Setembro amarelo. Uma ação pela vida!

Toda a campanha do Setembro Amarelo tem como objetivo, a conscientização da população para a gravidade do assunto

A campanha brasileira de prevenção ao suicídio, começou em 2015, e tem a frente três pilares: o Centro de Valorização da Vida (CVV), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

O mês de setembro foi estabelecido para a campanha porque, desde o dia 10 de setembro de 2008 é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, a iniciativa foi da Internacional Association for Suicide Prevention.

Toda a campanha do Setembro Amarelo tem como objetivo, a conscientização da população para a gravidade do assunto. É preciso dialogar, estabelecer uma discussão saudável sobre o assunto. Principalmente, por existir pessoas com casos na família, seja o caso de tentativa, ou do ato consumado.

Geralmente, as pessoas que passam por essa situação, não falam sobre seus sentimentos, não admitem estar com problemas, por esse motivo, é tão importante conscientizar a população, assim como o diagnóstico precoce desse quadro.

Existem gatilhos que levam as pessoas a pensar em suicídio, mas a depressão é o mais comum deles. A depressão faz parte de 50% dos casos de tentativa de suicídio, nos casos consumados a porcentagem é ainda maior.

Também podemos dar como exemplo alguns casos clínicos que podem agravar a situação, como: AIDS, Esclerose Múltipla, Epilepsia do Lobo Temporal ou Traumatismos Cranianos. Podemos citar ainda, outros quadros que podem levar as pessoas a pensar em tentar o suicídio: experiências traumáticas na infância, consumo de álcool e/ou drogas, viver sozinho também é uma das causas.

A Secretaria da Saúde de Palmas, está de braços abertos para auxiliar as famílias que precisam de apoio. Os profissionais da Atenção Primária em Saúde estão prontos para fazer o acolhimento e acompanhamento dos casos de perto. O atendimento é personalizado, e com a ajuda dos profissionais especialistas do NASF ou dos CAPS, é possível dar o apoio e monitoria adequados aos casos.

O suicídio é um movimento complexo, e a melhor maneira de combate-lo é através da educação. Palestras em escolas para conscientizar os pais e alunos é um caminho que pode e deve ser explorado.

Conhecendo o comportamento do próximo, identificando os sinais de alerta e principalmente, conversando e compartilhando informações sobre o assunto, podemos ajudar muitas pessoas e famílias.

Esse mês a Prefeitura de Palmas, montou um plano municipal de Prevenção a Automutilação e Suicídio. Acompanhe o calendário para participar das ações:

• 04 de setembro: Plano de Ação ao Comportamento Suicida e Automutilação na Adolescência as 14:00 h na UFT.

• 16 de setembro: na IFTO as 08:00 h Sensibilização: Desconstruindo os Mitos Sobre o Comportamento Suicida.

• 25 de setembro: no auditório do Almirante Tamandaré as 14:00 h Sensibilização: Técnicas de Manejo ao Comportamento Suicida e Automutilação na Adolescência.

• 27 de setembro: no auditório da Defensoria Pública do Estado do Tocantins, Sensibilização: Desconstruindo os Mitos sobre o comportamento Suicida.

Participe, compartilhe informação, procure ajuda, ajude quem precisa. A Rede de atenção Psicossocial de Palmas, está reparada para te ouvir. Vamos juntos fazer a diferença na vida das famílias que precisam de ajuda, mas que por falta de informação ou respaldo, não sabem onde ou por onde começar a pedir ajuda. Promova a vida!

Marttha Franco Ramos, Secretária Executiva de Saúde de Palmas e Conselheira Federal de Farmácia

FAÇA SEU COMENTÁRIO