PALMAS

CASACOR TOCANTINS

Wine Bar integra contemporaneidade e brasilidade na CasaCor Tocantins

Publicado em

PALMAS

Com 138m2, o Wine Bar by Grand Cru, assinado pelos  arquitetos e urbanistas Bruno Cattini e Gustavo Carneiro estreantes na CasaCor Tocantins,  possui  um layout que prioriza a integração entre visitantes e os profissionais que ali darão cor e sabor ao cardápio de pratos, vinhos e drinks que serão servidos no ambiente. “Queremos que o Wine Bar da CasaCor Tocantins seja um ambiente onde os visitantes possam além de resgatar a socialização entre amigos restrita pela pandemia, permita a experiência de os visitantes  aprenderem mais sobre a arte que envolve os vinhos e como eles podem fazer parte do dia a dia dos tocantinenses”, declaram Bruno e Gustavo.

Composto por uma área interna abrigada no container e outra externa que acolhe mesas e petits lounges estrategicamente posicionados para promover a interação entre os visitantes, o

Wine Bar tem como destaque o uso de revestimentos Pietra, desde sua marcenaria até o balcão, pia de preparo de drinks, paredes e piso; demonstrando ser um material versátil, sofisticado e tecnológico.  Todo o projeto é pontuado por uma paleta de cores –  verde, corten , preto e o cinza cimento – que transmite personalidade à proposta de transformar o Wine Bar by Grand Cru em um espaço comercial intimista e cosmopolita, mesmo ao ar livre. Elementos brutalistas como o concreto em textura multidimensional reveste as paredes do container e o piso do espaço em cimento reforçam a atmosfera urbana do ambiente. Já a iluminação privilegia a alta eficiência dos leds. A brasilidade, tema da mostra se materializa na presença de elementos em cerâmica e no paisagismo que permeia todo o projeto.

Leia Também:  Unidades de saúde abordam os cuidados com a saúde da criança

O Wine Bar by Grand Cru assinado pelos arquitetos conta com o apoio das seguintes marcas:  Cozinha e Cia; Saccaro Palmas, Encanel, Deca, Tintas Coral, Pietra Revestimentos, Adhara Iluminação; Grand Cru Palmas. Paisagismo de Iemíria Rezende.

Sobre os arquitetos:

Bruno Cattini – Arquiteto e Urbanista, o profissional busca sempre realizar criações e transformações significativas, com bom custo-benefício ao cliente, independente do seu projeto: arquitetônico e de interiores residencial, comercial ou corporativo.  Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) / Universidade Federal do Tocantins (UFTO) o profissional coleciona uma atuação no setor público, além de obras executadas nos estados do Tocantins e Goiás. É estreante na CasaCor Tocantins

Gustavo Carneiro – Arquiteto e urbanista graduado pela UniNorte Laureate International Universities, o profissional atua com desenvolvimento de projetos e soluções arquitetônicas para o mercado imobiliário nos segmentos comercial e residencial, com foco e expertise ao processo turn key. Em sua bagagem profissional coleciona vivência no Laboratório de Eficiência Energética em Edificações da Universidade Federal de Santa Catarina (LABEEE/UFSC), defesa de estudos e projetos acadêmicos sobre eficiência energética e conforto no ambiente construído em congressos nacionais e internacionais  de Arquitetura e Urbanismo, como o Encontro Nacional e Encontro Latino Americano de Conforto no Ambiente Construído e na 7ª. Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo. Recebeu do Ministério de Minas e Energia dois prêmios nacionais (2004 e 2006) pelos conceitos de eficiência energética aplicados à Arquitetura. Venceu concursos nacionais nas áreas de habitação social e parques urbanos (2005-2006). Possui obras executadas nos estados de Amazonas, Santa Catarina, Tocantins, Rio de Janeiro e Pernambuco. Integrou o elenco da CasaCor Amazonas em 2011 e 2012 e é estreante na CasaCor Tocantins

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PALMAS

Prevenção de queimadas em Palmas já cumpre decreto do Governo Federal

Publicados

em

Palmas deve intensificar suas ações de combate às queimadas e seguir o Decreto 11.100/2022 (https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/decreto/d11100.htm), do Governo Federal, publicado nesta quarta-feira, 22, no Diário Oficial da União. Conforme previsto na legislação, ficam suspensas as permissões para uso do fogo em todo o território nacional, pelo prazo de 120 dias, contados a partir da publicação da lei, prática que já vem sendo adotada por Palmas, que tem a ambição de minimizar os efeitos do fogoi no meio ambiente local.

Vale destacar, que o período mais crítico para queimadas, em Palmas, se dá entre os meses de julho a outubro, que também é o mais seco do ano. A medida normalmente é adotada todo ano quando tem início o período de seca, de forma a prevenir os incêndios. Este trabalho é coordenador pelo Comitê Municipal de Prevenção e Combate às Queimadas (PrevIncêndio), órgão executivo vinculado à Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA) e Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu), por meio da Defesa Civil, que juntas têm a tarefa de prevenir a ocorrência de incêndios florestais e urbanos na Capital.

Leia Também:  Exames de mamografia são oferecidos para mulheres com mais de 40 anos em unidade móvel no Jardim Taquari

Mesmo suspendendo as permissões para uso do fogo, o decreto presidencial prevê algumas exceções, a exemplo das práticas de prevenção e combate a incêndios realizados ou supervisionados por instituições públicas responsáveis pela prevenção e pelo combate aos incêndios florestais; práticas de agricultura de subsistência executadas pelas populações tradicionais e indígenas; atividades de pesquisa científica realizadas por Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação; controle fitossanitário por uso do fogo, desde que autorizado pelo órgão ambiental competente, dentre outros.

Em Palmas
Além do trabalho de prevenção, controle e combate a queimadas, desde 2021 o Município vem adotando a recuperação das áreas degradadas pelo fogo, logo após o período seco, com o plantio de árvores de espécies nativas, para recomposição da fauna original.

Os trabalhos de conscientização e sensibilização da população também são iniciados bem no início do período seco, especialmente com palestras em escolas, comunidades rurais e outros setores ligados às atividades agropastoris.

Palmas também conta com uma brigada de combate e controle de incêndios rurais e urbanos, ligada à Superintendência de Defesa Civil e que trabalha em parceria com os órgãos ambientais, do Município, Estado e Federal, Guarda Metropolitana Ambiental, Corpo de Bombeiros, dentre outros.

Leia Também:  Prefeitura prorroga inscrições para o Festival Gastronômico de Taquaruçu até a próxima quarta-feira, 22

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA