PALMAS

MUNDO

Presidente dos EUA testa positivo para Covid de novo e cancela viagens

Publicado em

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, testou positivo novamente para Covid-19 neste sábado, de acordo com um comunicado da Casa Branca, embora não esteja apresentando sintomas e se sinta “muito bem”.

Biden, que testou positivo para a doença há nove dias, mas deu negativo duas vezes no início desta semana, retomará os procedimentos de isolamento. Acredita-se que seu teste positivo seja um “rebote” experimentado por alguns pacientes com a doença, de acordo com o médico da Casa Branca, Kevin O’Connor.

Biden tuitou sobre o novo teste, dizendo que isso pode acontecer com uma “pequena minoria de pessoas”.

“Não tenho sintomas, mas vou me isolar para a segurança de todos ao meu redor. Ainda estou no trabalho e voltarei à estrada em breve”, escreveu no Twitter.

A Casa Branca afirmou que Biden cancelou viagens que faria aos Estados norte-americanos de Delaware e Michigan na próxima semana e que ele ficará isolado até testar negativo novamente.

O’Connor disse que Biden, que tem 79 anos, testou negativo nos últimos quatro dias e não há planos para reiniciar o tratamento devido à falta de sintomas.

Leia Também:  Covid-19: Kim diz que Coreia do Norte vive "grande turbulência"

Biden descreveu anteriormente sua experiência com Covid como leve, dizendo que conseguiu continuar trabalhando enquanto estava isolado e atribuiu sua relativa facilidade com a doença a vacinas e outros tratamentos.

O’Connor havia dito anteriormente que Biden seria testado regularmente para observar um possível caso de “rebote” de Covid-19, que pode ser experimentado por alguns pacientes que foram tratados com Paxlovid, o medicamento que o presidente recebeu.

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

MUNDO

Cerimônia no Japão marca 77 anos do fim da Segunda Guerra Mundial

Published

on

Cidadãos no Japão celebram hoje 77 anos desde o fim da Segunda Guerra Mundial. No dia 15 de agosto de 1945, foi transmitido pelo rádio um pronunciamento do imperador Showa anunciando que o Japão havia se rendido. Nesta segunda-feira (15), o governo realizou uma cerimônia para homenagear aqueles que morreram na guerra.

Cerca de mil pessoas compareceram ao evento em Tóquio, onde é realizado anualmente. Os participantes observaram um minuto de silêncio quando os relógios marcaram o meio-dia para homenagear as pessoas que foram mortas em decorrência da guerra.

Dos mortos, mais de 2 milhões faziam parte do então Exército Imperial do Japão, enquanto cerca de outros 800 mil eram civis.

O imperador Naruhito e a imperatriz Masako participaram do evento. O imperador disse que “olhando para o longo período de paz que se sucedeu à guerra, refletindo sobre o nosso passado e mantendo vivo o sentimento de profundo remorso, eu espero honestamente que os horrores da guerra nunca mais se repitam. Junto com todo nosso povo, eu agora presto minha sincera homenagem a todos que perderam suas vidas na guerra, tanto dentro como fora dos campos de batalha, e rezo pela paz mundial e pelo contínuo desenvolvimento do nosso país”.

Leia Também:  EUA entregam resposta por escrito a demandas de segurança da Rússia

O premiê Kishida Fumio também fez um discurso durante o evento. Ele disse que “conflitos continuam sendo uma constante neste mundo, mas a nossa nação irá, sob a bandeira da contribuição proativa para a paz, trabalhar com comprometimento junto da comunidade internacional para resolver os múltiplos desafios que o mundo enfrenta”.

Um dos parentes das vítimas da guerra que compareceu à cerimônia foi Otsuki Kenichi, de 83 anos de idade. Seu pai deixou o Japão para lutar na China enquanto sua mãe ainda estava grávida dele. Seu pai morreu sem saber que ele havia nascido. Otsuki disse que “o mundo continua atormentado por conflitos, como a invasão russa à Ucrânia. Eles fazem com que famílias percam seus entes queridos todos os dias, como nós também perdemos. É a nossa sincera esperança que a paz prevaleça no mundo o mais cedo possível.”

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA