No dia Mundial da Saúde ainda temos muito o que melhorar

Esse ano a OMS, estipulou dez prioridades a serem discutidas no decorrer do ano, e entre os temas importantes, dez estão em destaque em 2019

O dia Mundial da Saúde, é comemorado no dia 7 de abril, porém, poucas pessoas sabem que esta data é para conscientizar a população sobre a importância da prevenção da saúde para manter uma boa qualidade de vida. Todos os assuntos discutidos nesse dia, são expostos durante todo o ano, através de atividades e palestras instrutivas e educacionais, por exemplo.

Todos os anos no dia Mundial da Saúde, é discutido temas importantes, além, de eleger um tema específico que seja prioridade na agenda internacional da Organização Mundial da Saúde (OMS). Antes de comemorar existem vários pontos que precisam ser ajustados.

Esse ano, entre os objetivos da ONU, está a ampliação do acesso e à cobertura da saúde para aumentar o atendimento de mais de um bilhão de pessoas, além disso, também querem garantir que um bilhão de pessoas estejam protegidas de emergências relacionadas à saúde.

Esse ano a OMS, estipulou dez prioridades a serem discutidas no decorrer do ano, e entre os temas importantes, dez estão em destaque em 2019:

1. Poluição do ar e mudanças climáticas
2. Doenças crônicas não transmissíveis
3. Pandemia de gripe
4. Cenários de fragilidade e vulnerabilidade
5. Resistência antimicrobiana
6. Ebola
7. Atenção primária da saúde
8. Relutância em vacinar
9. Dengue
10. HIV

Lembrando que as dez metas prioritárias de saúde é, no âmbito mundial, e no Brasil essas metas podem estar longe de serem atingidas. Quem fez essa declaração foi o médico infectologista Alexandre Padilha.

As medidas tanto do governo passado, quanto do atual, infelizmente nos mostram um cenário em que será difícil conseguir atingir os objetivos propostos pela OMS, esses efeitos negativos que vieram da emenda do Teto de Gastos, que vai limitar o nosso país a realizar investimentos sociais pelos próximos vinte anos.

Esse congelamento por vinte anos de investimentos na área da saúde nada mais é que a Emenda Constitucional de Nº 95 de 2016, para nós, significa que teremos mais dificuldades para ampliar a atenção primária em saúde, que seria o que o programa mais médico fazia, mantendo o atendimento multidisciplinar mais “perto” das pessoas, a expansão da vacinação, o controle e combate à dengue e o controle do HIV propostos pela OMS. Ainda temos muito que fazer para melhorar as condições de atendimento nos postos públicos, nos hospitais, no acolhimento às famílias de baixa renda e principalmente, no que diz respeito a informação.

Penso que poderíamos mudar muitas coisas e, reverter essa situação se a população fosse melhor informada e educada com relação à prevenção da saúde. Ainda não há muito para se comemorar, já que melhorar a saúde pública ainda será um desafio a enfrentar, mas, um bom trabalho de conscientização seria com certeza um começo para uma saúde de qualidade.

FAÇA SEU COMENTÁRIO