PALMAS

POLÍTICA

Adir Gentil: “Candidata do Palácio Araguaia deveria falar a verdade em seu programa eleitoral”

Para ele a candidata tem a obrigação de falar a verdade, de esclarecer esse episódio aos moradores do setor; promessa de Cláudia Lelis foi feita em programa eleitoral.

Publicado em

Membro do conselho político coligação “Palmas Bem Cuidada”, Adir Gentil criticou duramente a vice-governadora do Tocantins, Cláudia Lélis, por causa de uma inserção partidária na TV e no rádio em que ela promete asfalto no Jardim Taquari. “Que bom que ela lembrou do Jardim Taquari, que bom que ela promete asfalto e moradia lá. Deveria lembrar também o governador [Marcelo Miranda] cancelou ordem de serviço para asfalto em duas quadras próximas. É o governo que ela representa”, afirmou Adir.

 

Segundo ele, foram duas ordens de serviço canceladas pelo governo do Estado ainda na gestão 2007 a 2009 de Marcelo, que não conseguiu completar o período porque foi cassado pela Justiça. “Ela deve explicações sobre isso para a população, principalmente do Taquari. São aproximadamente 500 casas, e as obras de asfalto paradas desde a gestão de Marcelo”, ressaltou Gentil.

 

Os contratos

Ele se refere a dois contratos firmados em 2007 (gestão Marcelo Miranda) referentes obras contratadas por quase R$ 40 milhões para construção de 498 casas, além de serviços de pavimentação e drenagem.

 

De acordo com um dos extratos do acompanhamento da obra contratada, sob o contrato número 0218868-95, a data da última medição foi 18 de fevereiro deste ano e a obra se encontra paralisada. Em previstas construção de 255 casas, além de drenagem, abertura de sistema viário e pavimentação asfáltica. Pouco mais de um terço foi executado (37,66%) e mais de R$ 5 milhões foram liberados de uma previsão de investimento na ordem de R$ 15.061.112,89. Este contrato foi assinado em 18 de setembro de 2007.

Leia Também:  MPE acusa Siqueira e Marcelo por suposto superfaturamento de R$ 466 mi

 

Já o outro extrato de acompanhamento de obra se refere ao contrato 0231421-68, assinado em 28 de dezembro de 2007. Conforme cópia do documento, a obra está paralisada. O investimento total era de R$ 24.273.746,36 para construção de 243 unidades habitacionais, projeto executivo na T-22 e T-23 (Jardim Taquari) em Palmas. De acordo com a última medição (14 de março de 2014), foram executados 25,85% dos serviços e a obra está paralisada. Para isso, R$ 5.961.394,24 foram liberados.

 

Falar a verdade

 Para Adir Gentil, a candidata tem a obrigação de falar a verdade, de esclarecer esse episódio aos moradores do setor. “A vice-governadora, que prega uma campanha humana, deveria, quando voltar ao Taquari, se é que vai voltar, ir nessas quadras e colher depoimentos de moradores para seu programa eleitoral. É uma oportunidade para se explicar”, desafiou.

 

Adir Gentil ressaltou que, na prática, quem deu atenção ao Taquari foi a gestão Amastha. “Acabamos de conseguir um acordo homologado pelo Tribunal de Justiça que possibilitará a regularização fundiária daquele setor, beneficiando mais de 3,5 mil famílias. Um problema que se arrastava na Justiça há mais de uma década. Com a regularização, os moradores do Taquari poderão usufruir dos benefícios necessários como uma infraestrutura adequada e a segurança jurídica de seu lote e sua residência”, lembrou.

Leia Também:  Ex-prefeito de Aliança do Tocantins, Valter Araujo, é preso em Palmas

 

Investimento de R$ 61 milhões

Moradores do Jardim Taquari estão comemorando a regularização do setor, que agora possibilitará ao poder público dotar o local de infraestruturas importantes, como drenagem e asfalto. Recursos na ordem de R$ 61 milhões já estão assegurados no Banco Latino Americano de Desenvolvimento (CAF) para essas obras. O edital de licitação será lançado nos próximos dias, e a expectativa é de que, já no próximo ano, os moradores fiquem livres da poeira e da lama.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍTICA

Inscrições para cursos preparatórios se encerram nesta sexta-feira

Published

on

A Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) segue até sexta-feira, 19, com inscrições abertas para os cursos preparatórios ao Enem (presencial) e concursos públicos e pré-vestibular (online). As aulas começam na próxima segunda-feira, dia 22.

Para inscrever-se no cursinho ao Enem, o interessado precisa procurar a Escola do Legislativo, no prédio da Assembleia, no período matutino. Já na modalidade EaD (Ensino à Distância), as inscrições poderão ser feitas até o próximo dia 19, pela plataforma www.escolalegto.com.br.

Na plataforma digital de ensino à distância, a Escola do Legislativo está disponibilizando vagas para 11 (onze) cursos totalmente gratuitos, com destaque aos cursos preparatórios para pré-vestibular, 130 vagas, e 80 vagas para concurso público.

Já para o curso presencial preparatório ao Enem em Palmas, são 180 vagas. Neste ano, a Escola do Legislativo vai ofertar também vagas para o curso presencial na cidade de Gurupi. As inscrições se encerram nesta sexta-feira, 19.

Atualmente, estão matriculados 1.100 alunos de 60 municípios do Tocantins. A iniciativa conta com a parceria das câmaras municipais, que são multiplicadoras nas comunidades e sempre buscaram apoio do Parlamento para capacitações e cursos de aperfeiçoamento.

Leia Também:  TRE Tocantins multa Amastha em R$ 5 mil por vídeo ofensivo contra Cinthia Ribeiro

Egressos

O estudante de Jornalismo da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Yuri Lipi, foi um dos alunos que fizeram o cursinho, e fez questão de motivar outros jovens em suas redes sociais. “Façam este curso, que é sucesso; passei para Jornalismo através dele, sem contar que os professores são os mesmos dos cursinhos particulares. Tudo grátis!”.

Ex-aluno do curso preparatório da Escola, Junio Souza também aprovou os resultados. “Eu indico: os melhores professores da capital estão dando aula lá. E outra coisa: é aberto ao público, então não perca essa oportunidade!”.

Geovanna também compartilhou em suas redes sociais as vantagens de fazer o curso. “Foi o cursinho gratuito que fiz durante uns meses antes da pandemia; grandes professores da rede particular deram aula lá. Portanto, indico a quem não tem condições de custear um privado”.

Fonte: Assembleia Legislativa do TO

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA