Julho Amarelo

As hepatites virais B e C representam um relevante problema de saúde pública em todo o mundo

O mês de julho é conhecido como o mês de prevenção às hepatites virais. Esse mês foi escolhido para conscientizar a população sobre as causas, prevenção e cuidados. As hepatites virais são silenciosas.

As hepatites virais são inflamações causadas por vírus e são classificadas como A, B, C, D e E. No Brasil, as mais comuns são a A, B e C. A hepatite A é causada por questões relacionadas ao saneamento básico e higiene, já as hepatites B e C são transmitidas através da relação sexual sem preservativo e contato direto com sangue contaminado, como por exemplo, o compartilhamento de objetos não esterilizados. Elas provocam sintomas como febre, cansaço, icterícia, dor abdominal, vômitos e tonturas. Segundo o Ministério da Saúde, a hepatite C é a responsável pela maioria dos óbitos por hepatites virais no Brasil.

As hepatites virais B e C representam um relevante problema de saúde pública em todo o mundo, sendo responsáveis por elevadas taxas de morbimortalidade, demandando altos investimentos terapêuticos em seus tratamentos.

Estes vírus possuem como alvo o fígado, órgão responsável pela metabolização dos nutrientes e de grande importância no estado nutricional do paciente. Neste sentido, é de suma importância a avaliação nutricional dos pacientes diagnosticados com hepatites B e/ou C, com o objetivo de diagnosticar precocemente o estado nutricional do indivíduo, e com isso, contribuir para o tratamento da doença. As ações de campanha chamam atenção da população sobre o tema quanto à importância da prevenção e vacinação e sobre as formas de contágio das doenças, assim como a realização de testes rápidos, com intuito de realizar triagem diagnóstica e oferecer o tratamento adequado àqueles que são portadores destes vírus.

O diagnostico (testes rápidos e exames ), tratamento e acompanhamento são realizados gratuitamente na rede municipal de saúde.

Durante toda a semana várias ações estão sendo realizadas referentes ao mês amarelo como palestras com orientações como se prevenir: sexo com preservativo, utilizar matérias descartáveis em salões de beleza e barbearia, evitar o compartilhamento de escovas de cabelo e escovas de dente,cuidados com colocação de piercing,tratamentos de acupuntura utilizar somente matérias estéreis ,evitar o contato com sangue contaminado.

A partir da Estratégia Saúde da Família, que confere a atuação da atenção primária em saúde um papel essencial junto ao Programa Nacional de Hepatites Virais: é pela atenção primária do SUS que o usuário, inicialmente, busca atendimento e solução para seus problemas de saúde, sendo que um atendimento em saúde de qualidade, com garantia de acesso a exames, encarregado a profissionais capacitados, é imprescindível para o enfrentamento da epidemia das hepatites virais principalmente contra o VHB e VHC, que podem causar.

Marttha Franco Ramos, Conselheira Federal de Farmácia

FAÇA SEU COMENTÁRIO