PALMAS

PALMAS

Custo estimado das construções autorizadas pelo município equivale a mais de R$1 bilhão por ano

Publicado em

PALMAS


Todos os anos, as construções autorizadas, ou seja, que recebem o alvará de construção, injetam o montante de mais de R$ 1 bilhão na economia palmense. Em média são mais de R$ 92 milhões mensais circulando na cidade. De janeiro até setembro de 2021, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais (Sedurs) emitiu 1.776 autorizações para construção. Isso corresponde a 487.275,84 metros quadrados e R$ 835.741.411,46 de custo estimado das obras autorizadas em nove meses.

O ano ainda não terminou, mas é possível perceber que o custo estimado das construções já autorizadas, se continuar com esta projeção, irá ultrapassar o do ano de 2020, que registrou R$ 1.103.729.564,94, um pouco menos do registrado em 2019, antes da pandemia, que girou R$ 1.109.076.396,96.

O valor estimado foi calculado pelos técnicos da Sedusr levando em consideração o Custo Unitário Básico de Construção (CUB) do Estado de Goiás referente ao mês de agosto de 2021, no valor médio de R$ 1.715,13 por metro quadrado, uma vez que o CUB do Estado do Tocantins está desatualizado.

Leia Também:  Alunos da Escola de Música da GMP são vacinados contra a Covid-19

O secretário Carlos Braga destaca que os serviços públicos realizados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedusr) colaboram de forma direta e decisiva com o desenvolvimento econômico e social do município, e o indicador desse desenvolvimento é medido pelo custo estimado para edificação dos metros quadrados de construções autorizadas, e esses números só tendem a crescer.

“Nossa secretaria tem seguido orientação da prefeita Cinthia Ribeiro em dar celeridade e desburocratizar os processos, pois a gestão entende que o setor da construção civil tem amplos postos de trabalho que favorecem o desenvolvimento da cidade”, reforça o secretário

Além do setor de Análise de Projetos que está inserido o alvará de construção, que neste ano gerou 1776 autorizações e o Habite-se com 898 expedições, o relatório da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano também aponta crescimento no setor de Ordenamento Urbano, com 205 análises de projeto de desmembramento de lote; 74 análises de projeto de remembramento de lote; 179 portarias de aprovação e desmembramento de lote. Também foram emitidas 2.059 Certidões de Uso e Ocupação do Solo Urbano.

Leia Também:  Servidores participam de curso voltado à praticidade e agilidade na produção de planilhas

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PALMAS

Chá da tarde marca retorno de encontros presenciais de idosos do Cras Morada do Sol

Publicados

em


O Centro de Referência da Assistência Social Morada do Sol promoveu na última sexta-feira, 26, um chá da tarde para os idosos do Grupo Família Feliz do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). O evento marcou a retomada dos encontros presenciais que estavam suspensos desde março de 2020 devido à pandemia de Covid-19.

“Foi uma tarde alegre, com muito bate-papo, palestra, cordel e muita interação. Já aproveitamos para saber o que os idosos esperam desta nova fase e alertamos a todos eles da importância de manter os cuidados sanitários contra o vírus SARS-CoV-2, causador da Covid”, explicou a pedagoga do Cras, Kátia Cilene Siqueira.

A secretária do Desenvolvimento Social de Palmas, Patrícia do Amaral, também esteve presente e falou sobre o retorno. “O mais importante destes encontros é vê-los com essa alegria, essa disposição e esse carinho. Nós estamos voltando as atividades aos poucos, fazendo pequenos eventos como esse e sempre cumprindo as orientações sanitárias”, disse.

As amigas Josefa Silva, Roseri Ferraz e Hermínia Lopes aproveitaram o momento do lanche para colocar a conversa em dia. “Esse encontro de hoje foi tão bom que já estamos programando o que vamos trazer no próximo”, contou dona Hermínia.

Leia Também:  Equipes da Prefeitura realizam serviços de roço com máquina costal em avenidas e quadras da Capital nesta terça, 09

O que é o SCFV

O SCFV é um serviço da Proteção Social Básica do Sistema Único da Assistência Social (Suas) que é ofertado de forma complementar ao trabalho social com famílias realizado por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (Paefi) promovendo capacitações, encontros e palestras com os usuários cadastrados.

Inscrições

Podem participar do SCFV crianças, adolescentes e idosos, além de outras pessoas inseridas no Cadastro Único. Para se inscrever basta ao usuário ir ao Cras, apresentar documentos pessoais, comprovante de endereço e solicitar o ingresso no SCFV.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA