Após melhora de indicadores prefeitura prepara decretos ampliando reabertura

Em entrevista na manhã desta quarta-feira, 05, a prefeita afirmou que vai se reunir com donos de escolas particulares para decidir sobre funcionamento de instituições a partir de junho

Em entrevista online na manhã desta quarta-feira, 05, a prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro anunciou medidas de relaxamento no combate à pandemia da COVID-19, na capital. (continua abaixo)

Entre as principais medidas está a ampliação do percentual de pessoas permitidas de 30% para 50% em academias, clínicas de estética, restaurantes e padarias. Já as ingrejas permanecerão com a permissão de 30% da ocupação.

Lanchonetes, pastelarias, açaiterias e similares vão poder reabrir para consumo local das 10 horas da manhã às 22 horas, também com capacidade de até 50%.

Fechados

Bares vão continua funcionando apenas em esquema de delivery e os parques e praças públicas vão continuar fechados, bem como as escolas do ensino infantil.

Escolas

Sobre o plano de retomada do ensino a prefeita esclareceu que devido ao decreto do Governo do Estado as atividades nas escolas públicas e privadas permanecem suspensas ao menos até o dia 14 de maio. Porém, a prefeitura já planeja o retorno das atividades administrativas com 30% do efetivo, bem como o ensino híbrido. "A nossa expectativa é que os servidores da Educação sejam imunizados no próximo mês de junho, quando então as aulas devem ser retomadas de forma híbrida, com parte dos alunos indo à escola e outra parte no ensino online, desde que o Governo do Estado libere o funcionamento", afirmou Cinthia.

Educação infantil

Com relação à educação infantil, para crianças de zero a cinco anos, Cinthia Ribeiro disse que o plano permanece o mesmo do ensino fundamental com relação às instituições públicas. No entanto, com relação às instituições privadas a prefeita prometeu uma reunião até o próximo dia 15 para definir o retorno da modalidade presencial a partir do mês de junho, desde que as instituições atendam aos requisitos da vigilância sanitária para o combate à disseminação do novo coronavírus. "Temos sido procurados pelas instituições de ensino infantil e após a reunião que deve acontecer até o próximo dia 15 vamos dar esse prazo de cerca de 10 dias para que as equipes da vigilância sanitária e da secretaria da saúde atestem o cumprimento das medidas necessárias", finalizou a prefeita. 

FAÇA SEU COMENTÁRIO