PALMAS

Campanha

Wanderlei Barbosa contrata Paulo Moura como Marqueteiro para Campanha

Publicado em

POLÍTICA

Governador Wanderlei Barbosa contrata o cobiçado e premiado estrategista politico pernambucano, Paulo Moura para comandar o marketing e a comunicação da sua campanha a reeleição. As negociações vinham acontecendo nos bastidores e só agora bateram o martelo.

Moura atuou em diversas campanhas majoritárias, a maioria vitoriosas, e foi eleito um dos 100 principais estrategistas do mundo. O currículo de Moura já impressionou até o presidente Jair Bolsonaro (PL), que chamou o especialista para uma conversa no início do ano, mas a relação dos dois não evoluiu. O marqueteiro afirma ter participado de 116 campanhas eleitorais, das quais 101 vitoriosas.

Confira o currículo do estrategista divulgado pela assessoria do governador:

Paulo Moura, Estrategista Político – sócio fundador da Exata/IPP Inteligência Política.
• Pós Graduado em Marketing Político – UFMG Brasil
• Especialização na Universidade de Harvard – USA
• Professor Visitante da The George Washington University – USA (Disciplina: estratégia eleitoral e comunicação)
• Experiência internacional em Marketing Político e Comunicação Governamental. Já atuou no México, França, Rússia e mais recentemente (abril/maio 2019), na Itália em uma campanha para prefeito a convite do partido Democrata italiano.
• Atuação em diversas campanhas eleitorais majoritárias. (presidente, senador, governador, deputado federal/estadual e prefeito). 116 Campanhas – 101 vitoriosas.
• Membro da The American Association of Political Consultants – AAPC
• Membro da The International Association of Political Consultants – IAPC
• 4 vezes vencedor do REED AWARDS, o maior prêmio do Marketing Político Internacional
• Eleito um dos 100 mais influentes estrategistas políticos do mundo – COMPOL/USA 2017.
“Um dos melhores estrategistas políticos contemporâneos” Campaigns & Elections Journal
“Um dos estrategistas políticos mais admirados da atualidade”
Dr. David Lewis, The MindLab, Inglaterra, líder mundial em Neuromarketing

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Militar prende, em cinco dias, seis pessoas na capital
Propaganda

POLÍTICA

Andrino ganha destaque na Câmara e é designado para liderar o partido nas votações em plenário desta quarta

Publicados

em

Recém empossado deputado federal, Tiago Andrino (PSB/TO) já vem ganhando posição de destaque na Câmara dos Deputados. Na sessão plenária desta quarta-feira, 15, o parlamentar foi designado para orientar o PSB nas votações do dia, em especial, o projeto de lei (PLP) 18/22, que limita o ICMS sobre bens como combustíveis e energia. O parlamentar votou favoravelmente à proposta como medida emergencial.

O projeto fixa teto de 17% do ICMS sobre combustíveis, energia elétrica e serviços de telecomunicações e de transporte público. Os governos não endividados terão prioridade para fazer empréstimos com o aval da União, e podem ter recursos adicionais em 2023.

Outras emendas garantem a complementação, pela União, dos recursos para serem atingidos os percentuais mínimos de aplicação em saúde e educação, inclusive o Fundeb, que estados e municípios devem cumprir constitucionalmente. O ICMS é a principal fonte dos recursos desses entes federados para essas despesas.

Segundo o parlamentar, o PSB tem o compromisso com projetos que visem diminuir os impactos negativos na economia brasileira, como a redução do preço dos combustíveis, mas que é necessário pensar sobre as consequências que podem causar em áreas essenciais. “Há a preocupação com o financiamento da saúde e educação. Estamos saindo agora de uma pandemia e estamos preocupados com as consequências sociais com a redução do ICMS”, disse.

Leia Também:  Processo de Marcelo Miranda sai da pauta desta quinta, mas deve voltar na terça, 17

Para Tiago, é fundamental baixar o preço dos combustíveis, gás de cozinha e energia elétrica. “Mas é necessário tomar todo cuidado para que essa perda de arrecadação dos estados e municípios não represente prejuízo à nossa saúde e educação, especialmente, das nossas crianças”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA