PALMAS

POLÍCIA

Polícia Militar realiza Formatura do PROERD em Xambioá

Publicado em

A Polícia Militar realizou na noite dessa terça-feira, 28, na cidade de Xambioá, a Formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), do 2º Batalhão da Polícia Militar, no Centro Educacional Francisca Antunes de Carvalho – CEFAC. A Solenidade de Formatura do PROERD contou com 75 formandos, do primeiro ao sétimo ano do Ensino Fundamental.

A cerimônia de formatura contou ainda com a presença da Major PM Eva Palmeira, representando o Comandante do 2º BPM, Tenente-coronel PM Valdeonne Dias da Silva, do Capitão PM Auricélio da Cruz Sousa, do Coordenador Regional do PROERD, Delegado de Polícia Civil Márcio Lopes, da gestora da unidade escola, Francisca Antunes de Carvalho, autoridades militares e civis, além de funcionários da escola, pais, familiares, comunidade escolar e formandos.

Aproximadamente 75 crianças foram atendidos com os currículos PROERD: séries iniciais, quinto e sétimo ano, respectivamente de primeiro ao sétimo ano do Ensino Fundamental do Centro Educacional Francisca Antunes de Carvalho – CEFAC, as quais receberam os certificados.

Após o juramento do PROERD e entrega dos certificados aos estudantes, foi anunciado o nome da vencedora de melhor produção textual sobre o programa.  A aluna Sofia Carvalho Bandeira foi a premiada e leu sua redação para os presentes.

Leia Também:  Professor é preso em flagrante por tentativa de estupro de menina de 10 anos

Ao fazer uso da palavra, a Presidente da Câmara de Vereadores de Xambioá, Adriana Gomes Fernandes, parabenizou todos os formandos por conquistarem essa etapa de evolução pessoal, e agradeceu à Polícia Militar e à unidade escolar por levarem conscientização às crianças e adolescentes por meio do PROERD.

A gestora do CEFAC, Francisca Antunes de Carvalho, também agradeceu à Polícia Militar pela parceria e reforçou junto a pais e formandos o sentimento de cultivar o que foi plantado pelo PROERD a fim de que os formandos aprendam dia a dia a dizer não às drogas e à violência.

Já a Major Eva Palmeira enalteceu em seu discurso a importância do PROERD nas várias cidades do Tocantins, destacando que os frutos colhidos pelo programa desenvolvido nas escolas são visíveis nas ruas e nas comunidades, onde a proximidade e o reconhecimento do trabalho da Polícia Militar tem sido cada vez mais de aceitação no combate às drogas. A representante do Comando do 2º BPM reafirmou aos formandos e familiares o compromisso da polícia militar em estar sempre cooperando com a escola e com a família no intuito de trabalhar por um ambiente social saudável, que mantenha crianças e adolescentes confiantes contra as investidas criminosas que levam às drogas e à violência. 

Leia Também:  Academia de Polícia Civil divulga resultado preliminar do processo seletivo de Instrutores

Edição: Luana Barros

Revisão Textual: Luana Barros

Foto 02 – Durante Formatura Proerd foi entregue três premiações para três alunas que produziram os melhores textos sobre o Proerd..jpeg – file_download

PM entrega certificados para os alunos do Proerd. – Ascom 2º BPM file_download

PM reliaza Formatura Proerd em Xambioá e aluna recebe premiação de melhor produção de texto sobre o Proerd. – Ascom 2º BPM file_download

Aluna PROERD leu a redação vencedora para os presentes. – Ascom 2º BPM file_download

O DARE foi um show à parte na Formatura do Proerd. – Ascom 2º BPM file_download

Fonte: Policia – GOV TO

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Polícia Civil deflagra operação Absterge e desarticula organização criminosa que atuava no Tocantins e no Maranhão

Published

on

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação

Na manhã desta segunda-feira, 15, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), com apoio da Polícia Militar, Polícia Penal, Ministério Público Estadual do Tocantins e o Centro Tático Aéreo do Maranhão, deflagrou a Operação Absterge com o objetivo de desarticular uma facção criminosa do Maranhão que tentava se instalar em Augustinópolis e vinha cometendo crimes, entre eles, quatro homicídios, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Aproximadamente 100 policiais participaram da ação que visou cumprir um total de 43 mandados de prisão preventiva, prisão temporária e busca e apreensão nas cidades de Augustinópolis (TO), João Lisboa e São Luís, ambas no Maranhão. Os alvos já vinham sendo monitorados pela Polícia Civil há cerca de dois meses.

O delegado titular da 12ª Delegacia de Polícia Civil em Augustinópolis e coordenador da operação, Jacson Wutke, explicou que além do cumprimento de mandados, a Operação teve o objetivo de impedir que a facção criminosa do Maranhão se instalasse no município tocantinense.

Leia Também:  Polícia Civil desarticula quadrilha especializada em financiamentos fraudulentos de veículos

“Hoje nosso principal objetivo é desarticular uma organização criminosa que buscava se enraizar aqui no município de Augustinópolis. Basicamente uma atuação voltada para o tráfico de drogas e homicídios. Até o momento 21 pessoas foram presas, eram 23 mandados de prisão, tivemos dois evadidos e um que acabou indo a óbito em razão de confronto com a polícia. Mas de um modo geral foi uma operação exitosa, tivemos grande apreensão de drogas e armas de fogo e outros objetos que vão ajudar a elucidar os crimes investigados pela Polícia Civil”, destacou o delegado.

Prisões

Do total de mandados, 23 eram de prisões, dos quais 21 foram cumpridos já que dois dos alvos conseguiram fugir antes da chegada da polícia.

Do total de presos, sete eram mulheres que estavam sendo investigadas por associação criminosa e tráfico de drogas.

Um menor de 16 anos também foi apreendido, apontado como integrante de facção criminosa. O adolescente tem longa ficha criminal envolvendo crimes como homicídio e ocultação de cadáver.

Leia Também:  Professor é preso em flagrante por tentativa de estupro de menina de 10 anos

Tanto as mulheres como o adolescente foram encaminhados para a Central de Flagrantes em Araguatins para depois serem reconduzidos para as Unidades Prisionais.

Já os homens presos nesta operação foram conduzidos diretamente para o presídio de Augustinópolis.

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação, também acontece dentro do Presídio de Augustinópolis, no qual será realizada uma revista nas celas.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA