PALMAS

POLÍCIA

Carro de jornalista desaparecido é encontrado no interior de Goiás

Segundo a Polícia, o veículo foi encontrado em Porangatu, abandonado em uma rodoviária, não tinha ninguém dentro. Carro passará por perícia.

Publicado em

A Polícia Militar confirmou informações nesta terça-feira, 6, que o carro do Mateus Júnior, desaparecido desde o último sábado,2, foi encontrado em Porangatu, interior de Goiás. O veículo do jornalista, um Honda City, cinza, modelo 2009, placa MXB 7638, foi encontrado abandonado, perto da rodoviária da cidade.

Segundo informações da polícia, não tinha ninguém dentro do carro e nem vestígios de sangue, mas o veículo passará por perícia. A polícia ainda informou que repassou as informações para a Delegacia de Investigações Criminais (Deic), em Palmas.

COMUNICADO
As informações oficiais sobre o desaparecimento do jornalista, Mateus Júnior, serão divulgadas ao meio dia e à noite, para não atrapalhar as investigações.

O caso está nas mãos do delegado Jéter Ayres, da 1ª Delegacia de Polícia Civl de Palmas.

ENTENDA
Está desaparecido desde o último sábado, 3, o jornalista Francisco Mateus da Silva Júnior, mais conhecido como Mateus Júnior, de 47 anos. Familiares e amigos criaram uma mobilização nas redes sociais para obter mais informações do paradeiro do jornalista.

Leia Também:  Objetos furtados de igreja são recuperados em menos de 12h em Combinado

 

Na manhã desta segunda-feira, 5, a secretária que trabalha na casa de Mateus informou que quando chegou na residência, ela estava toda revirada e afirmou que o portão estava fechado mas a porta da frente estava aberta.

 

A própria secretária registrou o boletim de desaparecimento ainda na manhã de hoje. Segundo os amigos de Mateus, o jornalista visualizou seu Whatsapp por volta das 7h40 da manhã de sábado, e o telefone cai direto na caixa de mensagens.

 

A Polícia Militar foi até a residência do desaparecido na 306 sul e encontrou o local revirado. Foram encontrados bebidas alcoólicas, objetos quebrados no chão, pertences foram levados, a piscina estava ligada com sinais de banho, e o carro (Honda Civic Cinza, modelo 2009) não estava na garagem e a sua carteira foi encontrada com seus documentos revirados.

 

A Polícia Técnica fez perícia na casa da vítima. A Secretaria Estadual de Segurança Pública informou que todas as providências estão sendo tomadas para localizá-lo. A PM também procura o carro que está desaparecido.

Leia Também:  PM recupera dinheiro roubado nos Correios em Presidente Kennedy e prende autores

REDES SOCIAIS
Mateus é um jornalista muito querido, e seus amigos estão compartilhando e fazendo campanha nas redes sociais, pedindo ajuda para obter mais informações de seu paradeiro.

Ele já foi Secretário de Comunicação no governo de Carlos Gaguim, e atualmente trabalhava como assessor de comunicação da Federação de Agricultura e Pecuária do Tocantins (Faet).

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Polícia Civil deflagra operação Absterge e desarticula organização criminosa que atuava no Tocantins e no Maranhão

Published

on

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação

Na manhã desta segunda-feira, 15, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), com apoio da Polícia Militar, Polícia Penal, Ministério Público Estadual do Tocantins e o Centro Tático Aéreo do Maranhão, deflagrou a Operação Absterge com o objetivo de desarticular uma facção criminosa do Maranhão que tentava se instalar em Augustinópolis e vinha cometendo crimes, entre eles, quatro homicídios, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Aproximadamente 100 policiais participaram da ação que visou cumprir um total de 43 mandados de prisão preventiva, prisão temporária e busca e apreensão nas cidades de Augustinópolis (TO), João Lisboa e São Luís, ambas no Maranhão. Os alvos já vinham sendo monitorados pela Polícia Civil há cerca de dois meses.

O delegado titular da 12ª Delegacia de Polícia Civil em Augustinópolis e coordenador da operação, Jacson Wutke, explicou que além do cumprimento de mandados, a Operação teve o objetivo de impedir que a facção criminosa do Maranhão se instalasse no município tocantinense.

Leia Também:  Polícia Civil prende mais um traficante de drogas no interior do Estado

“Hoje nosso principal objetivo é desarticular uma organização criminosa que buscava se enraizar aqui no município de Augustinópolis. Basicamente uma atuação voltada para o tráfico de drogas e homicídios. Até o momento 21 pessoas foram presas, eram 23 mandados de prisão, tivemos dois evadidos e um que acabou indo a óbito em razão de confronto com a polícia. Mas de um modo geral foi uma operação exitosa, tivemos grande apreensão de drogas e armas de fogo e outros objetos que vão ajudar a elucidar os crimes investigados pela Polícia Civil”, destacou o delegado.

Prisões

Do total de mandados, 23 eram de prisões, dos quais 21 foram cumpridos já que dois dos alvos conseguiram fugir antes da chegada da polícia.

Do total de presos, sete eram mulheres que estavam sendo investigadas por associação criminosa e tráfico de drogas.

Um menor de 16 anos também foi apreendido, apontado como integrante de facção criminosa. O adolescente tem longa ficha criminal envolvendo crimes como homicídio e ocultação de cadáver.

Leia Também:  Médico Pedro Caldas fica em coma após ser atropelado enquanto se exercitava na TO 050

Tanto as mulheres como o adolescente foram encaminhados para a Central de Flagrantes em Araguatins para depois serem reconduzidos para as Unidades Prisionais.

Já os homens presos nesta operação foram conduzidos diretamente para o presídio de Augustinópolis.

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação, também acontece dentro do Presídio de Augustinópolis, no qual será realizada uma revista nas celas.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA