e a insegurança alimentar e energética.

Como resposta aos desafios estratégicos, o presidente chinês propôs a intensificação da transferência de tecnologia e conhecimentos e mais empenho na promoção de inovações científicas e tecnológicas – inclusive para acelerar o processo de transição global para uma economia baseada em baixa emissão de carbono, substituindo o uso de combustíveis fósseis por fontes de energia mais limpa, como as hidráulica e eólica.

Xin Jinping prometeu que a China estabelecerá um centro de promoção do desenvolvimento global e uma rede global para troca de conhecimentos.

*Com informações da agência de notícias da China, Xinhua

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA