TRAGÉDIA: Atleta perde a perna em acidente com lancha dos Bombeiros no lago

Ludimila teve a perna amputada abaixo do joelho e está internada na UTI em estado grave

A atleta Ludimila Barbosa de Oliveira teve a perna amputada pela lancha do Corpo de Bombeiros enquanto participava de uma maratona aquática no Lago de Palmas na manhã deste domingo, 02.

Ela foi socorrida pelos próprios Bombeiros e levada ao Hospital Geral de Palmas. Segundo a secretaria da Saúde o Ludimila está em estado grave na UTI no Hospital Geral de Palmas, aonde foi submetida a cirurgia e precisou receber transfusão de sangue.

Em nota o Corpo de Bombeiros lamentou o acidente e disse que vai investigar o que ocorreu.

Segundo a nota, no momento do ocorrido chovia e ventava muito e varias atletas pediram para sair do lago. “Quando a terceira atleta estava sendo resgatada ouviu-se um impacto na parte traseira da lancha”, foi o momento em que a perna de Ludimila foi amputada pela hélice da lancha.

LEIA A NOTA COMPLETA

É com muita tristeza que o Corpo de Bombeiros do Tocantins vem a público relatar sobre a fatalidade ocorrida na manhã deste domingo, 02 de dezembro no lago, em Luzimangues, durante uma competição aquática.
 
De acordo com informações preliminares, uma embarcação motorizada do corpo de bombeiros fazia a segurança de atletas. No decorrer da prova, começou a ventar muito, seguido de uma forte chuva no local, formando altas marolas e correnteza. Após metade do percurso alguns atletas começaram a pedir ajuda aos bombeiros para serem retirados da água. De imediato a equipe embarcada começou o serviço de socorro dos competidores, e quando já estavam retirando um terceiro competidor da água, sentiram o impacto de uma quarta pessoa na retaguarda da embarcação, que resultou na lesão  de um dos atletas.
 
A equipe imediatamente prestou socorro à vítima,  e a mesma foi conduzida por uma ambulância de plantão, para o Hospital Geral de Palmas.
 
Lamentamos profundamente o acontecido e asseguramos que todos os procedimentos necessários para preservação da vida e elucidação dos fatos, foram e estão sendo tomados. Por fim a corporação esclarece que a Marinha já foi acionada bem como, a polícia técnica para  registro dos procedimentos cabíveis.

FAÇA SEU COMENTÁRIO