PALMAS

MUNDO

Lava do Vulcão Cumbre Vieja ocupa 656 hectares

Publicado em

MUNDO


A lava do Vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, na Espanha, ocupa atualmente 656 hectares e já afetou mais de 1.500 construções naquela ilha do aquipélago das Canárias, onde 20 terremotos foram registrados nas últimas horas.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, visita hoje (13) a ilha pela quarta vez desde o início da erupção e deverá apresentar novas medidas de apoio aos atingidos.

Segundo as medições do sistema de satélites europeu Copernicus, a lava ocupa 656 hectares e já afetou 1.541 construções, das quais 1.458 foram destruídas.

A lava continua a fluir a partir do último caudal aberto ao norte do vulcão principal, que até agora destruiu uma zona industrial em Los Llanos e forçou a retirada de 800 pessoas em La Laguna.

O último relatório do Departamento de Segurança Nacional espanhol (DSN) indica que o fluxo de lava está mudando nas últimas horas em consequência da derrocada do cone do vulcão, que ocorreu no sábado passado (9).

Além do novo fluxo de lava para norte, existem mais duas línguas de magma, de acordo com o DSN: a original, que quase não tem saída de lava, e outra localizada mais ao sul, que pode colocar em risco novas construções dentro do perímetro de segurança.

Leia Também:  EUA: polícia cerca homem com possíveis explosivos perto do Capitólio

Nas últimas horas, as condições meteorológicas favoreceram uma melhoria da qualidade do ar, de modo que nessa terça-feira foi possível suspender o confinamento decretado na segunda-feira, que afetou 3.500 pessoas.

Hoje de manhã, os aeroportos das Ilhas Canárias permaneceram abertos, embora as companhias aéreas tenham cancelado as operações para La Palma.

A altura das emissões de cinzas atingiu 3.500 metros e elas se deslocam do oeste, virando para leste e sul, segundo o relatório, que também indica que o tremor vulcânico aumentou, o que poderia revelar maior conteúdo de gás no magma que sai do centro da erupção.

O Instituto Nacional Geográfico espanhol (ING) localizou 20 sismos até às 7h07 de hoje (horário local), 16 dos quais no município de Fuencaliente e o resto no município de Mazo, onde o último ocorreu esta manhã, a uma profundidade de 12 quilômetros (km) e com magnitude de 3,1.

O maior dos 20 sismos registrados nas últimas horas teve magnitude de 3,9 e ocorreu a uma profundidade de 37 km.

A lava do vulcão de La Palma cobre 656 hectares e afetou 1.541 edifícios em seu caminho, dos quais 1.458 foram destruídos, de acordo com as medições do sistema europeu de satélites Copernicus.

Leia Também:  Talibãs declaram Emirado Islâmico do Afeganistão como nação livre

A erupção, que começou em 19 de setembro último, afetou 52,1 km de estradas, 49 km das quais foram destruídas.

As autoridades locais da ilha de La Palma informaram hoje que as pessoas retiradas das áreas  em que se encontram as correntes de lava, com propriedades fora do perímetro de segurança estabelecido, terão acesso a partir do sul para recolher roupas e pertences.

Além disso, os agricultores da região poderão irrigar e cortar frutas desde que tenham conseguido tempo e acesso com a sua coletividade de irrigação.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Decreto cria Embaixada do Brasil em Manama, capital do Bahrein

Publicados

em


Um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (20) cria a Embaixada do Brasil no Reino do Bahrein – país insular que fica no Golfo Pérsico, Oriente Médio, próximo a nações como Kuwait, Catar e Arábia Saudita. A representação brasileira ficará sediada em Manama, capital do país árabe. Até então, o Bahrein era representado, cumulativamente, pela Embaixada do Brasil no Kuwait.

O Bahrein possui embaixada no Brasil, sediada em Brasília, desde 2018. As relações diplomáticas entre os dois países se estabeleceram em 1974. 

Segundo o governo federal, a abertura de missão diplomática em Manama contribuirá para a promoção da cooperação econômico-comercial entre os dois países. A corrente de comércio bilateral é a sexta maior do Brasil com um país árabe do Oriente Médio.

A pauta exportadora brasileira para o Bahrein é concentrada em minérios, produtos químicos, ferro, aço e combustíveis minerais, que representam em torno de 90% do valor exportado. O agronegócio representa entre 8% e 9% do valor exportado, a maior parte em carnes. 

Leia Também:  Pfizer lança testes para vacina contra a gripe com RNA mensageiro

“A presença de embaixada residente do Brasil na capital bahreinita facilitará a interlocução empresarial entre os dois países, contribuirá para a coordenação regional de atividades de promoção comercial e de atração de investimentos e pode favorecer a atuação local dos demais órgãos brasileiros envolvidos em atividades dessa natureza, como a Apex-Brasil. As tratativas em torno de protocolos e certificados também se beneficiarão da instalação da missão em Manama”, informou a Secretaria-Geral da Presidência da República, em comunicado.

Acordo aéreo

O presidente Jair Bolsonaro também promulgou um acordo sobre serviços aéreos com Bahrein nesta quarta. O texto já havia passado pelo Congresso Nacional. De modo geral, o acordo concede o direito de ambos os países venderem e comercializarem serviços de transporte aéreo internacional, diretamente ou por meio de agentes ou outros intermediários, incluindo o direito de estabelecer seus próprios escritórios, tanto como empresa operadora como não operadora, e usar documentação própria de transporte.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA