PALMAS

Polícia Federal

Senador do Tocantins pediu dinheiro a empresário em troca de ajuda no Inmetro, aponta PF

Publicado em

A Polícia Federal encontrou, através do celular de um amigo, trocas de mensagens indicando que o senador licenciado Eduardo Gomes (PL-TO), líder do governo de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional, fez pedidos de depósitos bancários a um empresário ao qual prometeu ajudar a adiar uma portaria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

As mensagens só foram descobertas porque o amigo do senador, o empresário Jorge Rodrigues Alves, foi alvo da Operação Lavanderia A ação policial foi deflagrada para investigar um suposto esquema de lavagem de dinheiro e fraudes em licitações no Tocantins e acabou encontrando irregularidades do parlamentar, que disse que os repasses financeiros eram “empréstimos” e negou qualquer ato irregular.

De acordo com o relatório da PF, em 3 de abril de 2020, o senador enviou ao empresário os dados bancários de um assessor parlamentar, João Bosco Pinto da Silva, e pediu que fosse feito um pagamento para uma conta indicada. “Acha que consegue 20?”, perguntou Gomes. Na sequência, Alves respondeu: “Opa! Certeza!”.

Leia Também:  Governador Wanderlei Barbosa se reúne com lideranças no norte do Estado

Questionado sobre o pagamento, o assessor de Gomes disse não se recordar do caso específico, mas confirmou emprestar sua conta bancária para o senador. “Desde 1980, nós somos amigos e sempre fizemos alguma coisa juntos. Então, com certeza, ele me empresta a dele, e eu empresto a minha para ele. A gente faz muito trabalho juntos”, afirmou.

De acordo com as mensagens, o amigo do parlamentar dizia que a sua empresa seria desclassificada da disputa de um contrato público caso não houvesse alteração da portaria do Inmetro. Ao receber o pleito do empresário, o senador respondeu que iria tentar interceder junto ao Ministério da Economia, ao qual o Inmetro está subordinado.

“Vou pedir assim que sair da presidência (…). Falo direto com o Carlos”, disse Gomes, referindo-se a Carlos da Costa, então secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade da pasta. Satisfeito com a promessa, Alves escreveu: “Importantíssimo! Amigo, cuida de mim!”. À época, Gomes era vice-líder do governo Bolsonaro no Senado. Ele só se tornou líder no Congresso no fim daquele ano.

Leia Também:  Em reunião com o governador, Basa anuncia R$ 2,2 bilhões para o Tocantins

Três dias depois, em uma nova conversa, o empresário enviou ao senador um novo documento sobre a portaria do Inmetro. Em resposta, Gomes disse que poderia inclusive trabalhar pela demissão da então presidente do Inmetro, Angela Flôres Furtado, caso o órgão não atendesse ao pleito. “Vou ler aqui e montar uma estratégia. Em último caso, a gente questiona via comissão de Infraestrutura. Se houver motivação de espírito público a gente até derruba essa mulher”, escreveu o parlamentar.

Fonte: Com informações de DCM*

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

PARLAMENTAR

Filipe Martins propõe Votos de Congratulações ao Bispo Guaracy, que assumiu vaga no Senado

Published

on

Nesta quarta-feira, 10, o vereador Filipe Martins (PL) apresentou requerimento durante sessão na Câmara de Palmas pedindo Votos de Congratulações ao Bispo Guaracy Silveira. O líder da Igreja do Evangelho Quadrangular do Tocantins assumiu vaga no Senado na última quinta-feira, 04.

“Nossos votos de congratulações ao Bispo Gauracy e que Deus o abençoe nessa missão”, disse Filipe Martins, que enalteceu a trajetória do líder na justificativa.

Aos 71 anos, Bispo Guaracy tem mais 45 anos de ministério. Fundou igrejas e congregações, evangelista, pastor, superintendente regional da Amazônia, diretor do Departamento de Educação e Publicação, diretor nacional da Comissão de Patrimônio, supervisor estadual em três Estados (Pará, Amapá e Tocantins) e secretário do Conselho Nacional de Diretores (CND), órgão máximo responsável pela supervisão e administração da denominação em nível nacional. Bispo Guaracy ainda colaborou para abertura e consolidação de cerca de 500 igrejas em diferentes unidades da Federação. Bispo Guaracy é vice-presidente do Avante e segundo suplente da senadora Kátia Abreu (PP).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Custos de taxas cartoriais será tema de audiência pública na Assembleia
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA