PALMAS

Segurança Pública

Segurança Pública promove reunião com policiais civis da 2ª Delegacia Regional de Araguaína

Publicado em

Com o intuito de ouvir as demandas dos policiais civis do interior do Estado e alinhar ações estratégicas que possam melhorar a qualidade do serviço policial que vem sendo prestado à sociedade tocantinense, na manhã desta quarta-feira, 27, o secretário da Segurança Pública, Wlademir Costa, juntamente com o delegado-geral da Polícia Civil, Claudemir Luiz Ferreira, bem como o corregedor-geral da PC-TO, Wanderson Chaves de Queiroz, esteve reunido com o efetivo de policiais civis que compõem a 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Araguaína (2ªDRPC).

O encontro foi realizado no Complexo de Delegacias e contou com a efetiva participação de dezenas de policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães que atuam nas delegacias circunscricionais, de Araguaína, e demais municípios que são abrangidos pelas áreas de atuação da 2ª DRPC, além de policiais das Unidades Policiais Especializadas de Araguaína.

Conforme o secretário Wlademir Costa, a reunião teve por objetivo principal ouvir as demandas dos policiais civis que atuam na 2ª DRPC e discutir ideias, bem como debater propostas que tenham por finalidade otimizar o serviço policial, além de verificar como a Segurança Pública pode aprimorar práticas que já estão em andamento, no sentido de refinar a qualidade dos trabalhos, dotar a 2ª DRPC e capacitar, ainda mais, os servidores que atuam na unidade com o aparato necessário para que esse trabalho possa ter ainda mais qualidade. “Nesse sentido, sentar e debater ações e ouvir as demandas é de extrema relevância para construir uma Polícia Civil mais forte e com mais unidade”, pontuou o secretário.

O secretário Wlademir Costa ainda pontuou a importância de a cúpula da SSP percorrer o interior do Estado, a fim de conhecer de perto o trabalho que vem sendo desenvolvido pelos policiais civis. “Saber de suas angústias e suas expectativas. Desse modo, é de extrema importância que a Secretaria venha ao encontro das necessidades e aos anseios dos servidores para que possamos implementar novas estratégias e aperfeiçoar o que já vem sendo feito e que vem dando bons resultados”, complementou o gestor da SSP.

Na mesma linha, o delegado-geral da Polícia Civil do Tocantins, Claudemir Luiz Ferreira, classificou o encontro como muito proveitoso e de extrema importância para que a Segurança Pública possa adotar as melhores práticas investigativas com foco total no policial civil.

Leia Também:  Homem que matou idoso ao dirigir bêbado e debochou vai a júri

“É o momento de se alinhar as ações, ouvir os policiais civis, suas necessidades e anseios, ao mesmo tempo em que são apresentados os projetos que estão sendo efetuados pela Segurança Pública e na Polícia Civil. Desse modo, pensando e discutindo juntos, todos têm a ganhar, sobretudo a sociedade que é a maior beneficiária das ações da PC-TO. Assim, encontros dessa natureza permitem essa troca de informações que é fundamental para o aprimoramento da máquina administrativa e operacional”, disse o chefe de polícia.

*Polícia local*

Anfitriã do evento, a delegada-regional Ana Maria Varjal, titular da 2ª DRPC, parabenizou o secretário Wlademir e toda a cúpula da Polícia Civil pela iniciativa de vir até Araguaína, para promover o encontro com os policiais civis. “A visita do nosso secretário da Segurança Pública e do Delegado-Geral da Polícia Civil é muito importante para a região de Araguaína e representa muito para nós que aqui trabalhamos no dia a dia. Mostra o fortalecimento e a unidade da Polícia Civil, pois quando toda a cúpula da instituição vem até aqui para ouvir as demandas e também trazer soluções para Araguaína, todos ganham”, pontuou a delegada regional.

Para o agente de polícia, Antônio Haroldo Luiz da Silva, lotado na 2ª Divisão de Repressão a Narcóticos (2ª DENARC), de Araguaína, a vinda da cúpula da segurança pública a Araguaína tem muito significado, pois fortalece o elo de ligação da administração com o setor operacional da Polícia Civil. “Para nós, agentes, escrivães e delegados, é de suma importância a vinda da administração da segurança pública à Araguaína, pois uma vez aqui eles nos possibilitam dar voz às nossas angústias, anseios e, nos permitem contribuir com sugestões para melhorar as boas prática policiais”, disse o policial civil.

O delegado-chefe da 2ª Delegacia Especializada e Crimes de Menor Potencial Ofensivo, (2ª DEIMPO), Fernando Rizério Jaime, considera que a visita da cúpula da segurança pública dá uma injeção de ânimo aos policiais civis da 2ª DRPC. “Eventos assim são importantes para aproximar os gestores da segurança pública da base operacional da Polícia Civil, pois traz um ar motivacional aos servidores que também podem expor suas demandas. Assim, com a resolução dos problemas aqui levantados e que foram informados aos administradores da SSP, todos os policiais civis se sentem mais prestigiados e trabalham com ainda mais motivação”, disse a autoridade policial.

