PALMAS

POLÍCIA

Inaugurada sede do Batalhão da PM Ambiental em Palmas

Governador inaugurou na manhã desta sexta-feira, 10, o Batalhão da Polícia Militar Ambiental na Quadra 304 Sul

Publicado em

O governador do estado do Tocantins, Marcelo de Carvalho Miranda,  inaugurou na manhã desta sexta-feira, 10, o Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA), na Quadra 304 Sul, em Palmas. Na ocasião, foram assinados um termo de parceria entre a Polícia Militar com a Investco e um convênio com a Enerpeixe. O evento celebrou ainda a semana do meio ambiente.

 

Na solenidade, o governador Marcelo Miranda juntamente com o comandante geral da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira Santos, o comandante do BPMA, tenente-coronel Sólis Araújo Souza e demais autoridades descerraram a placa de inauguração do BPMA. Em seguida o comandante geral da Polícia Militar, coronel Glauber juntamente com o diretor da Investco, Plácido Gonçalves Meireles assinaram, simbolicamente, o termo de cooperação, no qual a Investco repassará ao BPMA o valor de R$ 240.625,30 reais. Em contrapartida, o BPMA realizará atividades de policiamento ambiental. O valor será investido na melhoria das instalações físicas das unidades, aquisição de equipamentos e pagamento de diárias.

 

Num segundo momento, foi assinado o convênio da PM com a Enerpeixe, concessionária de serviços elétricos da Usina Hidrelétrica de Peixe. O representante da Enerpeixe, Albert Júnior Bovareto, assinou o convênio, juntamente com o coronel Glauber. O convênio repassará a Polícia Militar o valor de R$ 201 mil reais, cuja destinação será estabelecer ações de controle e fiscalização integrada e compartilhada entre o Poder Público Estadual a serem realizadas pela Polícia Militar Ambiental. Em contrapartida, a Enerpeixe realizará aporte financeiro aos programas e projetos propostos apoiando ações de educação, controle e fiscalização ambiental.

Leia Também:  Polícia Militar realiza apreensão de drogas em Palmas e Miracema

 

Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira Santos, a PM tem alcançado várias conquistas que agem incisivamente na melhoria da atuação do efetivo policial militar no estado. “Um deles é a inauguração de uma casa para BPMA, que foi criado na última gestão do governador Marcelo Miranda. Com as novas instalações iremos desenvolver ações para ampliar e integrar as atividades de prevenção e fiscalização em todo estado”, destacou o comandante.

 

O governador Marcelo Miranda discursou sobre a assinatura dos termos de parceria que têm o intuito de integrar os diversos órgãos e autarquias do estado, no sentido de ampliar as ações desenvolvidas pelo Governo que envolvam a Secretaria do Meio Ambiente, Polícia Militar, Naturatins, Embrapa, Investco e demais parceiros. “Nosso governo tem a preocupação e tem se empenhado em dar o respaldo necessário para que nossas instituições desempenhem de forma adequada suas atividades e atuem na preservação e fiscalização de nossos recursos naturais”, disse.

 

 

Autoridades

 

Estiveram presentes na solenidade a vice-governadora do estado,Claudia Telles de Menezes Pires Martins Lelis, o comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Dodsley Iuri Tenório Vargas, a secretária de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH),Luzimeire Ribeiro de Moura Carreira, o presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Hebert Brito Barros, presidentes de autarquias e prefeitos.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Polícia Civil deflagra operação Absterge e desarticula organização criminosa que atuava no Tocantins e no Maranhão

Published

on

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação

Na manhã desta segunda-feira, 15, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), com apoio da Polícia Militar, Polícia Penal, Ministério Público Estadual do Tocantins e o Centro Tático Aéreo do Maranhão, deflagrou a Operação Absterge com o objetivo de desarticular uma facção criminosa do Maranhão que tentava se instalar em Augustinópolis e vinha cometendo crimes, entre eles, quatro homicídios, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Aproximadamente 100 policiais participaram da ação que visou cumprir um total de 43 mandados de prisão preventiva, prisão temporária e busca e apreensão nas cidades de Augustinópolis (TO), João Lisboa e São Luís, ambas no Maranhão. Os alvos já vinham sendo monitorados pela Polícia Civil há cerca de dois meses.

O delegado titular da 12ª Delegacia de Polícia Civil em Augustinópolis e coordenador da operação, Jacson Wutke, explicou que além do cumprimento de mandados, a Operação teve o objetivo de impedir que a facção criminosa do Maranhão se instalasse no município tocantinense.

Leia Também:  Representantes de classe da Polícia Civil pedem agilidade na tramitação de projeto

“Hoje nosso principal objetivo é desarticular uma organização criminosa que buscava se enraizar aqui no município de Augustinópolis. Basicamente uma atuação voltada para o tráfico de drogas e homicídios. Até o momento 21 pessoas foram presas, eram 23 mandados de prisão, tivemos dois evadidos e um que acabou indo a óbito em razão de confronto com a polícia. Mas de um modo geral foi uma operação exitosa, tivemos grande apreensão de drogas e armas de fogo e outros objetos que vão ajudar a elucidar os crimes investigados pela Polícia Civil”, destacou o delegado.

Prisões

Do total de mandados, 23 eram de prisões, dos quais 21 foram cumpridos já que dois dos alvos conseguiram fugir antes da chegada da polícia.

Do total de presos, sete eram mulheres que estavam sendo investigadas por associação criminosa e tráfico de drogas.

Um menor de 16 anos também foi apreendido, apontado como integrante de facção criminosa. O adolescente tem longa ficha criminal envolvendo crimes como homicídio e ocultação de cadáver.

Leia Também:  Desmanche de motocicletas roubadas é fechado pela polícia em Palmas

Tanto as mulheres como o adolescente foram encaminhados para a Central de Flagrantes em Araguatins para depois serem reconduzidos para as Unidades Prisionais.

Já os homens presos nesta operação foram conduzidos diretamente para o presídio de Augustinópolis.

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação, também acontece dentro do Presídio de Augustinópolis, no qual será realizada uma revista nas celas.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA