Anvisa nega importação de vacina russa e deixa Tocantins sem um milhão de doses

Governo do estado ainda não pagou os R$ 70 milhões que vão devem custar as doses do imunizante

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária decidiu por unanimidade de seus membros, não liberar a importação da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19, devido à diversos fatores, como falta de documentação sobre os riscos do imunizante e a sua real eficácia, entre outros fatores. Com isso o Governo do Tocantins não pode adquirir o imunizante que já teve a intenção de compra de um milhão de doses assinada pelo Governador Mauro Carlesse (PSL) e que vão custar R$ 70 milhões aos cofres tocantinenses. (continua abaixo)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que diante da decisão negativa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para importação da vacina Sputnik V, o Governo do Tocantins irá reunir-se com os integrantes do consórcio de governadores, para traçar novo planejamento de aquisição dos imunizantes contra à Covid-19.

FAÇA SEU COMENTÁRIO