Leia Também:  Polícia prende suspeitos de roubarem comércio no setor Irmã Dulce em Taquaralto

O escrivão de polícia, Cássio Ferreira da Silva, lotado na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos (DRR), pondera que a visita da cúpula da SSP à Araguaína, é muito benéfica para todos, pois fortalece os laços institucionais e reafirma o compromisso de uma gestão humana que preza pelo bem-estar do policial civil e se preocupa em resolver as demandas que são apresentadas por eles.

 “O secretário da Segurança Pública, além dos demais membros da PC, se propuseram a estar aqui, ouvir os policiais para ter um conhecimento mais apurado sobre a realidade que aqui enfrentamos e, a partir dessa observação, implementar ações que visem oportunizar ainda melhores condições para exercermos nosso trabalho cotidiano”, disse o policial.

Corregedoria

O delegado Wanderson Chaves de Queiroz, corregedor-geral da Polícia Civil, destacou que a reunião foi uma grande oportunidade para explicar detalhadamente o papel da Corregedoria-Geral. “Esse encontro foi relevante para que a Segurança pudesse trazer as ações que têm sido realizadas pela pasta, tirar as dúvidas, esclarecer os questionamentos dos policiais e também ressaltar e explicar o papel da Corregedoria no sentido de orientar e tirar dúvidas quanto aos seus procedimentos. Assim, com base no diálogo e na troca de ideias, podemos construir uma polícia mais forte”, ponderou o corregedor.

Homenagem

Logo após o encerramento da reunião, o secretário Wlademir Costa foi surpreendido com uma homenagem prestada pelo artista plástico Eurival Miranda, que na oportunidade, presenteou o gestor da SSP-TO com um auto-retrato, esculpido em madeira, além de um livro de poemas. O secretário agradeceu a homenagem e conclamou os policiais civis a se unirem ainda mais em prol de uma Polícia Civil mais forte, coesa e unida pelo bem do cidadão.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Polícia Civil deflagra operação Absterge e desarticula organização criminosa que atuava no Tocantins e no Maranhão

Published

on

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação

Na manhã desta segunda-feira, 15, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), com apoio da Polícia Militar, Polícia Penal, Ministério Público Estadual do Tocantins e o Centro Tático Aéreo do Maranhão, deflagrou a Operação Absterge com o objetivo de desarticular uma facção criminosa do Maranhão que tentava se instalar em Augustinópolis e vinha cometendo crimes, entre eles, quatro homicídios, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Aproximadamente 100 policiais participaram da ação que visou cumprir um total de 43 mandados de prisão preventiva, prisão temporária e busca e apreensão nas cidades de Augustinópolis (TO), João Lisboa e São Luís, ambas no Maranhão. Os alvos já vinham sendo monitorados pela Polícia Civil há cerca de dois meses.

O delegado titular da 12ª Delegacia de Polícia Civil em Augustinópolis e coordenador da operação, Jacson Wutke, explicou que além do cumprimento de mandados, a Operação teve o objetivo de impedir que a facção criminosa do Maranhão se instalasse no município tocantinense.

Leia Também:  PM prende suspeito e devolve objetos furtados de veículos

“Hoje nosso principal objetivo é desarticular uma organização criminosa que buscava se enraizar aqui no município de Augustinópolis. Basicamente uma atuação voltada para o tráfico de drogas e homicídios. Até o momento 21 pessoas foram presas, eram 23 mandados de prisão, tivemos dois evadidos e um que acabou indo a óbito em razão de confronto com a polícia. Mas de um modo geral foi uma operação exitosa, tivemos grande apreensão de drogas e armas de fogo e outros objetos que vão ajudar a elucidar os crimes investigados pela Polícia Civil”, destacou o delegado.

Prisões

Do total de mandados, 23 eram de prisões, dos quais 21 foram cumpridos já que dois dos alvos conseguiram fugir antes da chegada da polícia.

Do total de presos, sete eram mulheres que estavam sendo investigadas por associação criminosa e tráfico de drogas.

Um menor de 16 anos também foi apreendido, apontado como integrante de facção criminosa. O adolescente tem longa ficha criminal envolvendo crimes como homicídio e ocultação de cadáver.

Leia Também:  Polícia prende suspeitos de roubarem comércio no setor Irmã Dulce em Taquaralto

Tanto as mulheres como o adolescente foram encaminhados para a Central de Flagrantes em Araguatins para depois serem reconduzidos para as Unidades Prisionais.

Já os homens presos nesta operação foram conduzidos diretamente para o presídio de Augustinópolis.

A Operação Absterge, que faz menção a limpeza ou purificação, também acontece dentro do Presídio de Augustinópolis, no qual será realizada uma revista nas celas.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA