PALMAS

POLÍCIA

Balanço da Operação Brasil Central Seguro é divulgado

Mais de 1200 oficiais, entre policiais civis, militares e peritos oficiais, participaram da Operação. A ação conjunta das forças policias resultou em várias prisões e apreensões.

Publicado em

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) e a Polícia Militar (PM) divulgaram, na manhã desta sexta-feira, 8, o balanço da Operação Brasil Central Seguro, que começou no início  da quinta-feira,7, e envolveu mais de 1200 oficias, entre polícias civis, militares e peritos oficiais.

 

De acordo com o balanço divulgado em coletiva de imprensa pelo Delegado-geral em exercício, Roger Kenewitz e pelo Comandante Geral da PM, Coronel Glauber de Oliveira Santos, no auditório da SSP, foram cumpridos 28 mandados de prisão, 106 mandados de busca e apreensão, 51 pessoas presas em flagrante e 15 Termos Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

 

As polícias apreenderam ainda 10 armas de fogo, 109 munições, 12,3 kg de maconha, 1, 160 kg de cocaína, 550 gramas de crack, um carro, quatro motos e R$ 3.600 em espécie.

 

Na coletiva, o delegado-geral em exercício, Roger Kenewitz, afirmou que o êxito da operação deu-se, principalmente, pela atuação integrada das forças policiais. “Tanto a Polícia civil quanto a PM vão continuar trabalhando conjuntamente para as próximas operações, integrando as forças no sentido de ampliar as ações de combate a criminalidade”.

Leia Também:  Motorista bate em poste e deixa 650 casas sem energia na capital

 

Para o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Glauber de Oliveira Santos, este trabalho conjunto continuará em todos os eixos de atuação. “Estamos trabalhando conjuntamente de forma estratégica e com inteligência, para atuarmos com pontualidade e precisão nas ações, como aconteceu nesta primeira operação”, declarou o comandante.

 

O comandante destacou ainda o efeito da operação Brasil Central Seguro para população. “Esta operação teve um efeito muito positivo no sentido prático, por prender criminosos, tirar várias armas e drogas de circulação, combatendo a criminalidade, e também transmitindo uma sensação de segurança para o cidadão”, concluiu.  

 

Sobre a Operação Brasil Central Seguro

A operação Brasil Central Seguro é resultado do planejamento estratégico das polícias do Tocantins, juntamente com os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Tocantins, Minas Gerais e do Distrito Federal.

 

De acordo com o delegado Roger Kenewitz, a operação é fruto da construção de um pacto integrado de segurança interestadual. “A partir de uma recente reunião que aconteceu no Palácio Araguaia, em Palmas, os governadores dos seis estados e do Distrito Federal se reuniram na proposição de pacto de enfrentamento a criminalidade, em prol da segurança pública na região”, esclareceu.

Leia Também:  Bandidos invadem Guaraí, assaltam única agência do BB e causam terror nos moradores

 

Desta primeira reunião, foram criados os comitês de gestão estratégica de segurança integrada interestadual, inteligência integrada, planejamento de operações integradas, análise criminal integrada e de ações sociais integradas.

 

Ainda segundo o delegado, posteriormente, foi realizado uma nova reunião envolvendo forças das seguranças dos estados pactuados. “Nesta, vimos a necessidade de realizar a primeira grande operação, voltada ao combate ao tráfico de drogas, desencadeada ontem”, afirmou o delegado Roger.

 

Para o coronel Glauber, esta escolha se deu principalmente pela relação que este tipo de crime tem com tantos outros. “Sabemos que a droga é o carro chefe da maior parte dos índices de criminalidade, tanto contra o patrimônio quanto contra a vida”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Polícia Civil deflagra operação Absterge e desarticula organização criminosa que atuava no Tocantins e no Maranhão

Published

on

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação

Na manhã desta segunda-feira, 15, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), com apoio da Polícia Militar, Polícia Penal, Ministério Público Estadual do Tocantins e o Centro Tático Aéreo do Maranhão, deflagrou a Operação Absterge com o objetivo de desarticular uma facção criminosa do Maranhão que tentava se instalar em Augustinópolis e vinha cometendo crimes, entre eles, quatro homicídios, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Aproximadamente 100 policiais participaram da ação que visou cumprir um total de 43 mandados de prisão preventiva, prisão temporária e busca e apreensão nas cidades de Augustinópolis (TO), João Lisboa e São Luís, ambas no Maranhão. Os alvos já vinham sendo monitorados pela Polícia Civil há cerca de dois meses.

O delegado titular da 12ª Delegacia de Polícia Civil em Augustinópolis e coordenador da operação, Jacson Wutke, explicou que além do cumprimento de mandados, a Operação teve o objetivo de impedir que a facção criminosa do Maranhão se instalasse no município tocantinense.

Leia Também:  Bandidos invadem Guaraí, assaltam única agência do BB e causam terror nos moradores

“Hoje nosso principal objetivo é desarticular uma organização criminosa que buscava se enraizar aqui no município de Augustinópolis. Basicamente uma atuação voltada para o tráfico de drogas e homicídios. Até o momento 21 pessoas foram presas, eram 23 mandados de prisão, tivemos dois evadidos e um que acabou indo a óbito em razão de confronto com a polícia. Mas de um modo geral foi uma operação exitosa, tivemos grande apreensão de drogas e armas de fogo e outros objetos que vão ajudar a elucidar os crimes investigados pela Polícia Civil”, destacou o delegado.

Prisões

Do total de mandados, 23 eram de prisões, dos quais 21 foram cumpridos já que dois dos alvos conseguiram fugir antes da chegada da polícia.

Do total de presos, sete eram mulheres que estavam sendo investigadas por associação criminosa e tráfico de drogas.

Um menor de 16 anos também foi apreendido, apontado como integrante de facção criminosa. O adolescente tem longa ficha criminal envolvendo crimes como homicídio e ocultação de cadáver.

Leia Também:  Seresta acaba com dois homens esfaqueados em Miranorte

Tanto as mulheres como o adolescente foram encaminhados para a Central de Flagrantes em Araguatins para depois serem reconduzidos para as Unidades Prisionais.

Já os homens presos nesta operação foram conduzidos diretamente para o presídio de Augustinópolis.

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação, também acontece dentro do Presídio de Augustinópolis, no qual será realizada uma revista nas celas.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA