PALMAS

PORTE ILEGAL

Homem acusa ex-esposa de furtar R$ 205 mil e acaba preso

Publicado em

POLÍCIA

A Equipe de Força Tática do 1°Batalhão da Polícia Militar prendeu um homem em Palmas, por porte ilegal de arma de fogo após ele ter acusado a ex-cônjuge de ter tirado uma quantia em dinheiro de sua conta bancária sem o seu consentimento. Na Central de Flagrantes, a mulher relatou que estaria, na verdade, fugindo do suspeito por já ter sofrido violência física várias vezes, inclusive com uso de arma de fogo.

Ao tomar conhecimento do suposto estelionato, o qual estava sendo registrado na delegacia pelo suspeito que acusava a ex-conjuge de ter retirado a quantia de R$ 205.000,00 reais de sua conta bancária sem o seu consentimento, os policiais militares iniciaram as diligência com o intuito de encontrar a suposta autora do crime.

Através de um serviço de levantamento de dados e identificação dos meios de transporte utilizados por ela e de hotéis onde ela teria se hospedado, os policiais localizaram a mulher no aeroporto de Palmas, onde foi comunicada sobre as acusações e conduzida à Delegacia para prestar esclarecimentos.

Leia Também:  PM prende marginal armado com pistola suspeito de roubar TV e celular de fazenda

Na Central de Flagrantes, a mulher relatou que estaria na verdade, fugindo do ex-cônjuge por já ter sofrido violência física várias vezes e inclusive com uso de arma de fogo. Neste momento foi feita busca veicular no carro do homem e foi localizada uma pistola marca Taurus 740 Slim, com 2 carregadores e 15 munições intactas.

Questionado sobre a procedência da referida arma, o proprietário do veículo relatou que era de um amigo e que não tinha o porte. Diante dos fatos, o mesmo foi encaminhado para a Central de Flagrantes e autuado por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

Edição: Andressa Santos

Revisão Textual: Andressa Santos

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Ex-prefeito Ronaldo Dimas é alvo de operação da Polícia Federal por suspeita de fraudes

Publicados

em

A Polícia Federal realiza, na manhã desta quinta-feira (19), uma operação em nove cidades da região norte do Tocantins para investigar fraudes em contratos de transporte escolar e desvios milionário de dinheiro público. As irregularidades teriam acontecido entre os anos de 2013 e 2018. Os alvos estão ex-prefeitos, gestores públicos e servidores, entre eles o ex-prefeito e pré-candidato a governador Ronaldo Dimas (PL).

Um dos mandados de busca e apreensão está sendo cumprido na casa de Dimas, que procurado por nossa reportagem disse através de sua assessoria que “Os advogados do ex-prefeito estão acompanhando a operação e colaborando com as autoridades. Vamos nos manifestar assim que acabar essa fase da operação”.

Mandados de busca e apreensão são cumpridos em Araguaína, Araguatins, Babaçulândia, Filadélfia, Goiatins, Nova Olinda, Riachinho, São Bento e Xambioá.

A investigação aponta que os suspeitos teriam recebido propina em um esquema. Ao longo do dia devem ser cumpridos 70 mandados de busca e apreensão e cinco medidas de afastamento da função pública e proibição de acesso a órgãos públicos.

Leia Também:  Polícia prende caloteira sob ameaça de comerciantes vítimas de golpe
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA