MORTE: Triatleta atingida por lancha dos Bombeiros falece depois de dois dias

Ludimila teve parte da perna amputada e morreu em decorrência dos ferimentos

A educadora e triatleta Ludimila Barbosa de Oliveira, de 40 anos, faleceu na manhã desta terça-feira, 04, dois dias depois de ter sido atingida por uma lancha no Corpo de Bombeiros e perder parte de sua perna. Ela deixa marido e dois filhos pequenos, um menino de 12 anos e uma menina de 5.

Ludimila participava de uma maratona aquática no lago de Palmas no último domingo, 03, quando uma forte chuva com ventos atingiu as competidoras, que precisaram ser socorridas por uma lancha do Corpo de Bombeiros que fazia o acompanhamento das atletas. Enquanto  aguardava outras atletas serem resgatadas Ludimila acabou atingida pela hélice da lancha dos bombeiros, decepando uma de suas pernas abaixo do joelho.

Ela foi internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Geral de Palmas ainda no domingo, após ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a família ela será enterrada em Brasília-DF, sua cidade de origem.

Um especialista ouvido por nossa reportagem afirmou que a hélice da lancha deveria estar Parada e suspensão da água durante o resgate. O Corpo de Bombeiros informou que as circunstâncias do acidente estão sendo apuradas.

Homenagem

Nas redes sociais parentes e amigos lamentaram a morte trágica da professora e atleta. As aulas na Escola Municipal João e Maria, na qual Ludimila trabalhava, foram suspensas nesta terça-feira.

FAÇA SEU COMENTÁRIO